26 outubro 2017

[Crítica] La Vingança


  

         
 Dois amigos caem na estrada com destino a Buenos Aires, a bordo de um Opala laranja 72, com uma missão: conseguir ficar com o maior número de mulheres possível. Isso tudo é um plano para lavar a honra de Caco, um homem de trinta e poucos anos que pegou sua namorada na cama com um argentino.
     Não é apenas mais um roadmovie (um daqueles filmes que os personagens caem na estrada e abordam questões filosóficas como o sentido da vida), é uma comédia sobre as barreiras sociais que a rivalidade entre as duas nações criaram. E essa rivalidade vai muito além do futebol (várias vezes a rixa entre Maradona e Pelé é citada) : na disputa pelas mulheres, cultura, política... Há várias tiradas engraçadas, com destaque para o personagem Vadão (Daniel Furlan), melhor amigo de Caco, autor dos momentos mais hilários, como quando coloca fogo na manga da camisa intencionalmente para chamar a atenção das mulheres no bar).
 Sim,, o nome do filme é La Vingança. Não é A Vingança ou La Venganza. Já no título, o longa faz questão de mostrar qual seu propósito: a relação entre Brasil e Argentina e suas rixas. De forma bem humorada, a produção trata deste relacionamento, que conta com momentos de rivalidade e outros de irmandade. Apesar de estarem localizados do nosso lado, são tão distantes culturalmente de nós.Felipe Rocha vive Caco, um brasileiro de 30 e poucos anos que está prestes a pedir a namorada Julia (Leandra Leal) em casamento. Quando decide, finalmente, fazer a pergunta, descobre que ela está o traindo com um chef de cozinha argentino. Desesperado, ele decide se vingar. Ao lado do melhor amigo (Daniel Furlan), decide embarcar em um Opala velho a caminho de Buenos  Aires.
 O primeiro obstáculo que eles tem que superar é a implicância dos oficiais da fronteira.Caco já começa dando uma bola fora ao paquerar a oficial. Ele e Vadão são forçados a sair do carro e responder uma série de perguntas e viram alvo de gargalhadas quando caixas de Viagra são encontradas na mala mas são autorizados a seguir viagem.
 Seguem-se várias situações inusitadas:eles se hospedam numa pousada e numa cena em que Caco vai colocar suas roupas limpas na lavanderia e bem na hora que ele tira as calças,entra uma mulher chamada Lupe (Aylin Prandi) e toma um baita susto! Ela é integrante de uma banda e os demais integrantes dão carona para Vadão e Caco após terem uma discussão sobre Pelé e Maradona.Encontram uma noiva,Constanza (Ana Pauls), no meio da estrada fugindo do altar e se junta a eles.E,finalmente, eles chegam a Buenos Aires.
 Uma ótima pedida se deseja dar umas gargalhadas. Nota 7,5
  Curiosidade: Os atores que interpretaram os músicos itinerantes realmente são argentinos.




Nenhum comentário

Postar um comentário