Novidades

[News] Prêmio da crítica para o filme de Marcelo Gomes no ETV


João Vieira Jr. e Nara Aragão, produtores do documentário que mostra o envolvimento dos moradores de Toritama, cidade do agreste pernambucano, com a produção de jeans no Brasil e com o carnaval, receberam os prêmios em nome do diretor, que não pode comparecer ao Festival.

SOBRE O FILME
O diretor Marcelo Gomes estava a caminho de um festival de cinema em Taquaritinga do Norte e ao passar por Toritama ficou impressionado com a loucura que havia se tornado aquela cidade que conhecera pacata, com biblioteca, orquestra de música, festa de padroeiros. Responsável por 20% da produção de jeans do país, Toritama havia se transformado. “Foi quando alguém comentou comigo que as pessoas ali costumavam vender seus próprios eletrodomésticos para passar o carnaval na praia. Achei que era uma transgressão muito forte alguém se desvencilhar dos bens de consumo, muitas vezes de primeira necessidade, por conta do carnaval. Fiquei imaginando a intensidade desse processo de trabalho e, como eu faço cinema para vasculhar o que eu não conheço, achei que esse era um bom mote para um filme”, diz o diretor.

SINOPSE
A cidade de Toritama é um microcosmo do capitalismo implacável. A cada ano, mais de 20 milhões de jeans são produzidos em fábricas de fundo de quintal.  Os locais trabalham sem parar e os moradores são orgulhosos de serem os donos do seu próprio tempo. Durante o Carnaval - o único momento de lazer do ano, eles transgridem a lógica da acumulação de bens, vendem seus pertences sem arrependimentos e fogem para as praias em busca de uma felicidade efêmera. Quando chega a Quarta-feira de Cinzas, um novo ciclo de trabalho começa.

CRÉDITOS

Direção | Roteiro: Marcelo Gomes

Produtoras: Carnaval Filmes, Rec Produtores Associados, Misti Filmes.

Direção de Fotografia: Pedro Andrade

Produtores: João Vieira Jr., Nara Aragão

Coprodutores: Chico Ribeiro, Ofir Figuereido, Ernesto Soto, Marcelo Gomes

Produção executiva: João Vieira Jr., Ernesto Soto

Montagem: Karen Harley

Som: Pedro Moreira, João Lucas, Lucas Caminha

Música: O Grivo

Direção de Produção: Karina Nobre, Luna Gomides

Assistência de Montagem: Gustavo Campos

Personagens: Leonardo, Francielly, Canario, Velho do Ouro

SINOPSE CURTA
Uma pequena cidade do Agreste pernambucano é considerada a capital nacional do jeans. Esse microcosmo mostra o capitalismo moderno e suas transgressões.

DIRETOR
O longa-metragem de estreia de Marcelo Gomes, Cinema, aspirinas e urubus, chamou a atenção da mídia em 2005 ao ser selecionado para o Festival de Cannes (na seção Un Certain Regard), onde ganhou o Prêmio da Educação Nacional da França. Em 2009 ele apresentou o cultuado Viajo porque preciso, volto porque te amo,  no Festival de Veneza. Codirigido por Karim Ainouz, o filme ganhou diversos prêmios em cidades como Toulouse, Havana e Paris. Em 2012 Gomes estreou seu terceiro longa, Era uma vez eu, Verônica, no Festival Internacional de Cinema de Toronto e ganhou prêmios em festivais como os de Brasília, Havana, San Sebastian e Guadalajara. Em parceria com o artista visual Cao Guimarães, ele lançou, em 2014, na mostra Panorama do Festival de Berlim, o longa O homem das multidões. E, em 2017, estreou na Mostra Competitiva do Festival de Berlim com Joaquim, longa-metragem contemplado com Prêmio Fênix (México) e premiado também no Festival de Havana e Nova York.

CARNAVAL FILMES
A Carnaval Filmes é uma empresa produtora de audiovisual sediada no Recife, fundada e dirigida por Nara Aragão e João Vieira Jr. Atuando na produção cinematográfica, de conteúdo televisivo e dialogando com outras áreas de criação artística e da criação conjunta em música, teatro, fotografia e literatura, através da troca com talentos de outros estados e países. Além do longa Greta, a Carnaval assina a produção do documentário Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar, selecionado para o Festival de Berlim 2019, e produz a série de animação Bia Desenha, e os longas longas Casa, doc de Letícia Simões,  Fim de Festa, de Hilton Lacerda e Vestido Branco, Véu e Grinalda, de Marcelo Gomes.

SOBRE A DISTRIBUIDORA
Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 130 filmes. Entre seus maiores sucessos estão Aquarius e O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro e o americano Frances Ha, dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro, além de O Filme da Minha Vida, terceiro longa do
Diretor Selton Mello, e Divinas Divas, dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano de 2017.
Em 2018, alguns dos mais importantes lançamentos da Vitrine foram O Processo, de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional, Benzinho, dirigido por Gustavo Pizzi e protagonizado por Karine Teles, e o uruguaio Uma Noite de 12 Anos.
Neste ano, a Vitrine Filmes fará sessões especiais em cinemas brasileiros de Roma, dirigido por Alfonso Cuarón e vencedor de dois Globos de Ouro. Entre os lançamentos do ano estão Divino Amor, dirigido por Gabriel Mascaro e com Dira Paes no elenco, Bacurau, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho, com Sonia Braga, Karine Teles e Udo Kier e Pedro novo longa da diretora Laís Bodanzky, protagonizado por Cauã Reymond.
Além disso a Vitrine Filmes segue pelo terceiro ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva de filmes Sessão Vitrine Petrobras, que durante o ano todo irá lançar 10 longas nacionais e exibir diversos curtas em mais de 25 cidades do Brasil, ao preço máximo de R$ 12,00.



Nenhum comentário