Novidades

[News] Derrapada inicia filmagens e divulga primeiras fotos


Começaram as filmagens de "Derrapada", novo longa de Pedro Amorim (“Divórcio”), produzido pela 3 Tabela Filmes (“Unicórnio”) em coprodução com Globo Filmes e Camisa Listrada BH. O longa é uma adaptação do romance "SLAM", do escritor e roteirista Nick Hornby (famoso por "Alta Fidelidade", "Febre de Bola" e "Um Grande Garoto") e tem como principal tema a gravidez na adolescência.  O longa terá cenas rodadas em Cataguazes e Leopoldina, em Minas Gerais, e nos bairros da Tijuca e Madureira, no Rio de Janeiro. A Vitrine Filmes será a distribuidora.
O longa conta a história de Samuca (Matheus Costa), um skatista de 17 anos que descobre que a namorada Alicia (Heslaine Vieira) está grávida. Samuca repete assim a “derrapada” da mãe Melina (Nanda Costa), que engravidou dele com a mesma idade. O nome de Matheus Costa (“Cinderela Pop”) já havia sido pensado para o papel principal antes mesmo da finalização do roteiro, quando o ator participou da série de TV “Ernesto, o Exterminador de Seres Monstruosos (e Outras Porcarias)” em 2017 e chamou a atenção da produtora para as semelhanças com o futuro protagonista.
“Saber que esse papel foi escrito para mim me deu uma grande segurança como ator e uma felicidade absurda por ter essa oportunidade tão cedo em minha carreira. É muito bom trabalhar com essa equipe em um set leve proporcionado pelo Pedro, ele me ajudou muito e me fez sentir livre para criar, ele é uma pessoa maravilhosa, pergunta o que eu penso e acho isso essencial. A preparação com a Estrela Strauss também foi mágica e um momento de muito conhecimento, pude aprender com esse personagem. Fico muito feliz de estar participando desse projeto e trabalhar com pessoas que vou levar para minha vida”, afirma Matheus Costa.
“Quando eu li o roteiro fiquei toda arrepiada. Melina teve seu filho com a mesma idade que a minha mãe ficou grávida de mim”, conta Nanda Costa. “O roteiro é lindo e eu entendo o Samuca, sei o que é ter uma mãe que parece irmã. Conheci o Matheus durante a minha primeira novela, em 2006, ele era pequenininho e já um gigante. E que trabalho lindo está fazendo, é profundo, delicado, doce, forte, potente, generoso e me emociona sempre - olha eu de mãe babona (risos), mas é verdade. Não conhecia o Pedro Amorim e que surpresa deliciosa. Ele é vibrante e contagia o set com a sua alegria. Eu estou achando tudo lindo, fotografia, figurino, arte, caracterização... sinto que já é um filme do qual vou sentir muito orgulho. Só tenho a agradecer pelo convite e a Izabella Faya por confiar a mim a sua Melina”.
O elenco do filme conta também com Leandro Soares, que interpreta Coelho, o melhor amigo do protagonista. Augusto Madeira, que havia trabalhado com Matheus em “Ernesto, o Exterminador de Seres Monstruosos (e Outras Porcarias)” vive o pai distante de Samuca. Jussara Mathias e Luis Miranda interpretam Andrea e Roberto, os pais de Alicia (Heslaine Vieira). Já Felipe Rocha vive Marco, o namorado de Melina (Nanda Costa). Na equipe do filme a direção de fotografia ficou a cargo de Dante Belluti e Dany Espinelli é a responsável pela direção de arte. Joanna Ribas assina o figurino. O roteiro é escrito por Izabella Faya e Ana Pacheco, com colaboração de Pedro Amorim, e Izabella Faya assina o roteiro final.

“Desde a primeira vez que li essa história quis dirigir o filme. Na minha adolescência eu fui um pouco Samuca, era skatista e vivi algumas experiências bem parecidas. Foram três anos no processo de roteiro com a Izabella, o filme se transformou em algo muito pessoal, bem mais próximo de uma realidade que acho importante retratar. Hoje vejo muito do que eu acredito nos nossos protagonistas”, conta Pedro Amorim.
“O filme traz um pouco de todos nós envolvidos na produção. Eu fui mãe aos 19 anos. Falar sobre gravidez na adolescência sob o ponto de vista do menino em um país onde milhões de homens sequer assumem seus filhos já era instigante. Mas quando decidimos que a família da Alicia - líder estudantil, filha de advogados bem sucedidos, cheia de autoestima - seria negra, e o Samuca seria o cara branco que essa família não aceita, vi que tínhamos uma história ainda mais potente. É um filme, acima de tudo, sobre o amor e a responsabilidade que temos sobre nossas escolhas”, define Izabela Faya, que também assina a produção executiva com Fernanda Reznik.

SINOPSE:
Comédia dramática e romântica, adaptada do livro “Slam”, do autor inglês Nick Hornby. Conta a história de Samuca (Matheus Costa), um skatista de 17 anos que ao sentir que sua vida estava dando certo, descobre que a namorada está grávida. Além das consequências que isto traz para qualquer adolescente, para Samuca tem um efeito ainda mais dramático pelo fato de sua mãe ter engravidado dele quando adolescente. Ele sente o peso de repetir a “derrapada” da mãe, ao mesmo tempo em que busca ser melhor do que o pai foi na vida dele.

