10 novembro 2017

[News] Lançamentos de Novembro da Editora Arqueiro

  


A irmã da pérola, por Lucinda Riley
Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.
A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.
Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.

Depois daquela montanha, por Charles Martin
O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.
Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida.
Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada.
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado?
À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.
A travessia, de William P.Young
  Um derrame cerebral deixa Anthony Spencer, um multimilionário egocêntrico, em coma. Quando “acorda”, ele se vê em um mundo surreal habitado por um estranho, que descobre ser Jesus, e por uma idosa que é o Espírito Santo.
À sua frente se descortina uma paisagem que lhe revela toda a mágoa e a tristeza de sua vida terrena. Jamais poderia ter imaginado tamanho horror. Debatendo-se contra um sofrimento emocional insuportável, ele implora por uma segunda chance.

Sua prece é ouvida e ele é enviado de volta à Terra, onde viverá uma experiência de profunda comunhão com uma série de pessoas e terá a oportunidade de reexaminar a própria vida. Nessa jornada, precisará “enxergar” através dos olhos dos outros e conhecer suas visões de mundo, suas esperanças, seus medos e seus desafios.
Na busca por redenção, Tony deverá usar um poder que lhe foi concedido: o de curar uma pessoa. Será que ele terá coragem de fazer a escolha certa.
O caminho do artista, de Julia Cameron

O caminho do artista reúne uma série de exercícios, reflexões e ferramentas para ajudar você a despertar sua criatividade, recuperar a autoconfiança e se livrar dos bloqueios criativos.
Organizadas num programa de 12 semanas, essas técnicas vão guiá-lo por uma viagem de autodescoberta, ajudando-o a enfrentar seus medos, crenças e inseguranças – os maiores obstáculos para quem deseja expressar qualquer forma de arte.
Este livro desmistifica a ideia de que o processo criativo precisa ser sofrido e extenuante, embora ele requeira uma boa dose de persistência e prática. Com este método, você vai aprender a abandonar as desculpas que o impedem de transformar suas ideias em realidade.
Você vai descobrir como criar com mais liberdade e menos autocrítica, usando de forma consciente o potencial criativo que estava represado até agora.
Conheça alguns conceitos apresentados aqui:
• Páginas matinais: Você deve escrever três páginas por dia, com pensamentos em livre associação. Isso vai reforçar sua prática e diminuir a força da sua crítica interna.
• Encontro com o artista: Tire um tempo para si mesmo, aproveitando esses momentos para fazer algo que aguce sua imaginação.
• O artista-sombra: Muitas pessoas escondem seu talento e vivem à sombra de outros artistas ou escolhem trabalhos próximos à carreira artística desejada, como jornalistas que sonham ser escritores.
• Criatividade x Espiritualidade: Em última análise, o caminho do artista é um caminho espiritual, pois nos leva a entrar em contato com nosso eu mais profundo e a nos tornar pessoas (e não apenas artistas) melhores.
Esta é uma obra fundamental para escritores, poetas, pintores, músicos e qualquer pessoa que deseje trazer um pouco mais de inspiração à sua vida.


 Tudo começa com a comida, de Dallas Hartwig e Melissa Hartwig
E se existisse um programa alimentar simples e fácil de seguir, que incluísse comida de verdade e não contasse calorias, mas melhorasse a composição corporal, os níveis de energia, o sono, o humor, a capacidade de concentração e a qualidade de vida?
Que também ajudasse a eliminar a vontade de comer besteiras e ainda diminuísse o risco de desenvolver a maioria das doenças relacionadas ao estilo de vida, como diabetes, doenças cardiovasculares e doenças autoimunes?
Você seguiria algo assim? Então prepare-se para experimentar o programa Whole30.
O segredo para a saúde plena está no que você come e na relação que tem com a comida. É por isso que essas são as bases do Whole30, um poderoso plano nutricional de apenas 30 dias capaz de desintoxicar o corpo e restaurar por completo sua saúde.
Com ele, você poderá equilibrar seu metabolismo, curar seu trato digestivo, acalmar a inflamação sistêmica, melhorar o sistema imunológico e colocar um ponto final nos hábitos prejudiciais e nas compulsões alimentares.
Tudo começa com a comida é o seu guia nessa mudança de vida.
Com um plano de refeições simples e receitas fáceis e saborosas, vai ser fácil aprender como eliminar os alimentos prejudiciais e consumir mais refeições nutritivas, além de conhecer as estratégias para que os benefícios alcançados se mantenham a longo prazo.

