28 dezembro 2017

[Lista] Top 5 de 2017 por Clara Monnerat

 Olá gente!

Chegamos ao final de 2017 e como não poderia ser diferente, tive que montar meus top 5 desse ano:

   Top 5 livros:

                       Enraizados, de Naomi Novik


Virei fã da Naomi Novik depois desse livro. É uma história fascinante sobre Agnieszka, uma menina que mora em um vilarejo chamado Dvernik na fictícia Polnya. A vila é cercada por uma entidade maligna chamada de a Floresta, que corrompe as pessoas. Os habitantes são protegidos por um mago chamado de Dragão, que mora em uma torre nos limites do vilarejo. Em troca dessa proteção, a cada 10 anos ele faz uma cerimônia para escolher uma menina que irá morar na torre com ele. A vida inteira a melhor amiga de Agnieszka, Kasia, foi preparada para ser escolhida, por ser mais bonita, inteligente, etc. Mas quem o Dragão escolhe não é Kasia...
É uma fantasia diferente de tudo que já li na vida. Fiz a resenha dele, está aqui no blog para quem se interessar. 

A melodia feroz, de Victoria Schwab

Em um futuro sombrio, na cidade de Veracidade, a violência começou a gerar monstros-no sentido literal da palavra. Quando há crimes que não envolvem morte, os corsais, sombras carnívoras aparecem. Quando há crimes que envolvem assassinatos, surgem os malchais, criaturas que se assemelham a humanos mas tem a pele transparente. O terceiro tipo de monstro é o mais raro de todos, os sunais. Também tem aparência humana, exceto pelos olhos cinzentos e apenas surgem quando ocorrem grandes massacres. Eles são capazes de sugar a alma de um humano através da música-daí o título.A cidade foi dividida em duas partes, Norte e Sul, porque os líderes de cada lado mandavam de uma forma diferente. O líder do Norte, Callum Harker chantageia humanos e monstros para servi-lo; humanos pagam uma taxa para serem protegidos e quem não pagar corre o risco de ser atacado e os monstros podem se voltar uns contra os outros a qualquer instante se desobedecê-lo. Já o Sul é liderado por August Flynn, que conta com os únicos três sunais que existem e os usa para proteger a situação.O mais novo dos sunais, August, é enviado para estudar na mesma escola que a filha de Harker, Kate, que está de volta à cidade após uma temporada fora. Diferentemente de Kate, que sonha em se tornar uma líder tão feroz quanto seu pai, August quer paz. E eles terão que juntar forças quando o conflito entre os lados fica prestes a eclodir. Conheci a autora, a Victoria Schwab, na Bienal e ela é uma fofa. Altamente recomendado!

Fera, de Brie Spangler
Ganhei esse livro no clube que participo em maio. Conta a história de Dylan, um garoto de 15 anos que tem uma característica incomum: é alto, desengonçado, tem pelos espalhados por todo o corpo, por isso ganhou o apelido de Fera. Ele é órfão de pai e mora com a mãe solteira. Durante uma sessão de terapia em grupo, ele conhece Jamie, uma garota incrível, simpática, inteligente e que parece não se importar nem um pouco com a aparência dele. O que Dylan não percebe no início é que ela é transexual, era um menino que passou por uma cirurgia de mudança de sexo. Ambos terão que derrubar preconceitos para ficarem juntos. É uma história tocante e ver o esforço de Dylan para tentar ser reconhecido na sociedade vai te comover. Ver um romance entre um garoto incompreendido e uma transexual foi emocionante. 

Criaturas e criadores, diversos autores
Quatro contos clássicos de terror reinventados por 4 autores brasileiros: Drácula é dono de uma boate no Rio em Conde de Ville, de Carolina Munhóz, Frankenstein vive em uma favela do Rio em ´´A criatura´´, de Raphael Draccon, Christine Daaé é perseguida por um fantasma que lhe dá aulas canto e se comunica com ele através de SMS em ´´Por trás da máscara´´ de Frino Georgakopoulos e em ´´O sorriso do homem mau´´, a história de O médico e o monstro é recontada por Raphael Montes através de Pablo, um dentista renomado mas que esconde um interior sinistro. Para ser devorado em uma noite de sustos! A resenha dele também está aqui no blog.

