Novidades

[Programação] Filmes em Destaque no Canal Brasil de 11 a 17 de Março

QUANDO O GALO CANTAR PELA TERCEIRA VEZ RENEGARÁS TUA MÃE (2018)(71’)
 

Horário: Segunda, dia 11 às 15:20
Direção: Aaron Salles Torres
Classificação: 16 anos

Sinopse: Clarice Lispector subverteu, no conto Feliz Aniversário, a frase bíblica pronunciada por Jesus a Pedro após o apóstolo negar conhecer e trair seu profeta. Inspirado pelo excerto da escritora sobre as tradicionais convenções sociais e os deteriorados laços afetivos da vida em família e pelas conversas de dois vizinhos cujos cotidianos são permeados por agressões verbais e até físicas, o cineasta Aaron Salles Torres faz sua estreia como diretor de longas-metragens em um thriller psicológico formado por personagens marginalizados e disfuncionais em um ambiente claustrofóbico e psicótico. O suspense é estrelado por Fernando Alves Pinto, Catarina Abdalla, Tião Ribas D’Avila e Lucas Malvacini.

O esquizofrênico Inácio (Fernando Alves Pinto) é porteiro de um condomínio da zona sul do Rio de Janeiro. Ele mora com o pai, Guilherme (Tião Ribas D’Avila), também zelador do edifício, e a mãe, Zaira (Catarina Abdalla) na pequena residência reservada aos funcionários do prédio. Quando garantir o sustento da casa. A convivência nesse claustrofóbico e lúgubre apartamento é difícil, com brigas constantes de Zaira com o marido e com o próprio filho. A situação piora ainda mais com a morte do patriarca da família e a descoberta da homossexualidade de Inácio por sua mãe.
 

DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL (1964)(119’) 
 

Horário: Terça, dia 12, às 17h
Direção: Glauber Rocha
Classificação: 14 anos

Sinopse: Considerado um dos maiores clássicos do Cinema Novo, o filme mostra as alucinações e práticas aterradoras que a fome, a miséria e a ignorância podem inspirar num povo desesperado. Em meio à seca do nordeste brasileiro, o camponês Manuel (Geraldo Del Rey) mata o patrão escravocrata e foge acompanhado da mulher Rosa (Yoná Magalhães). Passa então a vagar pelo sertão até se unir ao bando do cangaceiro Corisco (Othon Bastos) e tem de enfrentar o temível Antônio das Mortes (Maurício do Valle), matador de cangaceiros. Em 1964, a produção recebeu o Grande Prêmio do Festival de Cinema Livre, na Itália, e o Prêmio da Crítica Mexicana no Festival Internacional de Acapulco. Dois anos depois, ganhou o Grande Prêmio Latino-americano no Festival Internacional de Mar del Plata, na Argentina.

 
O CASO DO HOMEM ERRADO (2018) (70’) 

 


Horário: Quarta, dia 13, às 20h

INÉDITO e EXCLUSIVO

Direção:
Camila de Moraes
Classificação: 16 anos

Sinopse: A diretora Camila de Moraes conta a história de Júlio César de Melo Pinto, 30 anos, morto pela Polícia Militar de Porto Alegre (RS) em 14 de maio de 1987. Um assalto em andamento em um supermercado da cidade trouxe uma multidão para o entorno do acontecimento. Duas crianças eram mantidas como reféns quando um confronto com a polícia se iniciou. Enquanto isso, do lado de fora, Júlio César aguardava o desfecho do episódio quando foi acometido por um ataque epilético que o levou ao chão. Em meio à confusão, uma voz sentenciou o homem caído após o fim do roubo. Com a boca sangrando pela queda, o rapaz foi algemado e colocado na viatura sem compreender muito bem o ocorrido. Algumas quadras depois, seu corpo chegou ao Instituto Médico Legal (IML) baleado no abdômen.

 
INTIMIDADE ENTRE ESTRANHOS (2018)(111’) 

 


Horário: Quinta, dia 14, às 22:10
Direção: José Alvarenga Jr.
Classificação: 14 anos

Sinopse: Maria (Rafaela Mandelli) é uma designer de vitrines recém-chegada ao Rio de Janeiro para acompanhar de perto o trabalho de Pedro (Milhem Cortaz), um ator prestes a ter sua grande chance na carreira. Apesar de ser carioca, o retorno à cidade lhe traz lembranças do pai, já falecido, o que é difícil para ela. O casal aluga um apartamento no prédio administrado por Horácio (Gabriel Contente), um rapaz estranho e introvertido, síndico do edifício que herdou da avó e bastante rigoroso no comando, fato que gera atritos iniciais entre o jovem e o casal. As brigas entre o casal são constantes e, depois de mais um rompante, Maria encontra em Horácio um inesperado ombro amigo para seus desabafos.  

 
CAZUZA – O TEMPO NÃO PARA (2004)(97’) 


Horário: Sexta, dia 15 às 22:25
Direção: Sandra Werneck
Classificação: 16 anos

Sinopse: A vida louca e breve do rockeiro Cazuza é o foco da cinebiografia dirigida por Sandra Werneck em parceria com Walter Carvalho. A sede de liberdade permeava a trajetória de Cazuza (Daniel de Oliveira). Embalado por canções que marcaram uma geração, o longa-metragem acompanha a carreira do cantor e compositor, desde o encontro com o grupo Barão Vermelho até o precoce desfecho causado pela Aids, em 1990. Adepto da experimentação, o artista vivia intensamente. Sempre ao lado do filho, Lucinha Araújo (Marieta Severo) foi o pilar da resistência de Cazuza frente ao vírus HIV. Corajosamente, o músico encarou a doença e não abriu mão dos poucos prazeres que lhe restavam.

BOI NEON (2016)(100’) 

 

Horário: Sábado, dia 16, às 23:30
Direção: Gabriel Mascaro
Classificação: 16 anos

Sinopse: Iremar (Juliano Cazarré) é um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste, ao lado de Galega (Maeve Jinkings) e a pequena Geise (Samya de Lavor). Por onde passa Iremar recolhe revistas, panos e restos de manequins, já que seu grande sonho é largar tudo para iniciar uma carreira como estilista no Pólo de Confecções do Agreste.

 
FEBRE DO RATO (2011)(110’) 

 

Horário: Domingo, dia 17, à 0h
Direção: Claudio Assis
Classificação: 18 anos

Sinopse: Febre do Rato é o nome do pequeno jornal produzido artesanalmente por Zizo (Irandhir Santos), um poeta marginal morador de uma região pobre do Recife. Dedicado e com grande apreço pelo seu trabalho, ele publica seus escritos com orgulho e declama seus versos em mesas de bar e largos com grande louvor, chamando a atenção de quem está ao redor realizando verdadeiras performances em praça pública. As ideias do protagonista são tão anárquicas quanto seu modo de encarar a vida. Ele preza por uma grande liberdade na rotina e sexual, fugindo de rótulos e valorizando o livre arbítrio de todos. Seu cotidiano sem amarras começa a ruir, no entanto, quando ele conhece Eneida (Nanda Costa), por quem rapidamente se interessa apesar das constantes negativas da moça. 






Nenhum comentário