Novidades

[News] Confira as estreias dos espetáculos teatrais de junho nas unidades do Sesc RJ


SESC COPACABANA

INTERIOR

13/6 a 7/7 | 5ª a domingo, 19h | 12 anos | GRÁTIS (PCG), R$ 7,50 (habilitado Sesc), R$ 15 (meia-entrada), R$ 30.

A Cia. dos Bondrés investiga o universo onírico de Maeterlinck. No espetáculo, a ação se desenrola paralelamente em dois espaços que não se comunicam. Dentro da casa a família se reúne tranquilamente após o jantar sem suspeitar do drama pelo qual já estão passando. Do lado de fora, os habitantes da cidade estão cada vez mais perto de revelar o trágico infortúnio que acaba de acontecer.  A tensão do texto simbolista se traduz na presença das máscaras assim como na potência das imagens e atmosferas que transformam o espaço cênico. Direção de Fabianna de Mello e Souza e Tomaz Nogueira da Gama. Com Cia. dos Bondrés.

JOGO DE DAMAS

13/6 a 7/7 | 5ª a domingo, 20h | 14 anos | GRÁTIS (PCG), R$ 7,50 (habilitado Sesc), R$ 15 (meia-entrada), R$ 30.

O espetáculo é resultado de uma pesquisa cênica realizada por Stephane Brodt (ator fundador do grupo) e pelo ator Gustavo Damasceno (parceiro mais antigo do AMOK). Uma releitura da peça Fim de Jogo, de Samuel Becket, escritor do absurdo, do desespero, e da solidão eterna. Nessa montagem, o grupo aborda a peça sob o ponto de vista das mulheres. Direção de Ana Teixeira e Stephane Brodt. Com Gustavo Damasceno e Stephane Brodt, do grupo Amok Teatro.

MATEUS

05/06 a 09/6

4a a domingo, 20h |16 anos  GRÁTIS (PCG), R$ 7,50 (habilitado Sesc), R$ 15 (meia-entrada), R$ 30
Mateus é um espetáculo de dança concebido e dirigido por Gustavo Gelmini, terceira obra da Trilogia do Homem Contemporâneo iniciada com Toque (2017) e Fauno(2018). Mateus investiga a relação da contemporaneidade com o cristianismo, tratando de questões que cercam a culpa, espiritualidade e transcendência. A partir da ontologia e do sentido trágico da imanência, o espetáculo pesquisa composições de movimento que tratam a relação do corpo com o momento presente, a fim de criar tensões entre o conceito de identidade e semelhança, além de estabelecer relações com o tempo em sua horizontalidade entre intérprete, público e espaço. Com os bailarinos criadores Fernanda Sant’Ana e Leandro Vieira da Cia. Gelmini.

SESC ENGENHO DE DENTRO

NEFELIBATO

27/6 | 19h30 | Livre | GRÁTIS (PCG), R$ 2,50 (habilitado Sesc), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

Em 1990, o país voltava a ter um governo eleito democraticamente. A inflação galopante exigia medidas drásticas. A saída da nova equipe econômica foi confiscar parte da caderneta de poupança da população. Tal medida levou milhares de brasileiros ao desespero e à bancarrota. Muitos enlouqueceram. É o caso de Anderson, que amargou também outras perdas em sua vida: seu negócio, um ente querido e um grande amor. Com Luiz Machado. Escrito por Regiana Antonini. Direção de Fernando Philbert e supervisão de Amir Haddad.

SESC MADUREIRA

TEMPESTUOSA DEPRESSAGEM

14/6 | 19h | Livre | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada prevista em lei ou classe artística mediante apresentação de registro profissional), R$ 10.

Espetáculo que dialoga com as vivências subjetivas do ser humano. A depressão, grande mal do século XXI, atinge todas as faixas populacionais e por conta de um racismo estrutural, estas subjetividades humanas foram negadas à população negra. Na performance, para além das próprias experiências corporais e psicológicas de quando foi acometida pela síndrome do pânico, Flavia Souza trará relatos de outras mulheres negras com experiências semelhantes. Por meio de projeções de vídeo, música ao vivo, dança e interpretação, a proposta é humanizar esses sofrimentos a fim de que a problemática seja percebida por todas e todos como um cuidado que necessitamos buscar antes que se tornem agudos.

