04 julho 2017

[Crítica] A bela e a Fera

Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

o que eu achei?
Nem sei por onde começar, mas imagine uma mulher que nunca gostou de princesas e afins, então esta mulher sou eu! O que eu quero dizer com isso? Se eu me encantei com este filme, certamente todas meninas- moças- mulheres que cresceram acompanhando as famosas Princesas da Disney irão adorar!

O filme começa com a apresentação da personagem que dá nome ao fim: Bela,uma jovem encantadora, sonhadora e leitora voraz. Bela não é mais do mesmo, se diferencia das moças do pequeno povoado em que mora com seu pai, orfã de mãe que faleceu quando ainda era um bebê.

Como este filme é igual a animação, a história se repete e o enredo segue o mesmo padrão.

Bela é aquela boa moça, mas que foge do padrão do pequeno vilarejo em que mora com seu pai, gosta de ler, cantar e tem pensamentos além de outras moças de sua idade.

Após conhecermos Bela, somos apresentados a Gaston, um belo, forte e jovem rapaz que é apaixonado por ela. Mas obviamente nossa protagonista não se interessa por este galanteador, bonito, musculoso, pois ela prefere um alguém talvez mais intelectual, ou simplesmente que a desperte pro amor.
Após uma viagem, Maurice, o pai de Bela desaparece, deixando-a transtornada e após ir atrás dele descobre o que de fato ocorreu: seu pai está preso num castelo. Ao chegar no castelo conhece uma Fera, dona do castelo e que decidiu aprisionar seu pai por um motivo torpe; mas ela não poderá deixar seu pai ficar preso e assim troca de lugar com ele.

A Fera foi aprisionada a ficar com uma aparência horrenda por uma feiticeira, a única forma dele se tornar humano novamente é quando for amado por uma mulher. Logo depois que Bela chegou na casa da Fera, os funcionários da Fera tentarão fazê- la se apaixonar por ele. A partir daí teremos cenas cômicas e ao mesmo tempo fofas entre os personagens principais. A Fera tenta convencer Bela a se apaixonar por ele, mas o jeito ogro e sem jeito dele acaba trazendo a tona um carinho e cuidado, aos poucos o amor surgirá.

Gastão não ficará satisfeito em saber que Bela está presa num castelo por um monstro, e levará uma grande multidão para combater a Fera. 
Assim como no grande clássico dos desenhos animados veremos o ódio de Gastão por se sentir rejeitado por Bela, enquanto ela se apaixona pela Fera. E obviamente mais uma vez o amor vencerá o ódio.

Com uma atuação impecável de Emma Watson que há tempos abandonou sua personagem mais famosa(Hermione), ela encantou e principalmente cantou com uma voz maravilhosa e uma afinação surpreendente. Enquanto Bill Condon encantou com seu jeito ogro de interpretar a Fera mais amada de toda história do cinema.
Você irá cantar e se emocionar!



Trailer:


4 comentários

  1. Oi Maisa,
    Sempre amei princesas e A Bela e a Fera era meu filme favorito. Achei esse impecável e a interpretação da Emma maravilhosa!
    Beijos

    ps: quando sai o resultado do sorteio de aniversário em parceria com a Gutenberg (dois livros da A.S King)?

    ResponderExcluir
  2. Amo a Bela! Acho que sempre foi minha princesa favorita, ela e a Cinderela. Ainda não vi o filme e nem li o livro, mas estou bem curiosa.

    ResponderExcluir
  3. Se eu chorei nesse filme? Magina, que isso!

    ResponderExcluir
  4. Preciso comentar novamente aqui... olha, assisti um pouco do filme ontem e sinceramente? Não consegui ficar parada prestando atenção. Eu, particularmente, não curto muito filmes que os personagens ficam cantando e dançando, não consigo me envolver. Fiquei triste, queria muito gostar. Talvez numa outra oportunidade, eu dê uma chance melhor a ele.

    ResponderExcluir