26 junho 2017

[Resenha] Fevereiro de Esperança

Adler se apaixonou à primeira vista. Quando conheceu Sarah, numa festa, ele soube que tudo em sua vida iria mudar. Após lutar muito para conseguir conquistar o amor de Sarah e realizar o seu sonho de casar com ela, Adler se vê preso num relacionamento morno, desgastado e fadado ao fracasso.Cansado de viver aquela relação solitária, ele decide reconquistar sua mulher, mas ao ler uma carta endereçada a ela e segui-la em uma noite fria, ele se depara com aquilo que ele mais temia. Será que Adler e Sarah conseguirão superar o desgaste da relação e o fantasma da perda da confiança, para salvar seu relacionamento? Ou será que é tarde demais para os dois?

O que eu Achei?
Mais um conto da série Janeiro a janeiro desta vez confesso que não gostei tanto da história, tive muita dificuldade em gostar da Sarah e por várias e várias vezes julguei o Adler por não reagir e continuar naquela situação, fiquei tão revoltada que não consegui aproveitar a leitura e Fevereiro de Esperança acabou se tornando uma leitura muito arrastada, mas como disse isso foi bem pessoal, vou contar um pouquinho da história pra vocês.

Sarah e Adler vivem na Holanda e a princípio não tem nada sério um com o outro apesar dele estar completamente apaixonado ela só o quer como “pau amigo” e assim eles vão levando o relacionamento, até que uma situação tensa faz Sarah ver o quanto Adler a ama e é um cara diferente dos que estão por aí, e finalmente eles começam a ter algo sério.

Anos depois os dois estão vivendo um casamento completamente falido, frio e sem o menor sentimento, as longas conversas se transformaram em troca de palavras monossilábicas, a paixão ardente hoje tem cada um dormindo num cômodo da casa, afinal Sarah sempre pega no sono depois de longas horas trabalhando em casa, ou seja, são dois estranhos morando na mesma casa.

Pelo nome fiquei esperando um grande boom na história, aquela grande reviravolta que traria a esperança a fevereiro não mexeu tanto comigo a acabei um tanto decepcionada, mesmo com os argumentos finais fiquei com aquele pezinho atrás, não completamente convencida com a história. A vantagem dessa série é saber que se um não me agradou ainda restam outros 11 que mal posso esperar para ler e contar para vocês o que achei dos próximos meses.



Um comentário

  1. Oi Mayara,
    Uma pena não ter te agradado. Realmente achei a temática um tanto cliché uma pena não ter uma reviravolta para mudar a opinião.
    beijos

    ResponderExcluir