SESC TIJUCA

DISTORÇÕES

06/06 a 30/06 I quintas, sextas, sábados e domingos (exceto no final de semana dos dias 13, 14, 15 e 16 de junho), 20h I R$30 R$15 R$7,50 I Teatro I



O espetáculo DISTORÇÕES, reúne histórias individuais e coletivas em um exercício de reinvenção e provocação pessoal. Em cena, duas mulheres interpretam a si e a demais personagens em um jogo de contação de histórias onde “pedaço de roupa é pedaço de gente”.

Na intenção de contar tais histórias de vida, o espetáculo se propõe a narrar trajetórias reais e imaginárias de pessoas que deixam roupas para serem tratadas em uma lavanderia.

Junto de seus pertences, uma dramaturgia inteira se faz na cabeça dessas mulheres, responsáveis por alvejar a indumentária confiada à elas. Pedaços de pano ganham suas próprias narrativas e as histórias, hipotéticas ou não, são passadas à limpo enquanto ganham vida nos corpos de suas contadoras.



ARACY

06/06 a 30/06 I quintas, sextas, sábados e domingos (exceto no final de semana dos dias 13, 14, 15 e 16 de junho), 19h I R$30 R$15 R$7,50 I Teatro II



Aracy é o segundo solo autoral de Flavia Milioni e conta a história da busca por sua avó materna.

Partindo da premissa do desaparecimento da mulher ao longo da história começando pelo apagamento do nome, Flavia vai desvendando uma história espinhosa e pouco falada, o suicídio da avó aos 26 anos, em 1954. Fazendo uso de elementos poéticos, a peça sugere o encontro dessas duas mulheres que jamais se viram, onde a avó é mais nova que a neta. Algumas perguntas ecoam entre a platéia: Você sabe quem foi a mãe da mãe da mãe da sua mãe? Quando foi a última vez que você quis sumir? Por que o número de tentativas de suicídio entre as mulheres é o dobro do que entre os homens? Seriam o machismo e o patriarcado armas apontadas para as cabeças de muitas das mulheres que decidem desistir?

Ao abordar esta historia especifica de Aracy, o trabalho propõe ao público refletir sobre as mulheres que vieram antes de nós, e encontrar essas mulheres que somos ou que queremos ser. A peça evoca uma memória inventada, uma relação de avó e neta que nunca existiu. Um resgate de um laço ancestral, que no fim, une todas nós.



SESC NITERÓI

O QUE SÓ PASSARINHO ENTENDE

14/6 | 19h às 20h | 14 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc, menores de 16 anos e PCG), R$ 5 (meia-entrada casos previstos por lei, estendida para professores e classe artística mediante apresentação de registro profissional), R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Baseado no conto Totonha, do livro Contos Negreiros, do autor pernambucano Marcelino Freire, e inspirado na obra de Manoel de Barros, O que só Passarinho Entende, a obra questiona os reais valores do ser humano, aquilo que realmente é necessário para estarmos em harmonia onde e com quem vivemos, além de fazer um contraponto necessário ao comportamento do homem contemporâneo.

MEUS 200 FILHOS

28/6 | 19h às 20h | 14 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc, menores de 16 anos e PCG), R$ 5 (meia-entrada casos previstos por lei, estendida para professores e classe artística mediante apresentação de registro profissional), R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

O espetáculo foca na vida e na obra de Janusz Korczak (1879-1942), médico e pedagogo judeu polonês que fundou o Orfanato Modelo, onde trabalhou durante 30 anos. Com a guerra, o orfanato foi transferido para o Gueto de Varsóvia. Várias tentativas foram feitas para salvar sua vida, mas ele nunca admitiu separar-se de suas crianças, pois “um pai não abandona seus filhos em momentos difíceis”



SESC NOGUEIRA

CADÊ A PERUCA DO MOZART?

29/6 | 15h | Livre | GRÁTIS

“Quem conta um conto, aumenta um ponto, mais outro...Transforma, vira e inventa! Que contas um conto refaz?”. A peça é contada a partir das dificuldades de uma companhia de teatro e seus atores, que representam vários papéis e precisam buscar soluções para suas encenações. Em meio a tudo isso, conta-se a historia de um menino.



SESC NOVA FRIBURGO

OS MAMBEMBES - QUADRILHA

8/6 | 16h | Livre | R$ 2 (habilitado Sesc e PCG ), R$ 4.