A morte na visão do espiritismo, de Alexandre Caldini Neto
Todos nós, mais cedo ou mais tarde, teremos que lidar com a morte.
Inspirado pela conversa com uma adolescente que estava sofrendo com a morte inesperada da mãe, Alexandre Caldini compartilha o que aprendeu sobre o assunto em mais de 30 anos de estudo da filosofia espírita.
Suas lições nos ensinam a lidar melhor com a partida das pessoas que amamos e também ajudam na preparação para a nossa morte. Afinal, afirma o autor, assim como nascer, morrer é apenas uma etapa da vida.
De forma clara e delicada, Caldini desvenda os princípios básicos do espiritismo e esclarece as principais dúvidas sobre a morte e outros temas relacionados:
• Por que tememos a morte?
• O que acontece no momento em que morremos? Sofremos?
• Ao morrer, para onde vamos?
• Reencontraremos os que amamos e já morreram?
• O que diz o espiritismo sobre eutanásia, aborto e suicídio?
• Existe morte prematura?
• Como lidar com a dor da culpa, do remorso e da saudade?
• É adequado pedir mensagem daquele que morreu?
• Como rezar para quem morreu?
• Como consolar alguém pela morte da pessoa amada?
As coisas que você só vê quando desacelera, de Haemin Sunim
De tempos em tempos, surge um livro que, com sua maneira original de iluminar importantes temas espirituais, se torna um fenômeno tão grande em seu país de origem que acaba chamando a atenção e encantando leitores de todo o mundo.
Escrito pelo mestre zen-budista sul-coreano Haemin Sunim, As coisas que você só vê quando desacelera é um desses raros e tão necessários livros para quem deseja tranquilizar os pensamentos e cultivar a calma e a autocompaixão.
Ilustrado com extrema delicadeza, ele nos ajuda a entender nossos relacionamentos, nosso trabalho, nossas aspirações e nossa espiritualidade sob um novo prisma, revelando como a prática da atenção plena pode transformar nosso modo de ser e de lidar com tudo o que fazemos.
Você vai descobrir que a forma como percebemos o mundo é um reflexo do que se passa em nossa mente. Quando nossa mente está alegre e compassiva, o mundo também está. Quando ela está repleta de pensamentos negativos, o mundo parece sombrio. E quando nossa mente descansa, o mundo faz o mesmo.
O yoga que conduz à plenitude,de Gloria Arieira
Os Yoga Sutras de Patañjali são um texto seminal da tradição dos Vedas, os livros sagrados do hinduísmo. Compilados há mais de 2 mil anos, seus aforismos ainda hoje são a base para uma visão do Yoga não como uma simples prática, mas como o meio para alcançar a maior realização humana: o autoconhecimento que leva à felicidade.
Com O Yoga que conduz à plenitude, a professora Gloria Arieira faz uma tradução comentada desse texto milenar à luz de Vedãnta - um ensinamento que vem sendo transmitido de mestre a discípulo desde tempos imemoriais e cuja premissa básica propõe que você mesmo já é a plenitude que está buscando.
Segundo a tradição védica, da qual tanto Yoga quanto Vedãnta fazem parte, ambos são considerados caminhos para a liberação. Enquanto Vedãnta é o conhecimento Absoluto, Yoga é o estilo de vida que conduz a ele, preparando a mente para o autoconhecimento e para a solução do problema fundamental humano, que é  visão de si mesmo como alguém inadequado e limitado.
Através desta obra você terá a chance de apreciar o ensinamento de Sri Patañjali neste texto essencial para a compreensão profunda da mente, dos obstáculos que ela impõe ao crescimento pessoal e das possíveis estratégias para lidar com eles.
Primeiro o mais importante, de Stephen R. Covey
Primeiro o mais importante vai ajudar você a entender por que as coisas primordiais na sua vida não estão recebendo a devida atenção. Em vez de oferecer um novo relógio, este livro fornece uma bússola – porque a direção que você está tomando é mais determinante que a velocidade com que está caminhando.
Longe de ser um livro sobre como fazer mais em menos tempo, este clássico sobre gerenciamento do tempo organiza sua vida levando em conta seus valores e seus princípios. O sistema proposto por Stephen R. Covey, A. Roger Merrill e Rebecca R. Merrill não ensina a fazer malabarismos, mas a priorizar as questões mais significativas para você, como seus relacionamentos, sua família e seu bem-estar.
Com centenas de casos de sucesso comprovado, os autores mostram que é possível encontrar o equilíbrio em meio às suas responsabilidades e sugerem começar analisando suas tarefas e dividindo-as em quatro quadrantes: 1) Importante e urgente; 2) Importante, não urgente; 3) Urgente, mas não importante; e 4) Não urgente, não importante.
Muita gente gasta tempo demais com as questões urgentes (1 e 3), negligenciando o quadrante 2, que é a base para estabelecer suas prioridades. Ao mudar o foco do urgente para o importante, você conseguirá se organizar melhor e dará um enorme salto.


