Novidades

[News] Clube Manouche recebe Antonia Pellegrino, Mu Chebabi e Marcel Powell nos dias 9, 11 e 13 de abril


09/04 - Terça, 21h – “Blasfêmea Talk Show” - Antonia Pellegrino convida Anielle Franco e Raull Santiago




Antonia Pellegrino, escritora, roteirista e ativista, faz a segunda edição do "Blasfêmea Talk Show", versão ao vivo de seu projeto de vídeos feito em parceria com o canal Hysteria, plataforma da Conspiração Filmes feita só por mulheres, em que recebe convidados para fazerem publicamente o que já fazem todos os dias nas salas de casa, nos grupos de zap: falar de política, Brasil, ativismo e o mundo em que queremos viver.

Depois do deputado Marcelo Freixo na primeira edição, Antonia recebe agora Anielle Franco, irmã de Marielle, e Raull Santiago, ativista social e midiativista do Coletivo Papo Reto - coletivo de comunicação independente composto por jovens moradores dos complexos do Alemão e da Penha.

Serviço

Show: “Blasfêmea Talk Show’ - Antonia Pellegrino convida Anielle Franco e Raull Santiago

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 09 de abril, terça, 21h

Ingressos: R$ 50,00 (inteira), R$ 30,00 (ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 25,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: Livre

Estacionamento no local (tarifado)


11/04, Quinta, 21h - Mu Chebabi lança “MVB – Música Viralata Brasileira”



Mu Chebabi, que já foi produtor musical do “Casseta & Planeta Urgente”, está lançando o EP “MúsicaViralataBrasileira”. Mu Chebabi é um cançonetista como prefere se designar. Faz a música que quer fazer, do jeito que lhe interessar. Mu avisa, esse não é um show de humor. Esse show, que já rodou por Colônia, Stuttgart, Porto, Lisboa, agora é em casa, no Rio de Janeiro, Jardim Botânico, Manouche.

E pede espaço para uma nova sigla, um novo segmento que, talvez, até seja antigo, mas que ainda não tinha nome. Chegou a MVB – “Música Viralata Brasileira”. Depois de procurar seu lugar na estante entre a MPB, o samba, o pop rock e a bossa nova, sem um lugar e sempre insatisfeito com as nomenclaturas, resolveu fazer do seu jeito. E criou a MVB.

“Quando Nelson Rodrigues falou do complexo de vira-latas, foi preciso ao identificar a baixa auto estima do brasileiro, mas a nomenclatura foi equivocada”, explica Mu. “Não há demérito em ser vira-lata. Ser vira-lata é não ter pedigree e parece que acreditar na superioridade de uma raça pura é, não só um um tiro no pé, como uma alavanca para crenças piores. A história mostra isso. Somos miscigenados. Esse é o melhor de nós. A palavra pode nunca mudar, mas o sentido deveria”, completa.

Seu novo EP inaugura a série “Música Vira Lata Brasileira”, uma música sem pedigree. A ausência de pureza torna as suas canções irmãs. Mu, nesse episódio, vem apresentar toda a pluralidade da sua música: ora isso, ora aquilo. Cada canção tem suas próprias leis. Sua excelência, “a canção”.

Acompanhado por Sidão Santos, baixo e 7 cordas, Zé Mario, bateria, Leonardo Vieira, guitarra e violão aço, e Levi Chaves, clarinete, clarone e flauta, vai mostrar, entre outras canções inéditas, “Chegou a Gafieira” (Mu Chebabi e Humberto Araújo) composta na Reboleira, em Lisboa,  uma homenagem a Wilson Simonal e,  claro, ao bairro lisboeta. (“Chegou a gafieira, rebola Reboleira. Uma pro santo e a outra pro Simonal, se tá sem grana pede palito e sal...”). Ou “Escorpião na Língua” (Mu Chebabi), uma canção ressentida, cheia de farpas, na voz de uma mulher magoada. (“solto os meus cachorros, são treinados, são fiéis e bons soldados, só esperam meu sinal, eles vem de todo lado, você fica bem melhor calado...”). A DJ Zuli, estará abrindo e fechando a noite.

Serviço

Show: Mu Chebabi lança o EP ”MVB – “Música Viralata Brasileira”.

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 11 de abril, quinta, 21h

Ingressos: R$ 60,00 (inteira), R$ 40,00 (ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 30,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: Livre

Estacionamento no local (tarifado)





13/04 – Sábado, 21h - Marcel Powell no show “Tempo Livre”



Marcel Powell, legítimo herdeiro do talento na ponta dos dedos de seu pai, Baden Powell, apresenta o show de seu novo álbum, "Tempo Livre".

O título veio de uma observação do cantor Toni Garrido durante uma pausa entre ensaios em um estúdio no Rio Janeiro ao notar que Marcel não fez a pausa e permaneceu tocando peças aleatoriamente: “interessante como você passa o seu tempo livre, você podia gravar um disco chamado Tempo Livre”.

Daí surgiu o projeto de violão solo, com um repertório apresenta releituras e composições autorais, focando na liberdade de expressão musical e buscando inspiração em várias épocas e gêneros musicais onde o antigo e o contemporâneo se confundem.

Com uma bagagem musical significativa que reúne música erudita, choro, jazz, bossa nova e MPB, Marcel traz temas autorais que compôs inspirando-se nas experiências musicais e pessoais vivenciadas em encontros e parcerias com grandes músicos, familiares e amigos na vida e carreira.

‘’Sempre Alegre’’ é inspirado na alegria da esposa Karla, ‘’Pra Silvia’’, na mãe Silvia, uma mulher de opiniões fortes, sempre presente, com amor notoriamente incondicional pelos filhos, ‘’Dia Branco’’, de Geraldo Azevedo, é uma releitura para violão solo nunca antes explorada pelos violonistas, ‘’Paz Nas Águas’’ é mais um tema onde se pode perceber na interpretação um espaço para reflexão e calmaria e ‘’Tempo Livre”, tema autoral que dá titulo ao disco e show, traz uma fusão de sua bagagem musical que vai entre o choro, música erudita e samba. E traz também algumas releituras de clássicos como ‘’Doce de Côco” (Jacob do Bandolim), ’’Estácio Holly Estácio” (Luiz Melodia) e “Sou Você’’ (Caetano Veloso) e mais ‘’Valsa de Verão’’, uma valsa concerto para bandolim, do bandolinista e compositor curitibano Daniel Migliavacca, dedicada a Marcel.

Serviço

Show: Marcel Powell no show “Tempo Livre”

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 13 de abril, sábado, 21h

Ingressos: R$ 80,00 (inteira), R$ 60,00 (ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 40,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: Livre

Estacionamento no local (tarifado)



Nenhum comentário