08 maio 2018

[Crítica] Acertando o passo

Sinopse:Casada há 40 anos, Lady Sandra Abbott (Imelda Staunton) descobre que seu marido tem tido um caso amoroso com sua melhor amiga. Ela decide começar a fazer aulas de dança comunitária junto da irmã e acaba descobrindo um novo sopro de diversão e romance em sua vida.

  O que eu achei?
Sou fã de comédias românticas e se forem britânicas, melhores ainda. Sandra Abbot (Imelda Staunton)está se acostumando com o título recém-adquirido de Lady concedido pela própria rainha e comemorando seus 40 anos de casamento com Mike (John Sessions),o chefe da polícia local.
Imagine que surpresa desagradável: quando ela entra em um quartinho velho usado como depósito e se depara com seu marido a traindo com ninguém menos do que sua própria melhor amiga, Pamela (Josie Lawrence)! Ela arma uma cena na frente de todos e termina o relacionamento. Amargurada e triste, vai morar com sua irmã, Elizabeth, a quem chama de Bif, seu apelido desde a infância. 

Bif (Celia Imre de O exótico hotel Marigold) é a irmã mais velha de Sandra que era afastada dela há anos mas a acolhe quando se torna necessário. As diferenças entre elas são gritantes: enquanto Sandra é recatada e séria, sua irmã Bif é um espírito livre, boêmia e franca que nunca se casou. Um dia, Bif resolve arrastar Sandra para o estúdio onde faz aulas de dança.

 Lá ela conhece os amigos Jackie (Joanna Lumley da série Absolutely Fabulous) e Ted (David Hayman de O menino do pijama listrado) que fazem amizade com Sandra e apresentam as maravilhas da terceira idade para ela. Charlie (Timothy Spall de Negação) é um vizinho que trabalha como restaurador de imóveis cuja esposa mora em uma casa de repouso pois tem Alzheimer e não o reconhece mais. Eles começam a desenvolver sentimentos um pelo outro e Sandra descobre que a vida continua após o divórcio e que todo mundo merece ter uma segunda chance para ser feliz. 

O diretor Richard Loncraine já dirigiu bons filmes como Wimbledon-O jogo do amor com Paul Bettany e Firewall-Segurança em risco com Harrison Ford e mais uma vez ele acertou em cheio, trazendo uma comédia contendo tristezas como decepções amorosas e mortes, mostrando que nunca devemos perder a esperança porque sempre há uma luz no fim do túnel.

 Curiosidade: Embora Timothy Spall e Imelda Staunton tenham trabalhado em Harry Potter (ela fez a Professora Umbridge e ele o Peter Pettigrew) eles nunca fizeram uma cena juntos então esse filme foi a primeira vez em que eles atuaram juntos. 

                                Trailer:

Nenhum comentário

Postar um comentário