Nesta apresentação artística interativa, um cortejo de artistas traz consigo diferentes linguagens e expressividades corporais. Os personagens se entrelaçam em suas narrativas e se desenvolvem em divertidas histórias. O público se delicia com a transversalidade de expressões artísticas como a dança, teatro e acrobacias circenses, que desembarcam de uma viagem, buscando intercalar a linguagem da intervenção urbana com o teatro de rua. Uma apresentação envolvente surpreendente e divertida, que retrata o espírito de alegria das festas juninas.

FORROZEAR

8/6 | 17h | Livre | R$ 2 (habilitado Sesc e PCG ), R$ 4.

O espetáculo é uma vivência prática e artística do forró, um resgate da cultura nordestina. Distintos gêneros musicais, como o xote, baião, arrasta-pé e o xaxado, serão conduzidos pelo coreógrafo Carlos Fontinelle junto aos bailarinos da Vivá Cia. de Dança. A ideia é despertar nos participantes o movimento e o ritmo utilizando  acordeom (sanfona), zabumba e triângulo.

FELICIDADE

15/6 | 19h30 | 12 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG ), R$ 5 ( meia-entrada prevista por lei ou classe artística mediante apresentação do registro profissional) e R$ 10.

Quatro corpos (almas?) vagam por entre os humanos à procura de um pouquinho de paz e algum conhecimento do sentido da Existência. Imantados pelos olhares, suspiros, músicas e pela filosofia mais sagrada que foi possível

encontrar, propõem reflexão sincera, se rendendo à espiritualidade. Concepção, roteiro e coprodução da Cia. Vida Bela. Direção de Marcos Americano. Com Ângela Câmara, Eduardo Egrejas, Louise Zeni e Lucas Miranda.

ESTUPENDO CIRCO DI SÓ LADIES

16/6 | 16h | Livre | GRÁTIS (habilitado Sesc, PCG e menores de 16 anos ), R$ 5 (meia-entrada prevista por lei ou classe artística mediante apresentação do registro profissional) e R$ 10.

Após muito tempo trabalhando em diversos teatros e circos, cansadas dos mandos e desmandos dos patrões, três palhaças decidem criar seu próprio circo e rodar pelo mundo. Adaptação de cenas clássicas do circo tradicional, música, poesia e interação com a plateia compõem as apresentações, levando o universo feminino em sua trajetória cômica, para crianças, jovens e adultos.



SESC NOVA IGUAÇU

NAVALHA NA CARNE – UMA HOMENAGEM À TÔNIA CARRERO

15/6 | 19h | 16 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada casos previstos por lei, estendida para professores e classe artística mediante apresentação de registro profissional), R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Neusa Sueli é uma prostituta decadente e explorada por Vado, seu cafetão. Em meio a brigas e desavenças, ela vai às ruas para ganhar dinheiro, enquanto ele sai com outras mulheres e passa a vida sossegado. O que eles não esperavam era que Veludo, um homossexual que trabalha como faxineiro, roubasse todo o dinheiro que Neusa Sueli deixou para seu cafetão antes de sair para mais uma noite de trabalho. Ao retornar, Neusa é intimada por Vado, que inicia uma acirrada discussão com a amante e Veludo por causa do sumiço do dinheiro. Com Luisa Thiré, Alex Nader e Ranieri Gonzalez.



AS CRIANÇAS

29/6 | 19h | 16 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada casos previstos por lei, estendida para professores e classe artística mediante apresentação de registro profissional), R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

O casal de físicos aposentados Dayse e Robin, vive só e sem vizinhos numa casa improvisada perto da costa, numa região inóspita assolada por um acidente nuclear. Após uma ausência de quase quarenta anos, Rose, antiga colega de profissão e amiga, chega a essa casa com uma missão que poderá mudar para sempre a vida do casal. Para complicar as coisas, Robin teve uma relação com Rose no passado. Com Analu Prestes, Mario Borges e Andrea Dantas.



SESC QUITANDINHA

O QUE SÓ PASSARINHO ENTENDE

8/6 | 20h | 10 anos | GRÁTIS (PCG), R$ 2 (habilitado Sesc), R$ 4 (meia-entrada), R$ 8. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o Projeto Mesa Brasil.

O espetáculo apresenta, de maneira lúdica e poética, a singularidade de uma mulher que, apesar de marcada pelas intempéries da vida, carrega a convicção de que o real valor e beleza de sua existência estão no conhecimento empírico, diretamente ligado à natureza. Tem como pano de fundo o Vale do Jequitinhonha, no Nordeste do estado de Minas Gerais, e assume um compromisso de resgate e valorização das riquezas e da cultura nacional.