O ódio que você semeia, de Angie Thomas

Starr é uma adolescente de 16 anos que mora em Garden Heights, um bairro violento e dominado pelos traficantes de drogas. Seu próprio pai, Maverick, mais conhecido como Big Mav, é um ex-líder de uma dessas gangues mas hoje em dia é dono de um mercado. Ela mora em dois ´´mundos´´ porque estuda em uma escola de brancos, a Williamson e tem que se comportar de maneira diferente da que se comporta em seu bairro. Uma noite, começa um tiroteio em uma festa que ela frequentou e seu amigo Khalil dá carona para irem embora. No caminho para casa, um policial pára o carro, faz uma busca e dá um tiro em Khalil simplesmente porque o achou suspeito, Agora Starr terá que buscar justiça pelo que aconteceu. O título é de uma música do rapper Tupac Shakur, chamada THUG Life. THUG são as iniciais de The hate u give, e é um refrão da música, ´´The hate u give little infants fuck everybody´´ ou em tradução livre, O ódio que você semeia nas crianças ferra com todo mundo. O livro passa uma importante mensagem para o ativismo. Será adaptado para o cinema com Amandla Stenberg, de Jogos Vorazes. 

Top 5 séries:

American Gods:

Quem me conhece, sabe que sou fã de Neil Gaiman e que ele é um dos meus escritores contemporâneos favoritos. Quando soube que o best-seller Deuses Americanos seria transformado em série pelo canal Starz e com a supervisão do próprio NG, fiquei animadíssima! Não tem na Netflix brasileira então tive que assistir em sites de séries. Para quem não conhece, Deuses Americanos conta a história de Shadow, um homem que teve que cumprir 3 anos de prisão e acaba sendo liberto alguns dias antes de sua sentença acabar porque sua esposa, Laura, é encontrada morta. No caminho,  Shadow encontra o Sr. Quarta-Feira, que oferece um emprego de guarda-costas para ele. O que Shadow não sabe é que ele está prestes a entrar em uma guerra entre deuses antigos contra os modernos, da tecnologia e da mídia. Com participações especiais de Kristin Chenoweth e Gillian Anderson, é imperdível!

Thirteen reasons why
Eu li o livro´´Os treze porquês´´ há alguns anos, quando ainda estava no Ensino Médio. Conta a história de Hannah Baker, uma garota que sofria bullying na escola e comete suicídio (no livro ela se mata por overdose de remédios mas na série ela corta os pulsos). Antes de morrer, Hannah grava 13 fitas, cada uma destinada a uma pessoa que a levou a cometer tal decisão. É uma história forte, relevante porque aborda o suicídio, uma das maiores causas de morte entre jovens do mundo inteiro. Ao contrário do que algumas pessoas alegaram, a história não romantiza o suicídio. Pelo contrário, ele mostra que é uma solução que só traz consequências negativas. Devemos trabalhar nosso amor e nossa empatia para que não hajam mais Hannah Bakers. 

Stranger Things
 A segunda temporada de Stranger Things nos mostrou uma turma cada vez mais unida para derrotar as ameaças do Mundo Invertido. Will está cada vez mais desligado do mundo, Eleven e Hopp tem uma relação conturbada mas vivem como se fossem pai e filha (lembrando que a filha de Hopp morreu de câncer) Mike, Dustin e Lucas estão continuando as investigações e Joyce continua a mãe protetora de sempre. Surpresas como Steve virando um cara legal e o filhote de Demogorgon fazem parte cheia de reviravoltas. Que venha o terceiro ano!

Dowtown Abbey
Sei que a série acabou no final de 2015 mas eu só tive tempo de terminar esse ano então está valendo. A trama sobre as relações entre os empregados da mansão da família Crawley e a própria família ganhou o Globo de Ouro de Melhor Minisérie-Televisão ou filme e vários Emmys e BAFTAs. As atuações soberbas de Maggie Smith, Hugh Bonneville, Elizabeth McGovern, Michelle Dockery e outros, os figurinos das décadas de 10, 20 e 30 e a exposição dos costumes da época fazem valer a pena. 

Star Trek:Discovery
Como recém-convertida Trekker (comecei a gostar com os filmes do Chris Pine e procurei a série original dos anos 60 para assistir e adorei) não posso afirmar que sou expert no assunto mas comecei as séries dos anos 70 e 90 e devo dizer que achei essa nova série bem fiel às suas raízes. Um dos motivos disso é que um dos showrunners da série é ninguém menos do que Eugene Roddenberry, filho do criador do show, Gene Roddenberry. A oficial Michael (sim, é A Michael) Burnham foi a única mulher a ser admitida no Academia de Ciências Vulcan e é uma comandante da nave Discovery, liderada por Philippa Georgiou e mais tarde por Gabriel Lorca (ninguém menos do que Jason Isaacs, aka Lúcio Malfoy). Eles continuam na missão de ir aonde nenhum homens jamais esteve antes e enfrentando a ameaça dos Klingons. Para fã de ficção científica nenhuma colocar defeito!

