Novidades

[News] Orquestras Violões do Forte de Copacabana e Shalom comemoram 10 anos de sucesso


No sábado, dia 11 de dezembro, às 18h, as Orquestras Violões do Forte de Copacabana e Shalom celebram seus 10 anos com uma apresentação especial, totalmente gratuita, na lindíssima alameda do Forte de Copacabana.

O evento será realizado através do Ministério do Turismo, Tijoá Energia, Grupo Shalom e Poupex, com a direção musical de Antonio Carlos (da dupla Antonio Carlos e Jocafi), direção artística e produção de Márcia Melchior, e com arranjos e regência de Luiz Potter.

A Orquestra Violões do Forte de Copacabana

A OVFC nasceu em 2011, atendendo jovens oriundos das comunidades do entorno do Forte de Copacabana. Em pouco tempo amadureceu, e sua música ultrapassou os muros do Forte e as ruas do bairro, atraindo jovens de outros projetos sociais e das comunidades de Piabetá, Niterói, Nova Iguaçu, Nilópolis, Duque de Caxias, Santa Cruz, Itaguaí e Campo Grande.

Talento e superação são os principais ingredientes que fazem da OVFC o sucesso que é. Suas apresentações sempre recebem um público diverso de todas as idades, incluindo apreciadores do caprichado repertório de MPB e personalidades de importância e poder decisório político, social e empresarial, bem como eminentes formadores de opinião. Além das apresentações gratuitas mensais, a OVFC tem participado de concertos didáticos para escolas públicas, e claro, convites de prestígio para eventos e festivais nacionais e internacionais, como a apresentação realizada na cidade de Rennes, em festival de cinema na França.

O Instituto Rudá proporcionou-lhes a cultura musical, a disciplina, a clareza, a segurança e, principalmente, o acolhimento, pois oferece a cada um desses talentos, uma oportunidade única: Desenvolver suas habilidades e, quem sabe, seguir carreira musical e viver dela.

A Orquestra Instrumental Violões do Forte de Copacabana oferece ainda, outras opções de profissionalização de seus jovens. De forma natural, muito deles estão criando seus próprios grupos ou se engajando em atividades profissionais de grande reconhecimento incluindo, por exemplo, as próprias Forças Armadas.

Os resultados alcançados ao longo destes 10 anos de trabalho e dedicação falam por si, e enchem de orgulho e admiração os profissionais dedicados no preparo dos integrantes do projeto, que além do aprimoramento em aulas de música e ensaios, também recebem aulas de reforço em português, matemática e inglês. Desde então muitos jovens oriundos do grupo se envolveram em diversos projetos profissionais na cidade do Rio de Janeiro, como, por exemplo: Cassia Raquel, clarinetista e cantora da Orquestra, estudou Bacharelado – Canto na UFRJ, e participou como cantora nas produções “Beatles num Céu de Diamantes”, “Simonal”, “New York, New York - o Musical” e “Hair” e hoje no Cirque du Soleil.

O Grupo Social Soul, formado por componentes da Orquestra, venceu o concurso “Vou Tocar no Estação Rio”, da Rede Globo - que buscou talentos musicais entre jovens das escolas públicas do Rio. Uma disputa que envolveu outras seis bandas e artistas entre 500 escolas.

Serviço

DIA 11 de dezembro (sábado), às 18h

" O Forte de Copacabana está aberto para visitação ao público, seguindo os protocolos de segurança contra a COVID-19.

Capacidade máxima: 450 pessoas simultâneas, após atingida, os visitantes deverão aguardar a saída das pessoas que já entraram.

ATENÇÃO

Só poderão assistir as Orquestras Violões do Forte e Shalom o público que estiver entre as 450 pessoas dentro do Forte. É a capacidade máxima permitida, e mesmo assim com distanciamento e uso da máscara.




Nenhum comentário