31 dezembro 2017

[Evento] VFX Rio

Nos dias 8 a 9 de dezembro aconteceu o 3° VFX-Rio 2017. Um encontro tecnológico sobre cinema e Entretenimento, que rolou no Museu de arte moderna(MAM) e no Museu do Amanhã. O evento contou com a presença dos melhores talentos do ramo nacional e internacional e dois grandes mostro dos efeitos especiais de Hollywood Dan Lemmon (Weta digital) e Richard Clegg(MPC). Nós do Reino Literário BR estivemos fazendo a cobertura completa para vocês dos dois dias e vamos falar dos destaques de cada um deles.

O mundo mágico da Globo Começamos com a gigantesca rede Globo. Apresentado por Anna Azevedo, mostrando toda a incrível estrutura e pesquisa tecnologia do canal. O assunto principal foi a busca pelo profissional certo, como apresentar um bom portfólio e qual é o foco deles na hora de captação de talentos. O mais interessante foi a abordagem da apresentação, mostrando que não é impossível trabalhar em uma empresa incrível como a Globo. Se você tem um bom material e é dedicado e principalmente especialista você pode ser contratado. Ela também nos apresentou as grandes produções e o impacto que a globo tem no Brasil, são milhões de pessoas e milhões de materiais digitais e dados de informações passando, foi uma boa apresentação e boas dicas para quem quer entrar no mercado de trabalho.

VR para todos A tecnologia VR (Virtual Reality) a cada ano ganha força não só na área de games e cinema, mas também na educação e saúde. Porém ainda existem muitas barreiras não apenas ligadas à tecnologia, mas também sociais. Marcelo Siqueira da MISTIKA POST e WEEZEE VR nos apresentou ao incrível mundo do 360 e VR, as dificuldade do mercado e também a aceitação do grande público. O interessante foi ver como pequenas empresas trabalham em grandes projetos e como levar a tecnologia para os anunciantes e televisão inclusive a diferença dos Estados Unidos e Brasil. O que falta para essa tecnologia é ganhar o grande público e ser acessível, tem grande potencial para o lado educacional e área de saúde. Com as novidades que foram apresentadas fiquei com vontade de ver essa tecnologia em prática, não acho que funcione bem para cinema (por motivos narrativos), mas acredito que para outras áreas é um bom avanço.

Todos unidos Também teve um debate da Associação Brasileira de Tecnologia Visual e foi uma ótima discussão para pensar no futuro do mercado e as possibilidades que podemos trazer para o Brasil. É importante ter essa iniciativa, existem muitos profissionais aqui e uma nova galera está chegando com energia e capacidade de realizar uma grande mudança. Também foi discutido sobre uma possível diminuição de impostos isso ajudaria o mercado e aumentaria o consumo, uma iniciativa louvável e
que tem que ser parabenizada.

O grande Brasil VFX Hugo Gurgel da Quanta Post mostrou com uma empresa iniciante trabalha para grandes marcas como HBO, Netflix e Globo. Ele foi bem franco falando do mercado e principalmente da busca de mão de obra qualificada para essa área. Existem muitas vagas para esse seguimento, mas não são preenchidas por não ter candidatos. Você deve está se perguntando num país em crise como assim não existem candidatos? A resposta é facilmente respondida com a palavra EXPECIALISTA. Um exemplo de especialidade é em cabelo, é necessário muito estudo para saber como cada linha se comporta ao vento e sua textura, pode ser algo simples, mas é muito complexo e em um projeto grande esse tipo de trabalho faz uma diferença absurda. Comparando com Hollywood onde é incrivelmente normal existir especialistas de excelência é isso que falta aqui no Brasil, então se quer trabalhar com FX é bom se especializar. Ele também mostrou um reed de todos os seus trabalhos no cinema, foi muito bom ver que o Brasil tem um grande potencial.

