Novidades

[Programação] Filmes em Destaque no Canal Brasil – 30 de dezembro de 2019 à 05 de janeiro de 2020

JOVEM AOS 50 – A HISTÓRIA DE MEIO SÉCULO DA JOVEM GUARDA (2016)(120’) 

Horário: Segunda, dia 30, às 16h05
Direção: Sergio Baldassarini Júnior
Classificação: Livre

Sinopse: Documentário com depoimento de 50 artistas da Jovem Guarda que contam a história do meio século desse movimento: um grupo de músicos brasileiros que lançaram tendência em relação às formas de agir e falar na década de 1960.

GLORIA (2013)(110’) 


Horário: Terça, dia 31, às 22h
Direção: Sebastián Lelio
Classificação: 16 anos

[Latinidades]

Sinopse: A crônica da vida cotidiana de uma mulher madura de classe média alta entra em foco pelas lentes do cineasta chileno Sebastián Lelio. Gloria é uma mulher é uma mulher de 58 anos, independente, divorciada e solitária, cujos filhos já saíram de casa há algum tempo. Disposta a não passar seus dias e noites sozinha ela vai à bailes dedicados à terceira idade e acaba conhecendo vários homens com os quais costuma se empolgar e, tempos depois, se decepcionar. Tudo muda quando encontra Rodolfo, um ex-oficial naval sete anos mais velho, por quem se encanta e começa a imaginar um possível relacionamento estável. Entretanto, as diferenças de comportamento e de visão de mundo interferem na relação e desafios inesperados forçam Gloria a confrontar seus segredos mais obscuros.

É TUDO VERDADE: TORQUATO NETO – TODAS AS HORAS DO FIM (2018)(78’)



Horário: Quarta, dia 01, às 20h
Direção: Eduardo Ades e Marcus Fernando
Classificação: 12 anos

Sinopse: Documentário sobre a vida do poeta, cineasta, compositor e jornalista Torquato Neto. A história acompanha da infância do artista em Teresina, onde nasceu, até seu aniversário de 28, quando tirou sua própria vida após deixar colaborações indeléveis em movimentos artísticos como a Tropicália.
 
POLARÓIDES URBANAS (2008)(82’) 
 

Horário: Quinta, dia 02, às 22h05
Direção: Miguel Falabella
Classificação: 12 anos

Sinopse: Uma jovem em conflito com a mãe, uma terapeuta incapaz de resolver seus problemas, uma dona de casa de classe média que não consegue mais sonhar, uma atriz consagrada cuja carreira está em decadência e uma mulher que, sem querer, foi escolhida como mãe da filha de sua patroa. As vidas destas mulheres e seus respectivos maridos, namorados e amigos se cruzam no Rio de Janeiro.

DIVINAS DIVAS (2017)(110’) 
 

Horário: Sexta, dia 03, às 23h15
Direção: Leandra Leal
Classificação: 14 anos

[Cinema em outras cores]
Sinopse: A coprodução do Canal Brasil, eleita pelo público do Festival do Rio como melhor documentário, resgata a história da primeira geração de artistas travestis a fazer sucesso na agitada cena cultural do Rio de Janeiro. Aos 17 anos, Leandra Leal fazia pesquisa para viver nova personagem e descobriu uma história familiar ainda inédita. Seu avô foi pioneiro ao abrir o próprio palco, o Teatro Rival, há mais de cinco décadas para um show protagonizado por homens vestidos de mulher. Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína, Marquesa e Brigitte de Búzios marcaram época com um espetáculo transgressor, quebrando paradigmas e enfrentando o regime militar. Em sua estreia na direção, a atriz traz o reencontro das Divinas Divas, em um filme repleto de histórias deliciosas sobre a carreira dessas icônicas artistas da contracultura.

COMO NOSSOS PAIS (2017)(106’) 
 

Horário: Sábado, dia 04, às 19h30
Direção: Laís Bodansky
Classificação: 14 anos

Sinopse: Laís Bodanzky busca inspiração na canção homônima de Belchior, eternizada na voz de Elis Regina, para discorrer sobre os dramas de uma família em crise. Estrelada por Maria Ribeiro, Paulo Vilhena e Clarisse Abujamra, a produção foi a grande vencedora do Festival de Gramado de 2017 ao conquistar os Kikito de melhor filme, direção, montagem, atriz, atriz coadjuvante e ator.

O filme mostra os diversos embates da vida de Rosa (Maria Ribeiro), uma jornalista de 38 anos cheia de conflitos familiares. O casamento com Dado (Paulo Vilhena), um antropólogo imerso em projetos ligados a causas ambientais e indígenas, está prestes a ruir. O trabalho também não lhe traz qualquer prazer e ela amarga um emprego sem perspectivas e méritos enquanto sonha em escrever uma peça de teatro, sua grande paixão profissional. O relacionamento com os pais, divorciados, também é tumultuado; as brigas com a mãe, Clarice (Clarisse Abujamra), são frequentes, com o pai, Homero (Jorge Mautner), ela tem mais afinidade. O estopim para a crise acontece no momento da descoberta da infidelidade da matriarca e da revelação que seu verdadeiro pai é Roberto Nathan (Herson Capri), um poderoso ministro do governo brasileiro.
 
TITO E OS PÁSSAROS (2018)(74’) 
 
 
Horário: Domingo, dia 05, às 19h20
Direção: Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar
Classificação: Livre

Sinopse: Tito (Pedro Henrique) é um menino curioso, filho de Rufus (Matheus Nachtergaele), um inventor frustrado e considerado maluco por tentar construir uma máquina capaz de entender a língua dos pássaros. Segundo o cientista, as aves tiveram papel fundamental na história da sociedade por antecipar guerras e ajudar no desenvolvimento da comunicação. Após um acidente com o aparato, ele é obrigado a se separar da família sem um paradeiro definido. Com saudade do pai, o guri alterna seu cotidiano entre as brincadeiras comuns da idade e o empenho em mostrar o valor do pai fazendo a curiosa engenhoca funcionar. Suas tentativas, no entanto, não alcançam grande sucesso e ele irrita constantemente a mãe, Rosa (Denise Fraga).


Nenhum comentário