21 janeiro 2018

[Resenha] O perfume da folha de chá

Sinopse:
Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurencek no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império. Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos. Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.
O que eu achei?
Gween é uma mulher elegante que sempre viveu na Inglaterra, mas um dia se apaixonou por Lawrence, um produtor de chá que vive no Celião. E por amor ela deixará toda sua vida para ir de encontro a seu grande amor.

Assim que chega no Celião, Gwen encontra e se debate contra um calor que nunca sentiu tanto calor na vida, um lugar belo com um tom alaranjado no horizonte.
Detalhe: que ao ler o livro por diversos momentos pude ver e sentir como seria viver ali, a ambientação que Dinah cria é incrivelmente descrita e detalhada.
Inicialmente eu achei o livro meio arrastado, justamente pela riqueza de detalhes, mas posteriormente acabei me encantando por perceber que era necessário.
Gwen tinha grandes expectativas ao reencontrar seu esposo, mas os principais são: O amor e o desejo ainda estariam presentes?

Assim que chega na sua nova casa, Gwen sente que seu marido está diferente, e terá que viver com uma vida um pouco diferente da que levava. Seu marido sente tesão por ela e isso não deixa dúvidas que o amor está presente e seu desejo também, mas o que afinal está se passando?
Lawrence deixa sua mulher livre para comandar sua casa e seus empregados e descobre que Gwen tem uma força que jamais poderia imaginar. Aos poucos ela começa a tomar para si brigas territoriais e até mesmo a se meter nos negócios de seu marido. As coisas parecem que se encaixam, até o momento que Gwen engravida.

O que vem a seguir é digno de uma novela mexicana, sim meus caros, tudo irá mudar quando durante o parto Gwen descobre que tem gêmeos, isso seria um ótimo motivos de felicidade não é mesmo?
Mas e se eu te contasse que um filho era branco e outro negro, sua opinião continuaria a mesma?
Sendo que uma bela noite em que estava bêbada Gwen lembra de um amigo de seu marido ter a elogiado, e que ele a levou até um quarto, e estas são as únicas lembranças que ela tem desta noite. Afinal o que será que aconteceu?

O livro é muito bem escrito e narrado de forma a desejar saber cada vez mais o que acontece.
Dinah escreve de forma tentadora e rebuscada, tem o dom de nos envolver nos mistérios da história e assim depois da 100ª página me animei, a riqueza de detalhes por vezes chegou a me atrapalhar, mas depois disso a história se desenvolve de uma forma incrível.
E o final do livro meus queridos... é EMOCIONANTE! E me fez refletir que por diversos momentos de nossa vida levamos algo como verdade, independente dos fatos. Leiam e se apaixonem por esta história de amor e prepare-se para toda e qualquer reviravolta.

Nenhum comentário

Postar um comentário