O que importa é o resultado, de Vicente Falconi
Na década de 1980, Vicente Falconi, então professor de Engenharia da UFMG, começou a cruzar o Brasil para apresentar a empresários conceitos inspirados na eficiência das companhias japonesas e que eram praticamente desconhecidos no país.
O Professor levaria a combinação poderosa de disciplina e foco financeiro para empresas como Gerdau, Sadia (depois BRF), Unibanco e dezenas de outras no Brasil e no exterior. Foi graças à sua atuação que gigantes globais como a cervejaria AB InBev aprenderam, por exemplo, a estabelecer – e cobrar – metas para todos os seus milhares de funcionários.
Na esfera pública, nenhum outro consultor brasileiro se tornaria tão influente. Nos últimos 20 anos, Falconi se envolveu em projetos em diversos municípios e estados do país. Ele foi um dos artífices do maior programa federal para redução de consumo de energia elétrica, em 2001, quando o país viveu o risco de um “apagão” – as metas de consumo estabelecidas para clientes comerciais, industriais e residenciais foram ditadas por ele.
Este livro relata em detalhes o pensamento e a trajetória de Falconi, revelando os princípios de liderança e gestão que podem transformar organizações grandes ou pequenas, públicas ou privadas. A obra conta ainda os bastidores da consultoria criada por ele – onde, algumas vezes, disputas de poder colocaram em xeque as lições ensinadas pelo Professor.
                 História da riqueza no Brasil, de Jorge Caldeira
História da riqueza no Brasil é ao mesmo tempo tão monumental quanto síntese. Há algumas definitivas, como as do trio Gilberto Freyre- Sérgio Buarque de Holanda-Caio Prado. A diferença? São mais de quinhentos anos relidos e explicados em nova chave. Pois para realizar a sua, Caldeira serviu-se de disciplinas vizinhas, a antropologia e a econometria, enriquecendo interpretações que já vinha consolidando em obras anteriores.
A antropologia lhe permitiu se aproximar do passado, iluminando objetos como a família, a mestiçagem, atitudes econômicas, as alianças de poder, revelando sua surpreendente permanência ao longo de cinco séculos. Quanto a econometria, essa forneceu medidas e estatísticas mal e pouco conhecidas de grande parte dos historiadores, para apreender fatos que só mediante esta abordagem são capturáveis.” – Mary del Priore
“(Caldeira) ressalta, o que para poucos era claro, que o mercado interno sempre teve importância maior do que lhe foi atribuída por muitos autores, mesmo de livros clássicos. Não que se deixe de reconhecer o papel importantíssimo do mercado externo para a inserção mundial da economia, mas desaparece o retrato simplificador da sociedade brasileira do passado como se ela fosse formada apenas pela grande lavoura de exportação.
Em segundo lugar, trata-se de obra que traz uma abordagem metodológica rara: Caldeira introduz a referência a números, aos grandes números, na narrativa histórica e os usa para a comprovação de suas teses. Como se isso não bastasse para dar singularidade e notoriedade ao livro, acrescente-se que suas páginas mostram o fracasso das tentativas de acelerar o crescimento econômico pela vontade política do Estado.” – Fernando Henrique Cardoso
      1001 séries de TV para ver antes de morrer, de Paul Condon
De I Love Lucy a Breaking Bad, de Esquadrão classe A a Homeland, de Bonanza a Glee, atrações de todos os gêneros e estilos se encontram neste livro sobre as mais memoráveis séries de TV dos últimos 70 anos.
Escrito por um time de especialistas e aficionados, 1001 séries de TV para assistir antes de morrer apresenta títulos populares ao lado de produções obscuras, ajudando você não só a conhecer melhor as atrações que já acompanha como também a descobrir programas novos e surpreendentes.
Ricamente ilustrado e recheado de curiosidades sobre atores, roteiros e gravações, este guia é uma viagem investigativa tão viciante quanto sua série favorita.
Eu maior, por Fernando Schultz
Lançado em 2013, o documentário Eu Maior trouxe uma reflexão contemporânea sobre o autoconhecimento e a busca da felicidade. Foram entrevistadas trinta personalidades brasileiras, incluindo líderes espirituais, intelectuais, artistas e esportistas.
Pessoas com atuações e perfis distintos, como a monja budista Coen, o filósofo Mario Sergio Cortella e o físico Marcelo Gleiser, deram depoimentos sensíveis, instigantes e por vezes até engraçados sobre temas que inquietam a humanidade desde sempre.
Agora, o filme ganha um acompanhamento em formato de livro, com trechos inéditos das entrevistas. Assuntos como o sentido da vida, a existência de Deus e o papel do sofrimento em nossa evolução são discutidos com profundidade ímpar, compondo um rico mosaico de opiniões e experiências.
Assim como o documentário, o livro Eu Maior desponta como uma obra de referência para todos que valorizam as grandes perguntas. Ainda que difíceis, são elas que nos impulsionam rumo a uma vida com mais significado, equilíbrio e autorrealização.
            Fazendo as pazes com o corpo, de Diana Garbin
Daiana Garbin passou 22 anos odiando o próprio corpo. Sentia-se eternamente inadequada, desejava ser reta, seca. Só pele e osso. Tinha vergonha de si mesma e de seu descontrole diante da comida.
Encarou dietas hiper-restritivas, passou por três cirurgias plásticas, fez procedimentos estéticos agressivos e ficou viciada em remédios para emagrecer – sempre acreditando que um corpo magro lhe traria paz e felicidade.
Foi só depois de muito sofrimento que ela descobriu que a insatisfação profunda que sentia em relação ao corpo não era vaidade nem frescura: era doença.
Diagnosticada com transtorno alimentar, Daiana decidiu compartilhar sua história para ajudar as pessoas que sofrem em silêncio por querer se enquadrar em padrões inatingíveis e acabam deixando de aproveitar a própria vida.
Neste livro, ela revela o longo caminho que percorreu para aprender a ficar em paz com seu corpo e com a comida – os altos e baixos, o que deu certo e o que deu errado, as vezes que quis desistir e o momento em que percebeu que existia uma saída.
Trazendo entrevistas com nutricionistas, psicólogos e psiquiatras, Fazendo as pazes com o corpo provoca uma necessária discussão sobre o perigo dos transtornos alimentares, o lado nocivo das redes sociais, o padrão de beleza irreal imposto pela mídia e o papel da autocompaixão no processo de cura.
  Os que mais me interessaram foram A irmã da pérola, o 1001 séries de TV para assistir de norrer e As coisas que você só vê quando desacelera. Conte´me nos comentários quais te interessaram!

