26 janeiro 2018

[Crítica] The Post

Sinopse: Kat Graham (Meryl Streep) é a dona do The Washington Post, um jornal local que está prestes a lançar suas ações na Bolsa de Valores de forma a se capitalizar e, consequentemente, ganhar fôlego financeiro. Ben Bradlee (Tom Hanks) é o editor-chefe do jornal, ávido por alguma grande notícia que possa fazer com que o jornal suba de patamar no sempre acirrado mercado jornalístico. Quando o New York Times inicia uma série de matérias denunciando que vários governos norte-americanos mentiram acerca da atuação do país na Guerra do Vietnã, com base em documentos sigilosos do Pentágono, o presidente Richard Nixon decide processar o jornal com base na Lei de Espionagem, de forma que nada mais seja divulgado. A proibição é concedida por um juiz, o que faz com que os documentos cheguem às mãos de Bradlee e sua equipe, que precisa agora convencer Kat e os demais responsáveis pelo The Post sobre a importância da publicação de forma a defender a liberdade de imprensa.
O que eu achei?
Um filme com Tom Hanks e Meryl Streep no elenco é sinal de sucesso? Não sei se a associação de críticos pelo mundo vão idolatrar como eu, mas este filme está incrível.
Num momento crucial onde lutamos por direitos de igualdade e humanos, The Post veio para mostrar que os direitos de liberdade de expressão e de imprensa sempre esteve em vogue. A pergunta que não deixou calar do início ao fim foi: Até onde pode ir um jornalista por sua matéria?

Kat herda o jornal de seu marido que se suicidou e terá que tomar para si um impe´rio chamado The Post.
Ben é o editor do The Post e encontra muitas dificuldades em conseguir manter seus leitores ansiosos para mais uma matéria. 
Kat e Ben trabalham juntos e mantem uma boa relação. Quando a grande maioria dos editores e investidores do jornal não dão o devido crédito a forma de gerir de Kat, Ben a apoia e tenta descobrir furos de reportagens. 

Documentos secretos que compravam que os EUA tiveram um papel bem diferente do que diziam ter durante a Guerra do Vietnã são descobertos.
Ben tem um olheiro que fica por dentro do que vai acontecer no The New York Times, quando está muito próximo de descobrir o que pode escandalizar os EUA, a matéria sai no dia seguinte no jornal concorrente. A partir daí começará uma batalha por informações capaz de destruir tudo o que os estadunidense acreditavam.
Cat irá descobrir que um de seus amigos está por trás destes documentos e terá que escolher entre a ética de manter suas relações interpessoais.

Enquanto The New York Times consegue fazer a 1ª publicação do escandâlo, o governo de Nixon entra na esfera judicial querendo impedir que qualquer outra matéria referente a estes documentos sejam publicadas. Só que a ordem restritiva é apenas para um jornal e eles terão pouquíssimo tempo para descobrir a fonte que vazou os documentos e assim publicarem sua própria versão do caso. 

O filme tem uma direção impecável, fotografia que nos remete perfeitamente as imagens da época, atores impecáveis, destaque para o ator Bob OdenKirk que interpreta o editor que irá descobrir a fonte dos documentos. Para quem não lembra Bob é Saul Goodman da série Breaking Bad. Obviamente falar das atuações de Ton e Meryl estão impecáveis.
The Post é um drama denso e que merecer visto.

O filme estreou ontem e está concorrendo ao Oscar de Melhor filme e Melhor atriz(Meryl Streep).

Trailer:

2 comentários

  1. Maisa!
    Importante um filme trazer os bastidores ou a luta do jornalismo, do bom jornalismo, para publicar uma história baseada em fatos e acontecimentos reais e mostrar o quanto é difícil enfrentar o 'governo' para que esses fatos sejam repassados ao público para conhecimento da sociedade.
    E com as atuações de ícones como Tom Hanks e a fabulosa diva Meryl Streep, ainda com direção do mago Steven Spilberg, nem dá para perder, né?
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Adoro filmes que tragam temáticas que nos fazem refletir! É louco perceber como muitas vezes os jornalistas ultrapassam os limites e o modo como nós, que somos telespectadores, aplaudimos o entretenimento sem pensar duas vezes!!! Outra coisa que gostei nesse filme foi o lado "teorias da conspiração", com relação ao governo!

    ResponderExcluir