 Obs: O Justiceiro merece uma menção honrosa porque foi sensacional! Legion também!

Top 5 filmes:

Logan

 A épica conclusão da saga do Wolverine, um dos personagens mais queridos dos X-Men foi um tiro, acho que todos devemos concordar disso. Foi uma montanha-russa de emoções,sustos e aquele final de partir o coração. Ver X-23 e ele lutar lado a lado foi tão emocionante quanto ver o Wolverine em ação pela primeira vez.Uma despedida à altura de Hugh Jackman para o papel. 

  Mulher-Maravilha
 Gal Gadot foi a melhor escolha dos estúdios da DC para fazer os filmes da editora renascerem das cinzas como uma fênix após os sofríveis Lanterna Verde e Batman X Superman (só a trilogia do Batman do Christopher Nolan salvava, na minha opinião. A origem da Amazona, sua iniciação ao mundo dos homens e a mensagem de empoderamento feminino o tornam um dos destaques do ano. Obs: sobre o DCCU (DC Cinematic Universe) também gostei de Liga da Justiça e espero ansiosamente pelo filme solo do Aquaman!

Estrelas além do tempo
 Sempre fui fascinada por ciência e por um bom tempo, meu sonho era ter uma biblioteca e um laboratório igual ao do desenho O laboratório de Dexter. Quando soube que fariam um filme contando a história das 3 mulheres que ajudaram o homem a chegar na Lua, fiquei superfeliz porque adoro divulgação científica.Mary Jackson, Katherine Johnson e Dorothy Vaughn deram contribuições imensas para o governo americano na corrida contra os soviéticos durante a Guerra Fria.E além de mostrar a falta de reconhecimento das mulheres na ciência até pouco tempo atrás, ainda aborda a questão do racismo. Uma das cenas mostra que elas tinham que usar um banheiro específico para funcionários negros que, ainda por cima,era bem longe do local de trabalho. Não é á toa que ele foi um dos indicados ao Oscar de Melhor Filme.
A bela e a fera
Sou suspeita para falar porque A bela e a fera sempre foi um dos meus desenhos Disney favoritos (no top 10) e esse live-action dirigido por Bill Condon (diretor de Chicago e Dreamgirls) foi simplesmente mágico. As coisas que mais gostei foram as histórias de background de personagens como a mãe da Bela e a feiticeira. As novas músicas também foram um show à parte. Torço para que Evermore seja indicada ao Oscar de Melhor Canção Original.

O rei do show
Embora Phineas Taylor Barnum (mais conhecido como P.T. Barnum) seja considerado um charlatão oportunistas pela maioria, uma coisa é incontestável: ele mudou a indústria do entretenimento para sempre ao criar o circo Barnum & Bailey, o primeiro circo dos horrores da história. Pessoas que eram consideradas aberrações como um anão, a mulher barbada, um homem com o corpo coberto de pêlos, etc. Mostra a história da luta de classes, como pessoas de diferentes classes sociais se apaixonando, como o próprio Barnum e os personagens do Zac Efron e Zendaya. Keala Settle foi uma surpresa-ela tem uma voz incrível! Aliás, os números musicais são um espetáculo á parte-ficarei surpresa se esse filme não for indicado ao Oscar de Melhor Trilha Sonora!

 Top 5 músicas:

Shape of you-Ed Sheeran
Writer in the dark-Lorde

Evermore-versão de Josh Groban para o live-action de A bela e a fera

How far I´´ll go-do filme Moana, cantada por Alessia Cara


Chained to the rhythm, da Katy Perry

E que venha 2018 com muitas novidades de filmes, livros, séries e músicas!
Confiram minha coluna geek com as maiores expectativas para 2018!




2 comentários

  1. Clara!
    Ando tão atrasada.
    Não li nenhum dos livros que citou, nem assisti os filmes/séries...
    Mas gostei da sua lista, porque amplia os meus desejados.
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudynalva,
      Se tiver tempo, leia os que indiquei e assista também, espero que goste das minhas indicações!
      Desejo um ótimo 2018 para você!

      Excluir