04 abril 2017

[Resenha] Temporada de Ossos


Distopia com uma pegada sobrenatural são os ingredientes da série Bone Season, de Samantha Shannon, que chega ao Brasil pelo selo Fantástica Rocco. Ambientada em 2059, a trama acompanha a protagonista Paige Mahoney, uma andarilha onírica, alguém capaz de entrar na mente das pessoas e captar pensamentos e fragmentos de sonhos. Considerada traidora pelo governo, Paige paga por seu dom com a sua liberdade e é enviada para uma prisão secreta em Oxford. Lá, ela conhece os Rephaim, criaturas de uma raça antiga que desejam controlar a clarividência de Paige e de outros como ela, e precisará aprender a confiar em aliados improváveis não só para reconquistar a liberdade, mas garantir a própria sobrevivência. Considerada um dos principais nomes da literatura de fantasia dos últimos tempos, Samantha Shannon entrega aos leitores um romance surpreendente e arrebatador.


O que eu achei? 
Quando me foi passado, eu não esperava muito. Na verdade, fiquei até um pouco animado porque comentaram que tinha uma pegada à la Harry Potter. Então, abri os livros esperando um pouco... E RECEBI MUITO! 

De primeira: Autores que decidem colocar elementos além de palavras nos livros, já me ganham. Shannon teve o cuidado de colocar os mapas e gráficos indicando os videntes que existem em seu mundo. Isto ajuda (e muito!) para os leitores se encontrarem na história. 

Aqui os personagens não são, simplesmente, parados no começo e vão descobrindo aquele mundo aos poucos. É ação do início ao fim, o que talvez deixe alguns leitores atrapalhados no começo. É um enxurrada de informação de uma hora para a outra, sobre um novo universo. Sem falar em alguns termos (que podem ser encontrados ao final do livro) que você fica tipo: "Hã?" Mas calma, nada que precise desesperar!

Eu achei a Paige uma das personagens femininas mais cativantes. Ela não é do tipo impulsiva que sai fazendo tudo que acha que deve, ou prega aquilo que acha certo. Muitas vezes ela se depara com a consciência antes da ação, o que achei bem diferente de outras protagonistas que temos no meio literário. Um ponto pra lá de positivo. 

Já um ponto negativo, para mim, foi o final. Acho que deixou a desejar, e poderia ter um gancho muito maior para continuação da saga. Assim, não compromete a história e mesmo assim vamos querer seguir os personagens na próxima etapa. 

Se você curte aquela mistura de mistério, elementos místicos (principalmente, clarividência) e ação em um único livro, com certeza você vai amar o começo desta série!

3 comentários

  1. Sérgio!
    como curto mistério, clarividência, elementos místicos e muito suspense, claro que tenho vontade de ler.
    Achei no início que você tinha gostado de toda a trama e mas para o final fiquei um pouco na dúvida...
    “ Eu creio que um dos princípios essenciais da sabedoria é o de se abster das ameaças verbais ou insultos.” (Maquiavel)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  2. Oi Sérgio
    Se tem uma pegada HP faço questão de ler, muito bom também ter ação do início ao fim. É muito ruim quando o livro se arrasta no início. Também gostei da protagonista ser mais racional do que impulsiva, é mesmo um diferencial.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Sérgio,sou fascinada por livros ou filmes com um bom mistério. E se o livro é cheio de ação,melhor ainda!
    Já tinha visto a capa do livro,mas não sabia sobre do que se tratava.

    Ah! Devo dizer que a edição está linda!

    ResponderExcluir