10 comentários

  1. Ebaa, quantos livros bons. Um livro sobre séries, quero pra já,afinal, quem não ama?!! Hehe
    Tô bem curiosa por Depois daquela montanha (amei a essa capa!!), As coisas que você só vê quando desacelera e A travessia ( li A cabana, do mesmo autor e gostei muito). <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Talita,
      Eu também quero esse das séries mas esse é um que merece ser comprado na Black Friday porque ele custa entre 60-80.

      Excluir
  2. Olá! Alguns lançamentos chamaram minha atenção, Lucinda Riley com A irmã da Pérola, e Depois daquela montanha, aliás, estou doida para assistir o filme. O livro sobre as séries me deixou curiosa para descobrir quais são as séries que eu devo assistir antes de morrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete,
      Leia a série da Lucinda, são ótimos. Eu a conheci na Bienal de SP em 2016. Depois me fala o que achou do Depois daquela montanha e quais séries mais te interessaram!

      Excluir
  3. Sempre tive vontade de ler essa série das 7 Irmãs da Lucinda. Mas um livro dessa "lista" de lançamentos que furou fila e quero muito, é o Depois Daquela Montanha. A história parece ser incrível! O trailer me conquistou e a cada quote que leio, mais me apaixono.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho os dois primeiros da série das 7 irmãs, inclusive peguei o autógrafo da Lucinda na Bienal de 2016 em SP. E esse Depois daquela montanha promete!

      Excluir
  4. Desses, o único que tenho é A Travessia. Ainda não li e sinceramente, não sei quando vou fazê-lo. Comprei na época do lançamento, estava bem empolgada com A Cabana e queria muito outro livro do Paul. Mas aí começaram a aparecer outros livros interessantes, e ele foi ficando para trás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aracelly,
      Eu tenho A cabana há anos mas ainda não tive tempo de ler! Mas prometo que irei. Se ler A travessa, me diga se é tão bom quanto. Bjs

      Excluir
  5. Clarinha, leia A Cabana assim que puder, é maravilhoso! Mal posso esperar para saber o que você achou.
    Pode deixar que eu digo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Clara.
    Não me interessei por nenhum dos lançamentos da editora Arqueiro.
    Não leio muito livros espíritas e/ou religiosos, ou livros motivacionais.
    Mas amei a capa de Coisas que você só vê quando desacelera *-*
    Bjs

    ResponderExcluir