Novidades

[News] Rádio Metropolitana volta a transmitir programa Nação Nordeste

Atração vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h, com apresentação do cantor e compositor Marcus Lucenna

A Rádio Metropolitana do Rio de Janeiro (1090 AM) passa a transmitir a partir de segunda-feira (2/9) o programa Nação Nordeste. A atração, que vai ao ar de segunda a sexta-feira das 9h às 11h, dará voz à comunidade nordestina carioca e exaltará a cultura dessa região com entretenimento, músicas, notícias e entrevistas. A apresentação será do cantor e compositor Marcus Lucenna, membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel (ABLC) e ex-gestor da Feira de São Cristóvão, com participação especial do paraibano Lindbergh Farias.

Também sob o comando de Lucenna, que é potiguar radicado no Rio, o programa foi transmitido de 2002 a 2005 pela Rádio Viva Rio (1180 AM) e de 2009 a 2014 pela Metropolitana AM, rádio que agora volta a apostar na atração, colocando-a em faixa nobre da sua grade de programação. Além de sintonizar no dial, o ouvinte poderá acompanhar pela internet, no Facebook do programa, ou pelo smartphone, baixando o aplicativo da rádio.

“Estamos convocando todos para se ligarem nesta novidade do rádio da Cidade Maravilhosa, que abrirá um canal de expressão para um povo que tem muito a falar, que precisa ser ouvido, mas midiaticamente está mudo, carecendo de um veículo onde possa expressar seus interesses, sentimentos e emoções”, diz Marcus Lucenna.

SOBRE MARCUS LUCENNA

Poeta-cantador, membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel (ABLC) e ferrenho defensor da cultura popular nordestina, Marcus Lucenna é representante dos músicos no Fórum Forró de Raiz RJ. Em 2019, está completando 30 anos de carreira musical, que teve início com seu primeiro LP (Cantolínia Psicordélica), lançado em 1989, pela Polygram, uma das maiores gravadoras à época. De lá para cá, lançou 15 álbuns e apresentou-se em diversos estados do país, compartilhando palco com músicos como Fagner, Elba Ramalho, Ednardo, Geraldo Azevedo e Tânia Alves.

Natural de Mossoró (RN) radicado no Rio de Janeiro, ocupou por 6 anos o cargo de gestor do Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas do Rio de Janeiro, a Feira de São Cristóvão. Na sua militância em favor da cultura nordestina no Rio, destacou-se não só por impedir que a Feira fosse retirada do bairro por força da especulação imobiliária, como liderou o movimento que a levou para dentro do Pavilhão de São Cristóvão, onde está localizada até hoje. Seu mais recente álbum ("Marcus Lucenna na Corte do Rei Luiz") celebra seus 30 anos de carreira e presta reverência ao Rei do Baião, cuja morte também completou três décadas em 2019. Recentemente lançou também livro homônimo em que revisita as suas trajetórias artística e pessoal, que se cruzam com episódios e figuras marcantes da história do forró. 


 

Nenhum comentário