06 julho 2017

[Crítica] Homem-Aranha: De volta ao lar

Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.                                                                                                    
O que eu achei?
Assisti Homem Aranha de volta para o lar sem expectativas. Imaginei que teríamos um filme que contaria a trajetória de um novo herói, e foi exatamente isso que vi.

O filme inicia com um Peter Parker cheio de esperanças após trabalhar ao lado dos Vingadores, onde a empolgação está presente, os olhos brilham ao sonhar em integrar o time de ouro da Marvel.

Neste filme vemos o lado humano de um super-herói e principalmente de um herói que acaba de descobrir seus poderes. Peter é um menino apático, sofre bullying no colégio e sonha em conquistar uma amiga do colégio. Os ingredientes estão todos ali estampados: a dor de um rapaz, os sonhos, tia May sempre apoiando Peter Parker.

Logo no inicio somos apresentado ao vilão, Abutre, que sucateava peças alienígenas até o dia em que começa a roubar este produtos à venda. Paralelo a isso Parker ganha um uniforme especial de seu padrinho Tony Stark, que após o evento junto aos Vingadores começa a cuidar do jovem super-herói.

Stark enviará um subordinado para que possa garantir o sucesso e cuidado com Peter. Enquanto isso Parker viverá tentando ser um super-herói de bairro, cuidando de problemas menores como assaltos e ajuda a população. Tudo ia normal na vida entediante de Parker ate que ele encontra uma gangue arrombando caixas de bancos e terá que lutar contra armas alienígenas, após este encontro enfim Peter se encontrará na pele de um verdadeiro super-herói.

Peter será descoberto por seu bom amigo e tentara ser aceito como um garoto de sua idade e principalmente como herói. A batalha entre viver uma vida real e uma vida junto a companheiros de superpoder levará ao amadurecimento de Peter. Mas no finalmente o que ele irá escolher: salvar o mundo ou salvar sua vida pessoal e acadêmica?

Obviamente não irei me estender muito, pois sei que um grande número de fãs me mataria por soltar algum spoiler. Mas certamente você ira se encantar com um Tom que, mesmo não sendo Tobey (meu Peter preferido), conseguiu dar vida a um super-herói cheio de duvidas e enlouquecido por descobrir o que realmente quer para si.


O filme é repleto de piadas, por muitas vezes desnecessárias, mas que ainda assim abrilhantaram o que poderia ter sido um fracasso. Michael Keaton deu o tom certo a seu Abutre, mau-caratismo e aquele olhar de desdém perfeito para todo e qualquer vilão, ainda deixando que o espectador quase torça pelo vilão. Robert Downey Jr. aparece poucas vezes, mas obviamente todos na sala de cinema irão se encantar ao assisti-lo pela decima vez interpretar o famoso Homem de Ferro.


Trailer:

2 comentários

  1. Oi Maisa!
    Eu assisti ao trailer e me interessou bastante, confesso que de todos super herois o homem aranha é o que menos me agrada. Mas a pitada de humor ácido do Homem de Ferro com toda certeza fará valer a pena assistir.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Não gosto do Homem aranha..eu sei, ele é legal mas é chato. Eu gostava do Tobey Maguire eu implico com esse aí. Pior que terei que assistir porque o Gabriel quer ver então vou tentar me animar por causa do Homem de Ferro. Ahistória do filme não me pareceu muito animadora.
    bjos

    ResponderExcluir