22 novembro 2017

[Resenha] O leitor do trem das 6h 27


Sinopse:
Um romance sensível sobre o poder dos livros e da literatura.
Operário discreto de uma usina que destrói encalhe de livros, Guylain Vignolles é um solteiro na casa dos trinta anos que leva uma vida monótona e solitária. Todos os dias, esse amante das palavras salva algumas páginas dos dentes de metal da ameaçadora máquina que opera.
A cada trajeto até o trabalho, ele lê no trem das 6h27 os trechos que escaparam do triturador na véspera. Um dia, Guylain encontra textos de um misterioso desconhecido que vão fazê-lo buscar cores diferentes para seu mundo e escrever uma nova história para sua vida.
Com delicadeza e comicidade, Didierlaurent revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que os personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia cotidiana.


O que eu achei? 

O livro conta a história de Guylain Vignolles, um homem solitário que todos os dias cumpre a mesma rotina: acordar, alimentar seu peixe, pegar o trem às 6:27, trabalhar numa usina que destrói livros, sim você leu isso direito! Doeu em mim quando eu li isso. Continuando...

Dentre umas das rotinas de Guylain está a de ler em voz alta trechos de páginas aleatórias que ele salvou de ser triturada por uma enorme máquina de destruição. 
O que salva Guylain de ser totalmente só é sua amizade com Giuseppe, um ex-colega de trabalho que sofreu um acidente dentro da grande máquina e perdeu uma de suas pernas. Através dessa amizade o mundo do protagonista continua girando e assim temos uma busca frenética por algo que seu amigo deseja muito, não contarei aqui por motivos óbvios... spoiler né amores?

O livro é super curtinho e podia ter mais umas 50 páginas no mínimo, um livro que fala de livros e de uma amizade capaz de superar dificuldades é fofo. Muitas pessoas deram o apelido de conto de fadas moderno, mas ele deveria sim virar um clássico, pois é um livro de linguagem simples e objetivo, que pode vir a motivar jovens e adultos a começarem a ler por ele.


4 comentários

  1. Olá! Lindo demais o enredo do livro, me identifiquei com o comecinho (só não a parte de destruir livros, isso nunca), me lembrou aquela música que o Seu Jorge canta (todo dia ela faz tudo sempre igual...).Já passei por ele algumas vezes, mas nunca pensei em lhe dar uma chance, mas agora acho que vou repensar isso, afinal já quero muito descobrir o que o seu amigo deseja.

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Achei a trama bem interessante.
    Apesar do livro ser curtinho parece que passa ótimas mensagens. Fiquei curiosa para saber qual é o desejo do amigo.
    Já vai para a lista de desejados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu já havia pego esse livro nas mãos uma vez, mas não dei a devida atenção. Porém, após ler essa resenha linda, vou procurá-lo. Amei! Conto de fadas moderno? Com certeza, darei uma chance. Acho que tinha até no sebo aqui.

    ResponderExcluir
  4. Amo livros que falam sobre livros/leitores! <3
    Achei a proposta bem interessante e, senti um ppouco de Fahrenheit 451 nessa historia, o que me deixou ainda mais curiosa!

    ResponderExcluir