07 fevereiro 2018

[Resenha] Auggie & Eu


Sinopse:
A história de Auggie Pullman, o menino de aparência incomum ganha agora novas perspectivas: Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, narram nos três contos reunidos no livro Auggie e eu seus encontros e desencontros com o amigo extraordinário. O capítulo do Julian dá voz a um personagem controverso: o menino que liderava o bullying contra Auggie na escola. Em Plutão, o narrador é Christopher, o primeiro amigo de Auggie. Os dois meninos compartilham lembranças da infância e, apesar de terem se distanciado, aprendem que boas amizades sempre valerão um esforcinho a mais. Shingaling mostra Auggie pelos olhos de Charlotte, a única menina entre as três crianças escolhidas para apresentar a Auggie sua nova escola. Com ela entramos no universo das garotas e vemos como a chegada de Auggie afetou as relações entre elas.

O que eu achei?
Depois do sucesso estrondoso de 'Extraordinário', que nos apresenta August 'Auggie' Pullman, a autora R. J. Palacio lançou três contos digitais, que mais tarde vieram se tornar o livro 'Auggie & Eu', lançado também pela Editora Intrínseca.


O livro é dividido em três contos, três perspectivas diferentes, onde Auggie não é a peça central da história, mas sem dúvidas é um ponto crucial. Essas três histórias são contadas por três crianças que fizeram parte da vida de Auggie, e são divididos em "O capítulo de Julian", um personagem bem controverso, "Plutão" cujo personagem central é Christopher, o primeiro amigo de Auggie; e por último, "Shingaling", o capítulo sobre Charlotte. Cada um conta sua história, suas vivências e duas descobertas, e como Auggie afetou a vida de cada um deles.


O tema central de 'Extraordinário' é a gentileza, e em 'Auggie & Eu' esse mesmo ponto surge de maneiras muito mais distintas e inesperadas. Vemos como a vida dessas três crianças são afetadas pela convivência com Auggie e sua deformação facial, e como cada um lida com isso. Unido a isso, a vida pessoa deles, com inseguranças, desejos e atitudes típicas da idade deles. Uma nova perspectiva é dada para cada um desses personagens, e somos levados a explorar a mente de cada um desses jovens, onde eles tentam descobrir não somente ao mundo, mas a si mesmos.
Bullying é novamente um tema abordado aqui, ponto de grande importância em 'Extraordinário', porém vemos de um angulo completamente novo. É possível compreender as atitudes daquele que pratica o bullying, daquele que sente o bullying ser praticado e daquele que acha errado, mas ignora. Atitudes comuns tanto em crianças quanto em adultos, mas nessa histórias, levados ao nível máximo de honestidade. 


Palacio soube, mais uma vez, criar histórias cativantes e emotivas, com momentos de pura e profunda sabedoria - daquelas que só as crianças são capazes de alcançar. Vemos o quanto o ambiente que cerca os jovens pode afetar suas atitudes, e como a família pode errar, mesmo quando pensa em agir da maneira certa. E como Auggie conseguiu, mesmo que de forma indireta - apenas servindo como exemplo -, mudar a vida e a mente das pessoas.
Esse complemento a história de 'Extraordinário' consegue chegar muito próximo a qualidade tanto da escrita quanto da história em si, sendo um livro indispensável para quem adorou a gentileza e a força de Auggie no outro livro.
E é isso, bascimamente, que essas histórias tratam: a gentileza. Pura e simplesmente isso.


Nenhum comentário

Postar um comentário