08 novembro 2017

[Resenha] Aprendendo a Viver

Aprendendo a ViverUm trauma devastador, solidão e marcas profundas... Amanda é uma escritora com dificuldade de socialização, fechada em si mesma. Quando se muda para uma pequena cidade em busca de inspiração, encontra mais do que isso. Encontrar um bombeiro lindo e supostamente confiante não estava em seus planos. Desse encontro renascem mágoas do passado, mas também a esperança. O que eles têm em comum? Todos têm um passado, alguns que deixaram profundas cicatrizes e seguir em frente torna a vida algo complicado. É preciso aprender a viver.
O que eu Achei: 
Escolhi este livro para ler somente pela capa, sério, que capa mais linda e em cores diferentes das que estamos acostumados a ver! Sem contar a diagramação, que leva toda esta beleza para dentro das páginas, e percebemos o cuidado da editora só de folhear o livro rapidamente, e quando o li tive certeza que ele mereceu e muito ser lindo, afinal a história dentro dele também é.
Uma autora sempre conta com detalhes suas histórias, mas e quando se trata da sua própria vida?! Em “aprendendo a viver” conhecemos Amanda, uma autora que decidiu se esconder do mundo e leva uma vida pacata no interior, onde nem sequer se deu ao trabalho de conhecer seus vizinhos e se habituar a nova cidadezinha e seus poucos moradores. Isso muda em uma noite, quando após um pesadelo, onde reviveu seu maior trauma de sua vida, ela sai para tomar um ar e acaba se afogando no lago em frente sua casa e é salva por seu vizinho Liam que de quebra é bombeiro e L-I-N-D-O!
Porém, Amanda logo trata de afastar seu salvador e voltar a se esconder. Até que sua amiga Meg chega a cidade e dá um imenso empurrão na relação de Amanda e Liam, além de ser a protagonista das cenas mais hilárias desse livro, o que o ajuda a ser leve, mesmo tratando de temas pesados, pois não só Amanda tem feridas não cicatrizadas, Liam também as possui e mesmo se abrindo e desejando um relacionamento, isso não será nada fácil, afinal se finalmente conseguirem cicatriza-las, ainda ficarão as marcas que podem impedir a beleza do futuro.

A autora nos apresenta uma dessas histórias que deixa o coração quentinho e o trucida ao mesmo tempo, o amor entre eles é lindo de se ver, o passado deles é cruel de imaginar e o contraste entre esses elementos  resulta nesta história linda e única, daquelas que depois de ler indicamos para as amigas e pedimos por mais, pois todos os personagens dali são tão bem construídos que é impossível não querer fuçar de perto a vida deles e descobrir o que a autora, digo, o destino, tem reservado para eles.

4 comentários

  1. A capa realmente chama a nossa atenção. Nunca li um livro com essa temática e, não conhecia esse, me encantei pela história.
    Um romance e tanto, imagino que seja, forte e belo ao mesmo tempo, gostei muito!

    ResponderExcluir
  2. A capa realmente é de uma delicadeza que conquista, cheia de ternura. Depois de ler a resenha, não tenho dúvida alguma que esse livro aquece o coração e nos deixa quase suspirando e com olhinhos brilhando. Amo histórias de superação e que passam uma certa mensagem.

    ResponderExcluir
  3. Olá! O livro é lindo demais mesmo, comigo aconteceu parecido, vi a capa, gostei e não me arrependi a história realmente é maravilhosa, é muito bacana vê como os personagens crescem durante o decorrer do livro, já adianto se você ainda não leu os outros corre, porque são tão lindos ou mais quanto o primeiro.

    ResponderExcluir
  4. Não conheço essa autora, nem tinha ouvido falar sobre esse livro.
    Achei a premissa bem interessante. Gosto de histórias de amores sofridos, com personagens que tem cicatrizes amoras no passado e, mesmo assim, acabam encontrando um amor que cura essas feridas.
    Já vou procurar por esse livro.
    Bjs

    ResponderExcluir