ELENCO:

Samuca (Matheus Costa)

Alicia (Heslaine Vieira)

Melina (mãe Samuca) (Nanda Costa)

Coelho (Leandro Soares)

David (pai Samuca) (Augusto Madeira)

Andrea (mãe Alicia) (Jussara Mathias)

Roberto (pai Alicia) (Luis Miranda)

Marcos (namorado Melina) (Felipe Rocha)

FICHA TÉCNICA:

Direção - Pedro Amorim

Produção Executiva - Fernanda Reznik e Izabella Faya

Roteiro escrito por Izabella Faya e Ana Pacheco, com colaboração de Pedro Amorim

Roteiro final de Izabella Faya

Direção de Fotografia - Dante Belluti

Direção de Arte - Dany Espinelli

Figurinista - Joanna Ribas

Técnico de som - Robertinho Oliveira

Preparadora de elenco - Estrela Straus

Produção: 3 Tabela Filmes

Coprodução: Globo Filmes e Camisa Listrada BH

SOBRE O DIRETOR – PEDRO AMORIM
Natural de Brasília, de 1977, formado em Cinema pela New York University, Pedro Amorim dirigiu diversas séries como “O Homem da sua Vida” (HBO), “Cidade dos Homens” (O2) e “Me chama de Bruna” (Fox). Dirigiu longas de sucesso como “Mato sem cachorro” (2013), “SuperPai” (2015) e o recente “Divórcio”, uma das maiores bilheterias do cinema nacional em 2017 e o vencedor na categoria Melhor longa-metragem de comédia na 17ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Seu último longa foi “Eu Sou Mais Eu” (2019), com Kéfera Buchmann, e seus próximos trabalhos são “Carlinhos e Carlão”, protagonizado por Luis Lobianco, “A Próxima Canção”, com Marcelo Serrado, Thati Lopes e Luis Miranda, e o filme e série “Armação Ilimitada”, com André di Biase e Cadu Moliterno, uma continuação da série de TV de grande sucesso dos anos 80.

SOBRE A PRODUTORA - 3 TABELA FILMES
A 3 Tabela Filmes é uma produtora independente de cinema e TV, que atua nos mais diversos segmentos audiovisuais. Formada pelo diretor Eduardo Nunes, pelas roteirista e produtora Izabella Faya e pela produtora Fernanda Reznik, é resultado da união de ideias e de experiências dos seus sócios, durante mais de 20 anos. Produziu os curtas “Terral”, “Rota de Colisão”, “Truques, Xaropes e outros artigos de confiança”, “Tropel”, “Asfixia”, exibidos e premiados em diversos festivais nacionais e internacionais. Coproduziu o longa “Sudoeste”, de Eduardo Nunes, vencedor de mais de 30 prêmios nacionais e internacionais, dentre eles três no Festival do Rio 2011, Melhor obra-prima em Havana e Prêmio Tarkovsky, na Rússia.

A 3 Tabela Filmes produz conteúdo para canais e produtoras, como os roteiros da série “Gaby Estrella”, no Gloob, da série “Os Juacas”, para a Disney XD. Em 2015, lançou o longa documentário “Cinco Vezes Chico - o Velho e sua Gente”, sobre o Rio São Francisco, contemplado pelo Petrobras Cultural e coproduzido pela Globo Filmes. O longa percorreu por dois meses 2.700 km de leito de Rio. Desde a estreia no Festival de Brasília, participou de mais de 20 festivais pelo mundo, dentre eles o Cinéatino de Toulouse, o FIFE, em Paris, o WasserMusik, em Berlim, e o Vatavaran, na Índia.

Atualmente, a produtora tem um núcleo de cinema voltado para documentários e filmes de ficção mais autorais e um núcleo de séries de TV. Em 2015, escreveu e produziu a série "Ernesto, o Exterminador de Seres Monstruosos (e outras porcarias)" para a TV Brasil em coprodução com o ICAU / Uruguai. Em 2016, o Núcleo Criativo Caleidoscópio – Narrativa Multifacetadas para Crianças e Jovens, que contempla cinco projetos voltados ao público infanto-juvenil, com a líder Flávia Lins e Silva.

Em 2017, produziu os documentário "Antártica por um ano", de Julia Martins, resultado de três viagens para Antártica, "Pantanal ou a boa inocência de nossas origens", com poesias de Manoel de Barros, dirigido por Izabella Faya e Eduardo Nunes, e o segundo longa de ficção de Eduardo Nunes, “Unicórnio”, protagonizado por Patrícia Pillar e Zécarlos Machado. Está em fase de desenvolvimento da série adolescente "Frequência Positiva", de Flavia Lins e Silva, que será filmada na Bahia.

SOBRE A COPRODUTORA – GLOBO FILMES 
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 280 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, “Tropa de Elite 2”, “Minha Mãe é uma Peça 2” – com mais de 9 milhões de espectadores -, “Se Eu Fosse Você 2”, “2 Filhos de Francisco”, “Aquarius”, “Que Horas Ela Volta?”, “O Palhaço”, “Getúlio”, “Carandiru” e “Cidade de Deus” – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

SOBRE A COPRODUTORA – CAMISA LISTRADA BH
A Camisa Listrada BH foi criada a partir da sociedade dos produtores Júlia Nogueira e André Carreira, para atender ao mercado brasileiro e internacional. Em seu primeiro ano de atividades, a empresa coproduziu dois longas de ficção: “Arigó”, em parceria com a  Moonshot Pictures; e “Maria do Caritó” em parceria com a EH! Filmes.

A empresa conta com a parceria e experiência da Camisa Listrada, produtora fundada em BH em 2000 e atualmente sediada no RJ.  Seus filmes “O Candidato Honesto 1 e 2”, “Um Suburbano Sortudo”, “Fala Sério, Mãe!” e “Os Farofeiros” acumularam quase 10 milhões de espectadores nos cinemas. Também produziu o longa “O Menino no Espelho”; os documentários “Por Um Triz” e “Filme Paisagem – Um Olhar sobre Roberto Burle Marx”, e as séries “Expedições Burle Marx” e “Inhotim Arte Presente”.



Nenhum comentário