25 novembro 2017

[Resenha] Quem era ela.

Tudo que é seu hoje, um dia já foi dela. Ela era como você. E, ao tentar fugir, você fará as mesmas escolhas e seguirá pelo mesmo caminho. É preciso responder a uma série de perguntas, passar por um criterioso processo de seleção e se comprometer a seguir inúmeras regras para morar no nº 1 da Folgate Street, uma casa linda e minimalista, obra-prima da arquitetura em Londres. Mas há um preço a se pagar para viver no lugar perfeito. Mesmo em condições tão peculiares, a casa atrai inúmeros interessados, entre eles Jane, uma mulher que, depois de uma terrível perda, busca um ponto de recomeço. Jane é incapaz de resistir aos encantos da casa, mas pouco depois de se mudar descobre a morte trágica da inquilina anterior. Há muitos segredos por trás daquelas paredes claras e imaculadas. Com tantas regras a cumprir, tantos fatos estranhos acontecendo ao seu redor e uma sensação constante de estar sendo observada, o que parecia um ambiente tranquilo na verdade se mostra ameaçador. Enquanto tenta descobrir quem era aquela mulher que habitou o mesmo espaço que o seu, Jane vê sua vida se entrelaçar à da outra garota e sente que precisa se apressar para descobrir a verdade ou corre o risco de ter o mesmo destino. Com um suspense de tirar o fôlego e um clima de tensão do início ao fim, JP Delaney constrói um thriller brilhante repleto de reviravoltas até a última página. Uma história de duplicidade, morte e mentiras.


O que eu achei?
Sendo este um dos livros mais cheios de reviravoltas que li esse ano, Quem Era Ela, de JP Delaney, lançado pela Editora Instrínseca, consegue dar um novo nó na sua mente e bagunçar seu juízo e senso de julgamento e moral a cada página virada, sem muito esforço.

O cenário é uma casa minimalista integrada a um sistema eletrônico inteligente, capaz de controlar absolutamente tudo na casa e registrar toda a rotina, estado e bem-estar físico de quem a habita. Para morar nela, é preciso responder a um enorme questionário e se comprometer a cumprir inúmeras regras que podem parecer absurdas. Mas duas mulheres decidiram se arriscar. E conseguiram...
Bem, a história se divide em Antes - na época de Emma - e Agora - com Jane. Duas mulheres distintas, com vidas complexas e uma carga de traumas e fragilidades emocionais pesadíssima. E além disso, há o arquiteto, que será um personagem importantíssimo nesse jogo.

O mistério de toda a história se inicia com o passado da casa e com a história de Emma enquanto morava lá. Mas, ao longo da história, somos jogados de um lado para o outro com situações, relatos e descobertas que nos faz questionar quem realmente está dizendo a verdade.
O leque de personalidades explorado neste livro é extremamente amplo, e cada persona é minuciosamente trabalhada, criando um elenco único e extremamente realista. Todos têm seus segredos, defeitos e qualidades, e tudo isso interfere diretamente no mistério que cada um é no desenrolar da história. E não apenas as pessoas, mas a casa em si também tem uma importância enorme na história, não sendo apenas uma ambientação luxuosa e moderna.

Uma parte interessante é que, em determinadas partes do livro, existem algumas perguntas com opções de resposta. No início da leitura, eu confesso que ficava com dificuldades de responde-las - questões morais muito complexas. Mas, durante a leitura, eu me envolvi tanto com a história e a proposta tanto da casa quanto do projeto dela, que as respostas passaram a vir facilmente a mente.

Por ser um thriller psicológico, não há muito o que eu possa dizer sobre a história em si - eu posso estragar o mistério sem nem perceber -, mas nela você irá encontrar uma elegância assustadora, repleta de mistérios e jogos mentais; uma enxurrada de mentiras que te farão questionar até que ponto seu senso de julgamento pode estar certo. E morte. Esse ponto é, talvez, um dos mais assustadores - sim! As suspeitas que são abordadas relacionadas às mortes nesse livro são de dar arrepios.

Nessa história de duplicidade, onde duas pessoas tão distintas parecem seguir o mesmo caminho, como a nova moradora irá reagir a tudo o que descobre sobre o passado daquela casa e sobre o homem que a idealizou e construiu? Não só ele, mas também todos que estão relacionados a casa... Enfim, tudo está interligado numa teia de mentiras e segredos e manipulações nesse livro que se tornou um dos meus favoritos.

10 comentários

  1. UAU! Adoro suas resenhas, Irlan! Eu jamais imaginava que o livro se tratava de uma história como essa, imaginava pelo título algo bem diferente. Até mesmo a capa não tinha me chamado a atenção, mas a sinopse e a sua resenha, me fizeram mudar de ideia completamente. O livro acaba de entrar para a lista de necessários, rs. Amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaa ❤ muito muito obrigado, Aracelly! Tento fazer o meu melhor hahaha
      E sobre o livro, eu não dava nada por ele... mas pense numa leitura que parou minha vida! Eu só pensava nesse livro e não conseguia parar. Leitura ótima

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Vi esse livro e, nem me interessei muito, mas com uma resenha dessas, dá vontade de correr pra ler!!!
    Achei a proposta bem diferente e, olha, pela capa e título, eu jamais imaginaria que se trata de um thriller. Aparentemente os personagens são bem trabalhados, o que me deixa mais curiosa!! Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim
      A capa e o título também me fizeram pensar em tudo, menos nesse enredo incrível. As personagens são ótimas, e rola muito amor-e-ódio por elas hahaha
      Espero que possa ler, e que goste também
      Bjs

      Excluir
  4. O seu melhor é sempre 10!!! Pois é, antes da sua resenha, eu não dava nada por ele, KKKKKK. Com certeza, agora eu quero e muito!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Venho namorando esse livro há algum tempo, pois só vejo notícias positivas em relação a ele, gosto de narrativas que me prendem e que me fazem pensar junto com os personagens, agora me resta colocar a leitura em dia e finalmente descobrir os mistérios que cercam a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, leia pra ontem pq vale muoto a pena hahaha
      Eu li esse livro sem nunca ter ouvido falar dele - mas acho que isso foi bom, até.
      Espero que leia logo e goste.
      Bj

      Excluir
  6. Oi Irlan.
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro depois de ler a sua resenha!
    As duas mulheres, a casa e o arquiteto são bem interessantes e já quero saber mais sobre eles.
    Achei bem diferente ter a opção de escolher uma resposta para as perguntas. Isso deve deixar a leitura bem envolvente.
    Já vai para a minha lista de desejados.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom! Enquanto eu lia, indicava pra todo mundo que eu conhecia de tanto que gostei do livro hahaha
      E essa parte do questionário é super interessante mesmo.

      Excluir