HISTÓRIA DAS HISTÓRIAS

9/6 | 11h | Livre | GRÁTIS

Os intrépidos e atrapalhados Marosa e Cazu são jovens contadores de histórias, aprendizes da Doutora Rivânia Magnus Autoreum - uma mistura de anjo, fada, guerreira e professora. Em um belo dia, como de praxe, os dois abrem as apresentações com muita alegria e música, mas o inesperado acontece: a Doutora Rivânia, pela primeira vez, não aparece para contar suas histórias incríveis, deixando-os sozinhos. Para dar continuidade à missão de espalhar o amor pelos livros por meio de suas histórias, a dupla, que ficou apenas com um livro em branco nas mãos, decide usar a imaginação, a memória e histórias universais para recriar a própria história.

MESMA REZA

22/6 | 18h | 14 anos | Entrada solidária: 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o Projeto Mesa Brasil.

O relato de histórias reais e impactantes que envolvem dor e sofrimento sem cor ou classe social compõe o texto do espetáculo. A produção teatral aborda o feminicídio como tema principal. O texto propõe uma reflexão sobre os direitos humanos e a igualdade de gênero, e busca cooperar para a prevenção e o enfrentamento da violência contra a mulher na sociedade. Após o espetáculo, acontece um debate sobre violência contra a mulher, com especialistas convidadas.

A HISTÓRIA DE TOPETUDO

23/6 | 11h | Livre | GRÁTIS

Lasanha e Ravioli chegam ao teatro para assistir um espetáculo e descobrem que eles são os atores da peça. Imediatamente, vão para o palco, se arrumam e preparam o material para a apresentação. À medida que contam, vão se transformando nos personagens da história. O espetáculo é uma adaptação livre do conto Riquet, O Topetudo, de Charles Perrault.



SESC RAMOS

BÉKOOS: CAMINHOS DA NEGRITUDE

21/6 | 19h30 às 20h30 | 16 anos | GRÁTIS (PCG e habilitado Sesc), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

Periféricos ao sistema, eles se encontram, se entendem, conhecem a si mesmos, ou melhor, reconhecem-se a si mesmos. Antes invisíveis, agora se tornam negros e negras, vindos do Congo, d’Angola, Benim... vindos da mãe África! Sequestrados de suas vidas, de seus amores, de seus afetos. Largados na senzala, no cais, no morro, na favela, na bala, no desemprego e longe dos superiores títulos criados pelo branco. Mas, também, resistiram nos quilombos e viraram referência para a nossa luta de classe. Inspirados precisam correr atrás do tempo roubado e invadir o legitimado espaço acadêmico que é um caminho. Precisam entrar para que possam diminuir as desvantagens, equívocos e covardias do presente. Precisam levar seus sábios e saberes para a discussão acadêmica e, assim, tornar este novo lugar mais democrático. Estes serão registros dos caminhos percorridos pela negritude que ecoarão. A atividade faz parte do projeto Sesc Identidades.



SESC SÃO GONÇALO

QUAL O MEU NOME MAMÃE?

2/6 | 16h | Livre | GRÁTIS (PCG, habilitados Sesc e menores de 16 anos), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

A peça conta a viagem de um menino e sua mãe desde quando percebem que não é mais seguro viver em seu país, até acharem um novo lugar que os dê refúgio. Usando bonecos, desenhos animados e técnicas de circo, o Bando de Criação Cegonha conta, com ludicidade e poesia, essa difícil trajetória.



MIGRAAAANTES

15/6 | 16h | 12 anos | GRÁTIS

Um ensaio crítico sobre a crise dos processos migratórios onde fragmentos e narrativas abordam os diversos lados da crise humanitária que vivemos. Um processo investigativo com muitas dúvidas. Há certa urgência de falar sobre esses corpos, indesejáveis e impertinentes pela sua mera presença, em autênticos campos de concentração, disfarçados de acampamentos humanitários, ao quais eles são relegados pelos governos europeus.



SESC SÃO JOÃO DE MERITI

O LAGO DOS CISNES

9/6 | 16h | Livre | GRÁTIS (habilitado Sesc, PCG e menores de 12 anos), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

O espetáculo nasce a partir do balé em quatro atos do compositor russo Tchaikovscky. Assim, inspirado nos originais (músicas e libreto), ele irá provocar experiências que vão de encontro com a educação e o estímulo sensorial.

