13 junho 2017

[Quotes] A Menina Sem Qualidades

Ada e Alev se conhecem na escola Ernst Bloch e descobrem muitas coisas em comum. A afinidade entre eles torna-se uma dependência obsessiva, que passa a exigir demonstrações de amizade, alheias a barreiras morais ou compaixão. Um romance surpreendente que reflete o status quo da nova Europa, regido pela ausência de responsabilidade acerca do futuro. Considerada a revelação da literatura alemã, a escritora Juli Zeh estreou no Brasil com sua angustiante parábola sobre questões do mundo contemporâneo.
Sendo esse um dos livros mais fascinantes, desafiadores e questionadores que já li, aqui estão algumas das minhas quotes favoritas, que são capaz de captar a essência do livro e despertar a curiosidade daqueles que ainda não leram (eu espero!).

1. “Qualidades: nenhuma,pelo menos nenhuma humana. Defeitos: também nenhum, pelo menos nenhum desumano.”

2. “A falsificação se difere do original pelo fato de parecer mais genuína.”

3. “Quando o homem foi proibido de vislumbrar o futuro, apenas se queria o melhor para ele. Uma vez que eu posso olhar para frente através do presente como através de uma fina rede de mosquitos, não farei nada importante durante a minha vida inteira.”

4. “O maior flagelo da humanidade era feito de “por ques”, e fazia-se muito bem em limitar o máximo possível o círculo de atuação desse tipo de pergunta.”

5. “— Nós nem sequer somos capazes de desejar alguma coisa que já não possuamos ou poderíamos possuir há tempos. Isso está na essência do desejo. [...] O tempo é a única coisa que falta ao homem. A única coisa que o homem possuí, e lhe falta constantemente, é o tempo.”

6. “Minha mãe vinha me apresentar diferentes religiões, mas elas pareciam uma coleção de fábulas cujo único objetivo consistia em escolher entre o bem e o mal. Essa decisão entre o bem e o mal, contudo, era a coisa mais simples do mundo, e eu não precisava de um conselheiro para me ajudar: bom era tudo aquilo que ajudava a sobrevivência e ruim aquilo que ameaçava destruí-la. A nostalgia por um Deus era apenas o desejo de um chefe simpático.”

7. “Temos de nos apaixonar pelo êxito, não pelo fracasso. E tudo depende de aprender a ter esperança. Quando a esperança cessa, aquilo que tememos com certeza acontecerá.”

8. “Mas e o que seria uma alma, Höfi perguntou então, recebendo por resposta, que a alma era aquela ambição no homem que queria acreditar que existia um Deus em tudo.”

9. “Um assassinato pode ter exatamente tantos motivos quanto um ato de bondade e, exatamente como ele, pode suceder sem motivos.”

10. “A grande limpeza coletiva nas memórias durante a passagem do ano é uma obrigação dos cidadãos.”

11. “Por maior que fosse o planeta, o que tinha importância era apenas o que estava em nossa volta a cada momento.”

12. “O fato de que a beleza verdadeira tinha a ver com auto esquecimento se adequava ao humor estranho do criador: aqueles que a possuíam não sabiam o que fazer com ela, enquanto todos que entendiam alguma coisa sobre a beleza, jamais chegavam a ficar em posse dela.”

13. “[...] a verdadeira responsável pela crueldade no homem era a inocência. Por consequência, nenhuma diferenciação em justo e injusto podia ser mais do que esforço bem-intencionado, e assim o mundo, tanto o seu próprio pequeno mundo quanto o grande mundo em geral, permanecia irremediavelmente perdido, impossível de ser salvo.”

14. “O direito não é uma sala de parto para a justiça e jamais afirmou ser uma. O direito consiste em leis, leis consistem em palavras, e palavras podem ser muita coisa, mas com certeza não são justas. Como é que uma regra escrita, pensada para constelações de casos infinitamente variadas, poderia dar um depoimento justo acerca da unicidade de um acontecimento?”

15. “Não é matar que é proibido, o que é proibido é o homicídio e o assassinato. Mas o que seja um homicídio passível de punição a lei não esclarece. Cada caso acrescenta a seu próprio ajuizamento um novo componente.”

16. “[...] a gente pode compreender seu presente tão pouco quanto uma engrenagem pode conhecer a máquina dentro da qual gira.”

17. “Observem-se os oceano. Dentro deles vive um número bem maior de seres do que em terra firme, as bases alimentares são parca e desigualmente divididas. Debaixo da água, não existem livros de lei, não existem juízes, nem prisões, não existem advogados e não existe polícia. Tudo é luta, nada é guerra. A variedade de espécies não diminuiu, as populações permanecem em equilíbrio, o grande todo funciona, enquanto o ser individual toma para si o que necessita e nada mais do que isso. O pragmatismo é que provoca esse milagre. Um animal não precisa acreditar em nada a não ser no sentido sem sentido da sobrevivência. O homem pragmático se diferencia do animal pragmático em apenas uma particularidade importante. Seu prazer de jogar, seu desejo de brincar não acaba com a maturidade sexual. Eles vivem eternamente. Se isso transforma pragmatismo humano em um instrumento perigoso – eu não me atrevo a dizê-lo.”

18. “A justiça existe no inferno. No céu, o que impera é a misericórdia.”


2 comentários