12 junho 2017

[Resenha] Dois a Dois

Com uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos. Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções. Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado.

O que eu achei?
O livro conta a história de Russel, um homem apaixonado por sua esposa Vivian e sua filha London. Ele tem uma carreira estável e um casamento perfeito, mas o que será que irá acontecer quando tudo for colocado à prova?

Russel tinha uma vida profissional incrível, estruturada e escalando o topo. Enquanto Vivian largou seu emprego assim que engravidou para que pudesse se dedicar à maternidade. Tinham um orçamento incrível, mas para que ela parasse de trabalhar, Russel deveria trabalhos pelos dois.

Nosso protagonista tinha mista empatia, era o tipo de homem que todas, ou a maioria, das mulheres deseja: romântico, atencioso e apaixonado. Vivian era muito pé no chão e achava fofa a forma como Russel a tratava, assim como cuidava de London.

O trabalho sugava muito de suas vidas. Russel perdeu momentos importantes com London, como sua primeira papinha, a primeira palavra ou seus primeiros passos, mas eles e convence que estava fazendo o necessário para que seus amores vivessem bem.

No decorrer dos anos, Russel continuava o mesmo. Levava flores, deixada bilhetes, dizia que amava sua esposa, mas algo a fazia infeliz. Demorou algum tempo até que ele percebesse a mudança em sua esposa, o quanto ela sentia falta do trabalho. Enquanto isso, ele percebia que as coisas não eram mais as mesmas na empresa e assim decide montar seu próprio negócio.

Após algumas conversas sobre manter o mesmo padrão de vida, mas gastando menos e cuidando para que não ficassem endividados, enfim Russel larga a empresa, mas a partir daí tudo muda. Vivia tornou-se cada vez mais irritada por ver seu marido em casa... meses se passam e o negócio de Russel não consegue nem ao menos um cliente.

Quando Russel achava que não poderia ficar pior, descobre que Vivian voltará a trabalhar e que o "jogo" viraria, afinal, ele ficaria em casa cuidando da filha enquanto ela sairia para conseguir o sustento.

O que posso dizer sobre esse livro? Apenas que não consegui largá-lo até o fim. Dois a Dois é um livro leve e repleto de amor, seja de pai e filha, marido e mulher ou até mesmo de irmãos.

Numa reviravolta da vida, Vivian se envolve com outro homem e terá que ir e vir de um estado para outro, enquanto Russel precisa aprender a ser pai em tempo integral. Não que isso se torne um martírio, mas terá que se adaptar a uma nova situação, seja em casa ou com todo seu núcleo familiar. Junto a isso um ex-amor do passado surgirá na vida de Russel em conjunto de um pesadelo inimaginável tentando destruir sua vida por completo.

Dois a Dois me fez recordar a escrita de Sparks e ter o mesmo sentimento que senti quando li Diário de Uma Paixão. O meu ídolo está de volta, trazendo uma trama rica em amor e uma boa dose de sofrimento. Você certamente apaixonará pelo Russel também!

Um comentário

  1. Oi Maisa,
    Estou super curiosa por esse livro. Achei muito legal que nele o principal foco será a relação entre pai e filha.
    beijos

    ResponderExcluir