10 abril 2017

[Resenha] A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida

 Todo mundo faz planos para o futuro. Mas será que a vida sempre leva aos caminhos desejados?Viajar pelo mundo, ter o emprego dos sonhos, um grande amor do passado. Cada um imagina que sua vida acontecerá de uma maneira diferente. Perto de completar trinta anos, Holly e Alex, que não se veem há onze anos, voltam a se encontrar por acaso.Como o reencontro vai afetar a vida desses velhos amigos de infância?Na adolescência a amizade escondia uma grande paixão não revelada. E que, mesmo com o passar dos anos, continuou na memória como lembrança ou arrependimento do que poderia ter sido. O que aconteceria se o destino reservasse a possibilidade de viver uma segunda chance, tanto na vida quanto no amor?A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida tem esse gostinho de primeiro amor. Com um enredo leve, romântico e engraçado, este casal de protagonistas te conquistará logo nas primeiras páginas.


O que eu achei? 

Imagine reencontrar aquele crush que você não vê há anos? Pois é assim que começa esta história fascinante. Ou pelo menos, o seu tema central. Aqui nós vamos acompanhar Holly e Alex, que eram super amigos e depois de uma desavença, eles seguem caminhos diferentes. O que nenhum dos dois imaginava era o reencontro em Londres! E aí, seguir em frente, ou sentir um pouco da pontada do destino? 

Primeiro, uma salva de palmas para os dois escritores. Nunca vi algo tão bem casado e estruturado. A escrita super se complementa entre os capítulos, que intercalam na narração dos dois personagens. A história é, sem dúvidas, encantadora. É impossível você não engolir página por página. 

Eu adorei pelo simples fato de lidar com a questão do destino e que se devemos seguir em frente, ou dar uma nova chance ao passado. E por falar neste último: Um fato interessante é que em alguns capítulos voltamos lá na história, antes de Holly partir para Londres. Você descobre mais sobre os sentimentos dos personagens e afins. 

O final eu achei um tanto único e rápido demais para o que estava demorando a se desenrolar no livro. Esperava um pouco mais. 

A interação com a história é muito boa, e não tenho muito mais a acrescentar. A não ser, claro, que reafirmar que é uma das histórias mais fofas e lindas que já li. 

3 comentários

  1. Oi Sergio
    Parece uma história bem envolvente, também gosto quando retratam o destino em livros. Afinal as vezes as coisas parecem predestinadas mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O destino muitas vezes nos trás agradáveis surpresas... Ou não!
    E muitas vezes nos perguntamos se seguimos em frente,ou aceitamos o que a vida nos trouxe.

    Bem,não sabia sobre esse livro,e tive uma boa surpresa.
    Gosto de histórias assim. ;)

    ResponderExcluir
  3. Sérgio!
    Bom ver um livro abordar o tema Destino, porque podemos tirar nossas próprias conclusões se ele realmente existe ou somos também parte das coias que nos acontecem através de nossos pensamentos e nossa energia.
    Bom feriado!
    “Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.” (Campbell)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir