17 julho 2017

[Especial] Harry Potter: Parte 1


No dia 26 de junho de 2017, completaram-se vinte anos da publicação da edição britânica de Harry Potter e a Pedra Filosofal (Harry Potter and the Philosopher´s Stone, no título original). Nós, do blog Reino Literáriol organizaremos um evento na Livraria Cultura no centro do Rio no dia 31 de julho, para comemorar os aniversários de Harry Potter e de J.K. Rowling. Vou aproveitar a ocasião oportuna para contar como entrei nesse universo mágico:

Em 2001, eu estava na segunda série do ensino fundamental e já era uma traça devoradora de livros. Em algum mês que não me lembro exatamente qual, provavelmente setembro ou outubro porque o filme estreou em novembro, minha mãe chegou para mim com um livro intitulado Harry Potter e a Pedra Filosofal de presente porque ela tinha lido num artigo numa revista que um filme sobre um bruxinho chegaria aos cinemas em breve e achou que eu fosse me interessar.

Comecei a ler e logo fui fisgada por aquele garotinho que morava num quarto debaixo da escada, era maltratado pelos tios e era convocado pelo gigante Hagrid para ir estudar numa escola de magia. Não foi HP que me apresentou o mundo da leitura, eu já amava livros desde antes de conhecer Harry mas foi ele que me introduziu à literatura de fantasia. Lembro que quando saí do cinema em novembro de 2001, após ver o filme pela primeira vez, fiquei falando para minha amiga:´´Foi muito show, né Meu presente de Natal naquele ano foram dois bonequinhos, um do Harry e um da Hermione.

Depois disso, me tornei uma Potterhead. Comprei o segundo, o terceiro e o quarto, que já tinham sido lançados aqui e quando o quinto, A Ordem da Fênix foi lançado em 2003, já era fã.

Imediatamente me identifiquei com as características da casa Corvinal:´´a casa dos que tem a mente sempre alerta, onde os homens de grande espírito e saber sempre encontrarão seus iguais.´´ A localização da sala comunal, na torre de Astronomia , com uma vista deslumbrante do terreno de Hogwarts e do lago negro e o fato de que é a única sala comunal com uma biblioteca também contribuiu para estreitar minha afinidade pela casa.

Meu personagem favorito até O Cálice de Fogo era o próprio Harry, adorava seu jeito gentil e altruísta de ser. Ele era meu crush literário e foi por vários anos; confesso. Mas em 2003, quando li A Ordem da Fênix e fui apresentada à Luna Lovegood, com seu jeito sonhador, distraído e original, sem se preocupar com o que os outros pensam dela, ela se tornou minha personagem favorita. Quando fiquei sabendo da história de Evanna Lynch para ser escolhida para interpretar a personagem, minha admiração por ela só cresceu. Para quem não sabe, ela era uma garota irlandesa de 11 anos que sofria de anorexia, estava internada no hospital e escrevia cartas para Rowling. Um dia, ela recebeu a resposta da autora, dizendo que ´´anorexia é algo destrutivo e contra-produtivo´´. Essa mensagem serviu de incentivo para Evanna superar a anorexia.O hospital deu alta no dia do lançamento do livro da Ordem e ela conseguiu pegar o autógrafo da tia Jo. Após uma conversa com Rowling durante os testes para o papel de Luna, a resposta da autora foi: ´´perfeita.´´

Em 2005, li o Enigma do Príncipe e em 2007, quando o último, Harry Potter e as Relíquias da Morte foi lançado, meu inglês já era suficientemente bom para ler a versão original e corri para a livraria para garantir meu exemplar. Comprei uma edição infantil da Bloomsbury (que tenho até hoje).Os sete no total já venderam mais de 400 milhões de exemplares e foram traduzidos para 75 línguas, tornando Rowling a primeira pessoa da história a ficar bilionária por algo que escreveu.

Creio que o motivo pelo qual a série mexa com tanta gente é porque aborde temas universais, como amor (a magia mais poderosa de todas, afinal sem o amor de Lílian, não haveria o menino que sobreviveu) a força da amizade, morte e a eterna batalha do bem contra o mal.

É importante ressaltar também que cresci jogando os jogos de computador de cada uma das sete histórias (e por um período de tempo, joguei o Cálice de Fogo em um Nintendo DS) ouvindo as trilhas sonoras dos filmes e colecionando revistas e livros relacionados ao universo potteriano.

Em agosto de 2010, me inscrevi para traduzir artigos para um site chamado Accio News e atuo como tradutora nele até hoje. Ano passado, eu e a dona do site fomos convidadas pela Warner Bros a ir no evento do Animais Fantásticos e onde habitam em São Paulo e a pergunta dela foi escolhida para representar o Brasil e o ator Dan Fogler a respondeu. Faço parte da HPERJ e já fiz alguns cosplays mas em breve farei um especial.

Aguardem a segunda parte da matéria com fatos e curiosidades sobre a maior saga de todos os tempos na semana que vem!


10 comentários

  1. É tão legal ver como para os fãs de Harry Potter a vida se entrelaça tão fácil à série. Ansiosa para ler a segunda parte, Clara :)

    ResponderExcluir
  2. É muito bacana saber o que levou uma pessoa a se tornar Potterhead; como essa jornada começou. Quero conferir a segunda parte da matéria com certeza ;)

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thati, tudo bem
      Sou sua vizinha, amiga da Duda Kagan, lembra ? Também quero saber como vc se tornou Potterhead. Compartilhe conosco sua história.
      Bjos

      Excluir
  3. Oi Clara!!
    Nossa super me identifiquei, no meu caso em 2001 eu estava na quarta série. Eu já lia muito livros de todos os tipos, mas nunca tinha lido uma fantasia que nem Harry Potter. Hoje sem pestanejar digo é e sempre será meu livro favorito. Nunca consegui viajar para um mundo literário como a Rowling me fez. Que incrível sua relação estreita com a série. Adoraria participar destes eventos, sempre acompanho eventos literários pela internet e me deixam com aquela vontade de ir (principalmente pelos lindos brindes que nunca consigo por aqui kkk).
    Ansiosa pela próxima parte,
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aichha, é uma pena que aí em Brusque não tenha mas um dia eu organizarei um! E em relação aos brindes, guardarei uns marcadores e buttons para vc.
      E também é meu livro favorito do gênero fantasia.
      Bjs

      Excluir
  4. Caramba Clara amei o post e amei saber como você conheceu o bruxinho mais famoso e como de alguma forma mudou a sua vida. A minha história com HP é bem diferente, não queria ler por teimosia por "todo mundo já ter lido" ai ano passado cedi e li os 7 livros e menos de 2 meses e me apaixonei desde então! No aguardo da segunda parte :)

    ResponderExcluir
  5. Não sei se choro ou se gargalho...apesar da muita idade (segredo) sou fã incondicional dos livros, já vi todos os filmes, diga-se de passagem "inúmeras vezes" e passei a paixão para minha filha. Só fico triste que estes eventos aconteçam durante a semana, onde não posso comparecer...

    www.desconexaoleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Vou confessar que chorei. Harry Potter é, talvez, a coisa mais importante da minha vida (fora família, amigos, etc). Ver o poder dessa série nos dias de hoje, anos após ter sido lançada, me deixa extremamente feliz.

    ResponderExcluir
  7. Harry Potter faz parte de minha história, de minha vida. Aprendi muito com JK Rowling porque a história de vida dela alavancou a minha, quando eu me vi no fundo do poço! Só agradeço.

    ResponderExcluir