01 maio 2017

[Resenha] A Primeira Chance

Harlow é uma jovem incomum. Filha de um astro do rock, a garota bonita e inocente nunca se aproveita da fama do pai e prefere levar uma vida sossegada. Mas seus dias de tranquilidade terminam quando ele sai numa longa turnê de nove meses e ela vai passar esse tempo na Flórida com sua meia-irmã Nan.O problema é que Nan a odeia. Acostumada a ser o centro das atenções, ela morre de inveja de Harlow, que, além de ser a queridinha do pai, atrai os olhares masculinos por onde passa. Harlow não entende por que Nan a maltrata tanto, mas acha melhor se esconder atrás de seus livros e passar o maior tempo possível no quarto para não correr o risco de provocar sua ira. Porém seus planos vão por água abaixo quando ela esbarra com Grant Carter de cueca na cozinha.
Grant cometeu um erro terrível ao passar uma noite com Nan, sua ex. Ela conhece seus pontos fracos e sabe seduzi-lo, mas ele se arrepende por ter caído em tentação. E logo no dia em que conhece Harlow, a garota que faz seu coração acelerar.
Grant está desesperado para conquistá-la, mas será que destruiu suas chances antes mesmo de conhecê-la? Só o que Harlow quer dele é distância. Afinal, que tipo de pessoa se envolveria com uma criatura amarga feito Nan?
O que eu Achei:
Confesso que tenho uma quedinha (ou um tombo completo, que seja!) pelo Grant desde Paixão sem Limites e quando Harlow apareceu em Paixão sem Limites os dois já se conectaram e eu fiquei com uma grande expectativa para o livro deles, achei que seria um livro tão quente e rápido como os outros, mas ele é bem diferente, o padrão da relação deles é devagar e intenso, o que aumentou, e muito, minha conexão com a história.
Grant Carter, o famoso irmão (ainda que não biologicamente) de Rush Finlay, que segue o exato mesmo padrão de solteirice, até que se apaixona pela irmão cruel Nan (até hoje não sei como ele conseguiu isso) e tem seu coração partido em milhões de pedaços, o que ele não esperava era que ao saber quem é o verdadeiro pai de Nan viesse no pacote uma irmã lindíssima e exatamente o oposto de tudo que Nan é.
Harlow Manning é a filha queridinha, amada e protegida de Kiro, mais um integrante da Slacked Demons, mas cresceu no interior com sua avó e só se mudou para LA quando ela morreu e passa a maior parte do tempo perdida nos livros, já que não concorda com o estilo de vida que seu pai leva e não tem amigos pois todos que se aproximam dela na verdade só estão atrás da fama de seu pai, e seu pior pesadelo é sua recém descoberta meio irmã Nan.
Na primeira vez que a viu Grant já ficou completamente hipnotizado e foi até LA atrás dela, mas Harlow não entende o porquê alguém que já namorou sua irmã má se interessaria por ela, por isso se protege com uma muralha e Grant precisa de muito, mas muito esforço para derruba-lo, e logo após fazer isso ele precisa ir embora e tudo simplesmente desmorona.
Ele liga muito para Harlow, mas ela nunca fica sabendo das ligações e com isso volta a ser fechada e reclusa. Até que seu pai a obriga a morar em Rosemary por nove meses junto com Nan, enquanto ele está em turnê, e logo sua primeira noite ela é obrigada a escutara diversão da irmã no outro quarto e no dia seguinte descobre que era Grant que estava com ela.
E então recomeça todo o trabalho de Grant para conquistar Harlow, mas uma menina tímida e insegura torna tudo mais difícil. Harlow não faz drama, nem se estende no que fala, e a vida de filha de astro do rock faz com que existam segredos tanto dela quanto para ela e uma vez que a imprensa descobrir alguma coisa, a paz chegará ao fim e todos a enxergaram de forma diferente, inclusive Grant, principalmente Grant.

A Primeira chance vem para nos mostrar que a filha de astros nem sempre é glamourosa como a de Rush, neste livro conhecemos dois filhos de Kiro, Mase que nem liga para o pai e prefere viver cuidando do rancho de seu padrasto no Texas e a doce e amada Harlow, através dela entendemos que o estilo de vida e a perda de privacidade que a imprensa causa cria mais danos do que tem benefícios para quem só quer levar uma vida simples e comum.

5 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mayara,
    Com essa overdose da Abbi é impossível não querer conhecer e shippar todos esses casais. Estou louca para conhecer melhor o Grant.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Confesso que também gostei bastante do Grant. Um cara do bem, e que deseja sempre ajudar.O conheci no livro Paixão sem Limites.
    Bem, mas lendo a resenha, fico imaginando o que ele viu na detestável Nan.

    Bem tenho aqui em casa Mais Uma Chance. Aproveitei que estava em promoção e comprei. Mas tenho que adquirir o primeiro ainda.E não vejo a hora de conhecer a história do casal, Harlow e Grant. ;)

    ResponderExcluir
  4. Acho que somente no livro da Odiada Nan, irei entender o que ela fez para que o Grant se apaixonasse por ela.

    ResponderExcluir
  5. A Harlow foi a personagem perfeita para ficar com o Grant.

    ResponderExcluir