Novidades

[Crítica] Frozen II

Sinopse:
De volta à infância de Elsa e Anna, as duas garotas descobrem uma história do pai, quando ainda era príncipe de Arendelle. Ele conta às meninas a história de uma visita à floresta dos elementos, onde um acontecimento inesperado teria provocado a separação dos habitantes da cidade com os quatro elementos fundamentais: ar, fogo, terra e água. Esta revelação ajudará Elsa a compreender a origem de seus poderes.







        O que eu achei?

Vou começar dizendo que a sequência de Frozen foi bem diferente do que eu esperava.Eu esperava que fossem mostrar algo como a vida em Arendelle após a derrota do Hans (que, felizmente, nem aparece no segundo, apenas é mencionado)e fosse expandir o universo do original de alguma forma mas Frozen II cumpre essa missão de uma forma bem diferente. 

É difícil explicar sem dar muitos detalhes mas tentarei resumir de maneira que não comprometa a sua experiência:A história começa com tudo funcionando bem em Arendelle 6 anos após o desfecho do primeiro filme. Elsa, Anna, Olaf, Kristoff e Sven estão levando uma vida normal no palácio-bem, tão normal quanto uma rainha com poderes de gelo,um boneco de neve falante, uma rena e uma princesa e seu namorado que foi criado por trolls podem ser.

Até que um dia, Elsa começa a ouvir uma voz (vocais da maravilhosa cantora norueguesa Aurora) e interpreta-o como um chamado até a floresta encantada onde ninguém entra há 30 anos-e lá está a resposta da origem dos seus poderes, da verdade que aconteceu com seus pais...

O maior ponto positivo é o visual. Sério, sem exagero, os cenários são de tirar o fôlego, Mesmo que você não goste da história, tem que admitir que o visual é lindíssimo. Além de, obviamente, ter cenários gelados e com neve, também há cachoeiras, árvores com a explosão de cores do outono: marrom, amarelo, laranja, vermelho, além de criaturas como o cavalo marinho...

Sobre a trilha sonora:as duas músicas solo da Elsa são incríveis, tanto Into the Unknown quanto Show Yourself são sensacionais. Dessa vez, Jonathan Groff, que faz a voz do Kristoff, também tem uma música solo fofa e Olaf ganhou mais uma. Há até uma cantada logo no início, pela Rainha Iduna (voz de Evan Rachel Wood).

Destaque para a música da Anna:The Next Right Thing (A Próxima Coisa Certa) . Se eu dissesse o contexto, seria um spoiler então apenas direi que é sobre amadurecimento.

A dublagem ficou muito boa, foi um acerto terem incluído a Myra Ruiz, que fez a Elphaba na montagem nacional de Wicked, como a Rainha Iduna,mãe de Elsa e Anna. 
E o outro ponto interessante para mim foi que não há um vilão específico. O antagonismo da história são os erros do passado.

Se é melhor do que o primeiro?

Sim, de alguns jeitos. Os personagens crescem e amadurecem bastante, descobrem seus potenciais e o final
abre espaço para uma grande mudança no futuro.

E antes que eu me esqueça: não há nenhum interesse romântico para Elsa. Mais uma vez ela prova que não precisa de ninguém para ser feliz!

                          Trailer:



Nenhum comentário