29 janeiro 2018

[Resenha] Penumbra


            Sinopse 
 André Vianco estreia na LeYa com Penumbra, um romance carregado de sombras e ternura. Reconhecido e reverenciado por milhares de leitores, André Vianco é um dos mestres da ficção fantástica nacional, dono de uma elogiada obra que inclui títulos de terror, suspense e fantasia. A publicação do inédito Penumbra marca a chegada de sua obra à LeYa, que também editará seus títulos esgotados. Nele, Vianco nos apresenta à Lana, uma menina teimosa e decidida que, quando acorda na Penumbra, um lugar misterioso, descobre que precisará deixar para trás tudo o que mais ama. Ao se recusar, ela desafiará a Penumbra e sua guardiã, a babá Osso Duro, uma mulher velha e seca, dona de um sorriso cadavérico e assustador. O que Lana não esperava era ter de se juntar à babá Osso Duro para, juntas, lutar contra as forças desse lugar sombrio.
                                                                           O quê eu achei ?
  Esse foi o primeiro livro do André Vianco que li. Já tinha ouvido falar bastante de obras Os sete, Sétimo, O senhor da Chuva, entre outras mas nunca tinha pego um livro dele para ler. No final de 2017, fui convidada para um evento no SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livro) da Editora Leya em que ele foi lançado, com a presença do autor.
Quando tive uma oportunidade, me apresentei ao Vianco, falei que seria a primeira obra dele que iria ler e que tinha me interessado pela sinopse. Queria confirmar se tinha entendido certo: a Penumbra era uma espécie de limbo, um local de passagem entre o mundo dos vivos e o pós-vida e a babá Osso-Duro era uma entidade encarregada de conduzir as pessoas que chegavam lá para seguirem sua jornada. Ele disse que era mais ou menos isso mas que não podia dizer mais para evitar dar spoilers e estragar as surpresas.E surpresa é o que não faltam nessa obra repleta de reviravoltas.Comecei a ler antes do Réveillon mas só a terminei nesse sábado porque estava cheia de outras coisas na frente.
A história começa quando Lana, uma menina de uns 6 ou 7 anos morre durante uma cirurgia e vai parar na terra conhecida como Penumbra. Lana conhece Jorge, um garoto mais novo que ela que está na mesma situação. Ela não entende o que está acontecendo até ser encontrada pelos vigias do local, uma mulher chamada Rosa e um homem chamado Leitão.O casal levam as crianças para sua cabana-relâmpagos e trovões são abundantes no local e os vigias avisam das criaturas sinistras que assombram a Penumbra que querem capturá-los. Lana e Jorge ficam com Rosa e Leitão até a chegada da Babá Osso-Duro, que é a encarregada de encaminhá-los para a luz, para seguirem em frente. A babá das crianças perdidas, como ela é conhecida, explica que eles se encontram em um local de passagem, cuja função é fazer com que as pessoas esqueçam o que viveram em suas vidas passadas para poderem encontrar a paz e seguir em frente.
O grande empecilho é que Lana fez uma promessa a sua mãe de que nunca a esqueceria e a garota, teimosa do jeito que é, se recusa a esquecer, o que atrai os atravessadores- temidas criaturas que querem aproveitar as energias das pessoas para poderem voltar ao plano físico. São pessoas que se recusaram a seguir em frente e que acabaram se transformando em monstros. Agora a Babá Osso-Duro terá que encontrar um jeito de escapar das criaturas e levar Lana e Jorge para a luz.
A narrativa tem um tom bem melancólico mas trata de temas importantes como a importância dos laços familiares, das perdas e da superação das perdas, da inevitabilidade da morte, sobre a importância de como às vezes é necessário esquecer algumas coisas para poder seguir em frente e de lutar por aqueles que você ama. Por trás da aparência sinistra da Babá (ela é descrita como uma velha senhora com rosto cadavérico vestindo um vestido de couro abotoado até a gola que carrega um chicote, um revólver e um facão) esconde-se uma entidade do bem que ama todas as crianças que já passaram por seus cuidados e assegura-se que de que elas vão para o lugar melhor.
Nas últimas quarenta ou trinta páginas há uma revelação tão chocante que até me fez esquecer de comer o cookie da Toddy que tinha trazido para beliscar enquanto terminava. É uma leitura envolvente, que ficará na sua memória durante muito tempo.



4 comentários

  1. Clara!
    Os livros do /vianco causam muito impasto mesmo e com esse não seria relevante.
    Gostei de ver que ele trouxe temáticas importantes e diversificadas, misturado a fantasia criada.
    E o final surpreendente é mais um atrativo.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudynalva,
      Como eu disse, esse é o primeiro dele que leio mas já deu para perceber que a escrita do Vianco é bem impactante.Espero que você goste, caso decida lê-lo! Bjs e uma ótima semana

      Excluir
  2. Clara!
    Tenho vontade de ler sim, vamos ver se consigo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Sabe aquele autor que você nunca leu um livro dele e você já sabe que vai amar?! Eu sinto isso com relação aos livros do André Vianco! Eu sei da existência dos livros dele há tempo e sou louca para ler qualquer livro dele, porém nunca deu certo comprar os livros dele! Eu sei que ele tem um monte de livros já publicados(ou seja, estou muito atrasada)! Espero que esse sentimento esteja certo e que logo logo eu possa ler!
    Sobre esse livro: já fiquei curiosa! Mais um livro dele pra minha lista! Amo livros de suspense e fantasia! Outro sinal de que preciso ler urgentemente os livros dele!

    ResponderExcluir