O PEQUENO PRÍNCIPE PRETO

23/6 | 16h | Livre | GRÁTIS (habilitado Sesc, PCG e menores de 12 anos), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

O espetáculo discute o empoderamento e a autoestima de crianças e adolescentes negros que não se veem representados na maioria dos livros, bonecas e bonecos que lhes são oferecidos. Permeado por canções e brincadeiras, o espetáculo semeia o entendimento sobre a importância da valorização de questões como: diversidade, cultura, amor, generosidade, empatia e respeito, além de ressaltar a influência do aprendizado familiar para que as crianças cresçam fortalecidas.

NAVALHA NA CARNE

22/6 | 19h | Livre | GRÁTIS (habilitado Sesc, PCG e menores de 12 anos), R$ 5 (meia-entrada), R$ 10.

Neusa Sueli é uma prostituta decadente e explorada por Vado, seu cafetão. Em meio a brigas e desavenças, ela vai às ruas para ganhar dinheiro, enquanto ele sai com outras mulheres e passa a vida sossegado. O que eles não esperavam era que Veludo, um homossexual que trabalha como faxineiro, roubasse todo o dinheiro que Neusa Sueli deixou para seu cafetão antes de sair para mais uma noite de trabalho. Ao retornar, Neusa é intimada por Vado, que inicia uma acirrada discussão com a amante e Veludo por causa do sumiço do dinheiro. Com Luisa Thiré, Alex Nader e Ranieri Gonzalez.



 TEATRO SESC GINÁSTICO

 PEÇA DO CASAMENTO

Até 30/6 | 6ª a sábado, 19h. Domingos, 18h | 16 anos | GRÁTIS (PCG), R$ 7,50 (habilitado Sesc), R$ 15 (meia-entrada), R$ 30. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Em cena, após trinta anos juntos, uma crise obriga um casal a revisar suas vidas. Os embates que se seguem os obrigam a aprender algo sobre si mesmos e sobre o outro. Espetáculo com Eliane Giardini e Antônio Gonzales. Escrito por Edward Albee. Adaptação e direção de Guilherme Weber.



SESC TERESÓPOLIS

NA HORA DO ADEUS

14/6 | 19h | 14 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada prevista por lei, professores e classe artística) e R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Após um acidente fatal, que transforma profundamente a vida de um casal, um último encontro se estabelece, determinando novas escolhas. A depressão e a possibilidade de suicídio se tornam latentes, últimas palavras são ditas, o afeto transborda todo sentimento contido e um novo entendimento surge do desejo que tudo pode ser diferente. Direção Daniel Dias da Silva. Com Marcus Tardin e Kenny Alberti.

MULHER EM SI - FASES DE MIM

15/6 | 19h30 | 12 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada prevista por lei, professores e classe artística) e R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Espetáculo de dança aérea, que conta histórias sobre os diferentes processos de transformação na vida da artista Fabíola Brandão. Com números de tecido acrobático, trapézio, teatro e dança, Fabíola conta histórias emocionantes, bizarras ou engraçadas por meio de uma linguagem simples e poética.

NEFELIBATO

22/6 | 19h30 | 14 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada prevista por lei, professores e classe artística) e R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.

Em 1990, o país voltava a ter um governo eleito democraticamente. A inflação galopante exigia medidas drásticas. A saída da nova equipe econômica foi confiscar parte da caderneta de poupança da população. Tal medida levou milhares de brasileiros ao desespero e à bancarrota. Muitos enlouqueceram. É o caso de Anderson, que amargou também outras perdas em sua vida: seu negócio, um ente querido e um grande amor. De Regiana Antonini. Com Luiz Machado.
OLHO DE VIDRO
28/6 | 19h30 | 16 anos | GRÁTIS (habilitado Sesc e PCG), R$ 5 (meia-entrada prevista por lei, professores e classe artística) e R$ 10. Entrada solidária: 50% de desconto mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível, que será revertido para o projeto Mesa Brasil.
Depois de adulto, um neto recebe de herança um olho de vidro que havia pertencido a seu avô. Por meio das memórias de quando era criança, ele convida e conduz a plateia a percorrer os caminhos de Bom Destino, a cidade onde o avô nasceu. De Renata Mizrahi. Com Charles Azevedo.



Nenhum comentário