01 fevereiro 2017

[Resenha] Uma Morte Horrível


Sinopse: 

Zoé trabalha em excesso e ainda precisa suportar o namorado desempregado e grosseiro. Até que cruza o caminho de Thomas, um escritor de sucesso à procura de inspiração.
Nada intelectual, ela não sabe diferenciar Balzac de Batman, mas vai ter que ficar esperta… porque Thomas esconde um segredo que coloca Zoé no meio do que pode se tornar o escândalo literário do século.
De uma das quadrinistas mais conhecidas da França, Uma morte horrível é uma história de amor e ambição com uma heroína inesquecível.
O que eu achei?
Simplesmente (no sentido literal da palavra), FAN-TÁS-TI-CO! É uma das graphic novels que eu já tive o maior prazer de me arriscar a ler. Além de ter uma história inteligente e cativante, os traços da Penélope são lindos e hipnotizantes.
Você tem uma personagem que pode ser qualquer um a sua volta, que vive uma vida não tão boa quanto gostaria. Zoé é aquele tipo de pessoa que está no piloto automático, tem um emprego que ajuda a pagar o aluguel e a viver, mas nem um pouco satisfatório; E ainda vive com seu namorado desempregado e grosseiro. Até que cruza (Na verdade, entra) na vida do escritor Thomas e começa a viver, quem sabe, um novo romance. Mas nem tudo "desmorona" quando ela se vê no meio do que pode ser uma grande farsa e ainda tem que lidar com a ex-mulher/editora de Thomas. E agora?
Um ótimo detalhe: Eu o li em uma manhã. É um quadrinho muito leve, charmoso e bonito. As paletas de cores super combinam com a proposta do enredo que Penélope coloca como foco. Todos os personagens tem o seu papel fundamental e desempenham ótimas personalidades no decorrer das ilustrações. Zoé consegue ser a nossa heroína improvável e que surge do mundo ordinário que vivemos, e mostra que apesar de ser uma protagonista é tão humana quanto a gente. Eu não poderia imaginar desfecho melhor para ela, do que a cartunista fez. 
É muito apaixonante, e fico impressionado de ele estar aqui no Brasil e agradeço muito a editora Nemo por ter trazido essa obra para cá. O final é de tirar o fôlego e que dá o ar de mais cômico a toda a história de Zoé. Espero que muito mais obras de Penélope Bagieu sejam traduzidas, porque com certeza já estarei na livraria firme e forte, pronto para mais uma. 


9 comentários

  1. Eu adoro livros em quadradinhos (aqui em Portugal, dizemos Banda Desenhada) e fiquei curioso com o livro e com a autora :)

    Bitaites de um Madeirense | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo! Que interessante, não sabia dessa... O pessoal se engana quando diz que as nossas línguas são parecidas! >.<

      Como eu disse, não a conhecia até ler este livro e me surpreendi bastante. Super recomendo.

      Excluir
  2. Adoro essa HQ. Quando li fiquei muito curiosa em saber como o autor finalizaria a história e não me decepcionei ;)
    Resenha ótima!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Anastacia! :D Conta o que achou da HQ, também!

      Excluir
  3. Oi Sergio, tudo bom??
    Eu não tenho hábito de ler graphic novels, mas ganhei uma no evento da Aliança e vou me aventurar nela muito em breve :D
    Gostei muito da premissa de "Uma morte horrível" e, a julgar pela capa, imagino que as ilustrações devem ser fantásticas mesmo. Eu adoraria ter visto algumas fotos no post xD

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thati! Tudo ótimo, e você?

      Eu fiquei com medo de tirar foto de algo e achar que estivesse dando spoiler, porque ela é tão simples e corre muito fácil na leitura. Então, eu tive esse receio, mas tenho certeza que vai se surpreender bastante com ela. :D

      PS: Acabei de ler Poder Extra G... COMO É MARAVILHOSO! EU TÔ APAIXONADO POR ESTE LIVRO! <3

      Excluir
  4. Oi Sergio
    AMO graphic novels - diferente da Thati haha -eu sou viciada, compro tudo que vejo, me interessei bastante por essa. Jä está na lista de compras insanas para Bienal 2017. Sim ou com ctz?

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raffa!

      Confesso que as únicas Graphic Novels que eu li foram essa e a de Crepúsculo. Ainda não criei o hábito, mas estou cobiçando as do Maurício de Souza, com as versões mais reais da Turma da Mônica.

      E COM CERTEZA ESTE TEM QUE ESTAR NA SUA LISTA! UAHSAUHUAHAU.

      Beijos.

      Excluir
  5. Tenho lido sobre essa graphic novels , e estou muito curiosa em ler.
    Achei a história interessante e acredito que seja engraçada também.
    E só de olhar a capa, a vontade só aumenta.

    Boa dica!

    ResponderExcluir