23 dezembro 2017

[Crítica] O Rei do Show


Sinopse:

De origem humilde e desde a infância sonhando com um mundo mágico, P.T. Barnum (Hugh Jackman) desafia as barreiras sociais se casando com a filha do patrão do pai e dá o pontapé inicial na realização de seu maior desejo abrindo uma espécie de museu de curiosidades. O empreendimento fracassa, mas ele logo vislumbra uma ousada saída: produzir um grande show estrelado por freaks, fraudes, bizarrices e rejeitados de todos os tipos.


O que eu achei?
Chega aos cinemas "O Rei do Show"...
Um musical estrelado por Zac Efron, Zendaya e Hugh Jackman que conta a historia, um tanto quanto romantizada, da origem do Circo.


P. T. Barnum, nascido de Família pobre, filho de alfaiate, sempre foi humilhado, e após a morte de seu pai teve de viver na rua, se virando, como dava (incluindo, pequenos trambiques) para se alimentar. Eternamente apaixonado pela filha de um dos clientes de seu pai, nunca desistiu de seu sonho de casar com a mesma, e tudo que fazia era em prol disso.

Uma historia linda de superação, onde no fundo do poço Barnum tem a ideia de criar um show de excentricidades, onde aqueles que eram humilhados, seriam exaltados e ele faria com que o publico os amassem.

Tantas coisa poderiam ser ditas sobre esse filme, um elenco belíssimo, e um musical envolvente, com uma trilha sonora impecável, conta de uma linda forma, essa história, de humildade, humanidade, erros, acertos, arrependimentos e superação.

Concorrendo ao globo de ouro por melhor canção original, O Rei do Show faz jus a indicação, mas mais do que isso leva o espectador a reflexão sobre os pré conceitos impostos pela sociedade e nos mostram a realidade por trás disso tudo.

Neste natal, assista "O Rei do show", celebre o Circo pois ele, é a verdadeira Celebração à Humanidade, e celebre P. T. Barnum o primeiro homem que teve coragem de mostrar ai mundo as diferenças sem despreza-las. Celebre o melhor musical do ano.

Trailer: 

Por Juliana Brito



Nenhum comentário

Postar um comentário