Vr para todos A super uber, subiu no palco para nos mostrar o uso coletivo do VR, adorei essa palestra por que foi abordado o uso social. Como pode melhorar a experiência do conhecimento em museus e espaços públicos assim como unir pessoas de vários lugares do mundo. A distância se torna apenas um detalhe para os avanços da tecnologia. Eles são responsáveis do app SuperViz, um aplicativo de troca de informações, que qualquer pessoa de qualquer parte do mundo pode compartilhar suas imagens e informações tudo pelo seu celular. Já está disponível para baixar na PlayStore e na Apple Store. Adorei ver o pensamento social entrelaçado com a tecnologia e isso é
muito importante para trazer a evolução nos dois seguimentos.
Macacos sonham com ovelhas elétricas ? O grande destaque do evento foi as palestras de Richard Clegg supervisor do filme Blade Runner 2049 e o vencedor do Oscar Dan Lemmon supervisor da Weta Digital e responsável dos efeitos do Planeta dos Macacos: a guerra, e em ambos as apresentações foram primorosas. Richard Clegg, nos apresentou todo o desenvolvimento de uma das cenas principais do filme Blade Runner 2049 a construção da personagem Rachel, e vemos desde o inicio a reconstrução nos mínimos detalhes. É inevitável a comparação com a pós produção entre eles e o Brasil. Para realizar a cena de reconstrução da personagem, foi usada uma modelo que tinha os tamanhos exatos da atriz no filme original, Sean Young e combiná-la com um modelo 3d, onde cada pedaço foi construído de modo milimétrico, dos fios de cabelo aos poros, sobrancelha e até camadas de pelos. Foi um trabalho que levou quase 10 meses e teve um risco muito alto. Nós o entrevistamos e perguntamos como foi o processo e qual a dica para quem quer entrar na área.
Como foi o desenvolvimento desse personagem para a empresa, o que tiraram desse projeto para o futuro? Richard Clegg : Foi um desafio enorme e o aprendizado foi o que tiramos de todo o processo. A maior dificuldade foi mesclar as atrizes reais com o modelo sem parecer artificial. Fizemos muitos testes para chegar ao algoritmo único de interface, podemos usar as técnicas desse filme para próximos projetos e cada vez mais evoluir. O que faz um personagem digital ser humano? O foco esta no olhos e muitos fácil criar um personagem digital só que a dificuldade e da a vida, todo mundo e um especialista da face humano, olhamos todo os dias rosto e sabemos perfeitamente detalhes que fazem a pessoa ter vida. E isso o grande desafio e que no filme tivemos, criamos vários tipos de olhar para criar a vida perfeita, assistimos ao primeiro filme e estudamos todas as formas que a atriz do original e trabalhamos baseado na referencia e foi um estudo de movimentos e indo trabalhando nisso. O qual a dica para a galera que quer entrar na área VFX? Vire um especialista, foque em algo e se torne o melhor naquilo.
Depois teve Dan Lemmon, apresentando o incrível trabalho realizado em Planeta dos macacos: A guerra. Dan mostrou a evolução dos efeitos da trilogia e como foi a criação ultra realista e a mistura com a interpretações dos atores, para mim o filme é um dos melhores do ano e os efeitos foram fundamentais para a elevação do filme ao lado de bom roteiro e direção.

Como foi trabalhar com macacos reais para criar os personagens do filme? 
Dan Lemmon: Foi fundamental, precisávamos entender a relação dos animais entre si e também estudar musculatura e como os pelos se comportam no corpo. Toda essa pesquisa fez o trabalho evoluir e dar mais veracidade ao filme, sem isso ficaria difícil desenvolver os personagens.

Qual foi a parte mais difícil na criação dos personagens ?
Foi desenvolver o olhar e os pelos, mesmo sendo realista aos macacos reais, as parte humanas estão ali principalmente no olhar e nas sobrancelhas. A expressão e os pelos tiveram que ser adaptados com cada clima apresentado no filme e se comportar bem com isso.

Como foi a evolução da empresa WETA desde Senhor dos anéis até o
Planeta dos macacos ?
Senhor dos anéis foi muito importante para a empresa, nascemos dele. A evolução veio muito antes de Planeta dos Macacos, para fazer o César usamos muitas técnicas aprendidas e usadas com Gollum, só as aperfeiçoamos com o tempo e adicionamos inovação. E ainda teve o Hobbit no meio, ou seja, sempre estamos em constante pesquisa e aperfeiçoamento. Seguiremos assim até os próximos projetos, queremos desafio, sempre é um prazer criar esses incríveis personagens. 

O evento também teve a apresentação da NVIDIA e Intel mostrando as novas tecnologias do mercado, no geral VFX Rio é um evento fundamental para quem quer entrar na área e quem deseja entender o mercado, na real é fundamental para todos, vale à pena e temos que parabenizar o nível de qualidade de todas as palestras apresentadas, além é claro da organização do evento.
Escrito por João Paulo Santiago

Um comentário

  1. João Paulo!
    confesso que não sabia da existência do evento, mas pelo vito, foi bem enriquecedor, tanto pelas palestras que houveram, bem como pela entrevista com o Dan, arrasou! Gostei de saber um pouco mais de como foi a criação do filme, legal!
    Desejo uma semana abençoada e Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo. É que nós deveríamos ter uma alma nova.”(G. K. Chesterton)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir