28 junho 2017

[Resenha] Procura-se meu melhor amigo

A incrível jornada de um cão perdido e da família que o trouxe de volta para casa! Outubro de 1998, Virgínia, nos Estados Unidos. Fielding Marshall estava fazendo uma trilha nas montanhas Apalaches da Virgínia quando seu cão, um golden retriever de seis anos chamado Gonker, desapareceu. O pior de tudo Gonker sofria da doença de Addison, e por isso, precisava receber injeções de tempo em tempo. O relógio estava correndo: Fielding sabia que se não o encontrasse, seu cachorro morreria. Durante semanas, a família Marshall fez seu melhor para manter a esperança viva enquanto buscavam por Gonker- mãe, pai e filho faziam de tudo para buscar seu bicho de estimação. Gonker estava doente. Gonker estava perdido, Gonker tinha que ser encontrado. A história de Gonker é bem familiar.É uma história sobre dever e morte, sobre a maneira como nosso passado molda o presente, e também sobre a maneira como, em momentos de crise, abraçamos fervorosamente nossos papéis mais importantes.Trata-se de uma história sobre responsabilidade, doença, abuso, gerações de uma mesma família e o poder do amor.
O que eu achei?
Não tenho muita experiência com livros de cachorro, esse foi o segundo que li na vida, o primeiro foi o tremendo sucesso Marley e eu. Mas, diferentemente, do Marley, esse não é um livro sobre a vida de um cachorro e sim, sobre a jornada para encontrá-lo depois que ele se perdeu durante uma trilha nas montanhas Apalache, na Virgínia.

Já nas primeiras páginas, Pauls Toutonghi (nome curioso, um americano filho de um egípcio com uma letã)começa contando a história da matriarca da família Marshall, Ginny (o nome é Virginia mas ela e carinhosamente chamada de Ginny) que tinha um Akita de estimação quando criança e conta toda a trajetória da família Marshall, até ela casar com John (irmão de Pauls) ter seus filhos Fielding e Peyton,um casal. Após a morte súbita de sua filha bebê durante uma cirurgia no coração, os Marshall adotaram Gonker, um filhote de golden retriever.

Como todo filhote de golden, Gonker era muito enérgico e brincalhão. Mas depois de um tempo, a família desconfiou que havia algo errado e fizeram alguns testes. Descobriram que ele sofria da Doença de Addison, uma insuficiência das glândulas suprarrenais e Fielding optou pelo tratamento com injeção. Era necessário tomar injeções a cada 33 dias ou Gonker poderia ter convulsões e morrer.

Um belo dia, durante a primavera de 1998, enquanto dono e cachorro faziam uma trilha nas montanhas Apalaces, Gonker se afastou e se perdeu. A partir daí,a família Marshall começou uma verdadeira operação para resgatar seu amado golden. Anúncios foram colocados em jornais e postes, Ginny telefonou para várias estações de rádios, entidades protetoras dos animais, polícia, igrejas, etc. Tudo para aumentar as chances de encontrar um animal em um território de 11.000 quilômetros quadrados.Foi emocionante ver tantas pessoas, de diferentes comunidades, se empenhando para encontrar um animal perdido. Gonker foi achado a 178 km de onde fora visto pela última vez.

O que eu mais curti nesse livro foi a quantidade de relatos que o autor inclui na narrativa. Seja incluindo fatos históricos, como a da região ou histórias em família, o estilo de Toutonghi é uma delícia de se ler. Adorei e indico para qualquer amante de animais.


4 comentários

  1. Oi Clara,
    Perspectiva bem diferente né!? Também gosto quando introduzem elementos históricos no livro, traz um enriquecimento para a história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Aichha, sim, o Pauls introduz uns fatos mto interessantes,leia-o quando puder! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Quando vi este livro entre os lançamentos entrei em desespero. Me conhecendo sabia muito bem que iria chorar até desidratar com este livro. Agoniada com a sinopse comecei a buscar na Internet sobre a história deles. Ainda não tive coragem de pegar para ler mas ele com certeza está na lista.

    ResponderExcluir