04 julho 2018

[News] Saudade, longa de Paulo Caldas, volta em cartaz no Cine Matilha


SAUDADE é um documentário que busca entender o significado desta palavra portuguesa dita 'intraduzível’. O filme procura analisar este sentimento através da arte, vista pelos olhos de grandes artistas lusófonos contemporâneos, revelando de forma inédita a relação transversal que se estabelece entre a produção intelectual e a saudade.
Adriana Falcão,  Alex Flemming, Arnaldo Antunes, Déborah Colker, João Câmara, Johnny Hooker, Karim Aïnouz, Lira, Milton Hatoun, Nilda Maria, Ruy Guerra e Zé Celso estão entre os depoentes do documentário
SAUDADE viaja através de países de língua portuguesa e encontra em suas andanças diversos artistas espalhados pelo mundo. O filme traz imagens exclusivas e depoimentos originais, costurando olhares, sensações, tragédias e alegrias além de propor um mergulho filosófico, antropológico e psicanalítico na arte contemporânea

PAULO CALDAS
Nascido na Paraíba e radicado em Recife, Paulo Caldas atua há mais de 20 anos como diretor e roteirista, inclusive de programas de TV, comerciais e videoclipes. Seu primeiro longa, Baile Perfumado (1997), foi feito em parceria com Lírio Ferreira. Em 2000, dirigiu o documentário O Rap do Pequeno Príncipe Contra as Almas Sebosas. Foi um dos roteiristas de Cinema, Aspirinas e Urubus (2005). Realizou ainda os filmes Deserto Feliz (2007) e País do Desejo (2011).

SAUDADE
Brasil/Portugal/ Angola, 2017, cor, 77 min.
Direção: Paulo Caldas
Roteiro: Paulo Caldas, Giovanni Soares
Fotografia: Pedro Sotero
Montagem: Vânia Debs
Música: Gustavo Montenegr
Produtor: Bárbara Cunha
Produção: 99 Produções

SINOPSE
Paulo Caldas faz uma busca por países de língua portuguesa, para entender o significado da palavra que dá título ao filme, dita intraduzível. O filme apresenta a relação transversal que se estabelece entre a produção artística e a saudade, por meio do olhar de artistas lusófonos contemporâneos. Entre sotaques, melodias e olhares diversos, os aspectos plástico e sensorial fazem o público mergulhar em mares profundos de beleza e poesia.


Nenhum comentário

Postar um comentário