06 dezembro 2017

[Crítica] Arábia

Sinopse:
Em uma antiga fábrica de alumínio em Ouro Preto, Minas Gerais, um jovem acaba encontrando o diário de um trabalhador que sofreu um acidente. Com a história, o filme apresenta um panorama das condições de vida desses trabalhadores marginalizados.

O que eu achei?
Entre os dias 16 e 22 de novembro foi realizada a 9° semana de cinema, dedicada à debates e exibições de curtas e longas. Nós do Reino literário Br estivemos presentes fazendo a cobertura do evento e vamos falar o que achamos no geral. Um dos destaques do festival foi a exibição do filme Arábia dos diretores Affonso Uchoa e João Dumans, posso dizer que é um filme nacional diferenciado, logo de cara somos apresentado a um plano seqüencial incrível ao som de "I'll be here in the morning", de Steven Van Zand, uma cena incrivelmente bela e desde o início a fotografia chama muito atenção, junto com uma ótima direção a história ganha vida na tela.

Sobre a direção é um dos pontos altos, a forma que os diretores posicionam a câmera é primorosa, sabem o que querem nos mostrar e cortam no momento certo. Tem também momentos contemplativos quando necessário, isso é ótimo por que o filme é sobre desenvolvimento de personagem e necessita de uma boa direção para a narrativa.

Umas das coisas que me surpreendeu foi a mudança de personagem principal, algo muito arriscado e corajoso, isso acontece com uma grande parte do filme já iniciado, isso poderia ser um tiro no pé e estragar toda a obra, mas novamente com uma boa direção eles sabem conduzir nossas atenções e expectativa.

No geral é um filme muito diferente dos nacionais que conhecemos e que tenta dar grandes passos narrativamente e faz isso de forma competente. Existe um novo cinema nacional aparecendo e querendo espaço com ótimos diretores trazendo outras visões. Esse filme é um deles, diferente, inovador e único.

Nenhum comentário

Postar um comentário