10 julho 2017

[Resenha] Sob o mesmo teto


Calíope Medina tem certeza absoluta de que está ficando louca. Entre cinco irmãos e uma mãe sem nenhum juízo, ela nunca foi exatamente expert em viver uma vida normal. Mas a situação sai dos eixos quando seu futuro padrasto trás consigo mais quatro filhos, e agora sua nova residência parece habitar a população de um pequeno país. Ela acaba de se mudar para a cidadezinha onde o Novo Padrasto mora e podia jurar que não tinha como piorar... Até conhecer João e a Lei de Murphy mais uma vez provar a sua força. Esqueçam o nome esquisito, ter que se adaptar a um novo colégio no meio do ano ou o fato de que metade do corpo de alunos divide o banheiro de casa com Cali. O Destino - ou quem quer que seja o ser mítico que adora sacaneá-la - lhe apresenta uma opção impossível, e ela não sabe se conseguirá ignorar a atração irrefreável vivendo com ele sob o mesmo teto.
O que eu achei?
Calíope tem uma família enorme e uma vida estável no Rio de Janeiro,a té o dia que sua mãe decide mudar de estado e se casar novamente. Mas assim que ela chega em Assunção, no interior do Paraná conhece um menino encantador, skatista e ao mesmo tempo culto; o que Calíope não contava era que seu novo crush era filho de seu padrasto e terá que conviver com ele todos os dias.

O livro é escrito em 1ª pessoa por Calíope,a  personagem mais engraçado do ano de 2017(até agora!). Um livro leve com muitas referências a filmes e nerdices. A narrativa é dividida entre Calíope e João e fica muito evidente o sotaque delicioso de João, pois é bem descrito pela autora que usou gírias locais.
Ao chegar em casa descobre que seu padrasto tem 5 filhos que somado a seus irmãos dará o total de 10 filhos, imagina isso? Pois sim... isso é um fato! Mas o que Calíope poderia fazer para conviver com João? Ela não sabia, mas tinha uma certeza: não ia nutrir nenhum tipo de sentimento por João.

Enquanto um de seus irmãos tenta voltar variavelmente pro Rio de Janeiro em busca de poder encontrar sua namorada e assim arruma um emprego, Calíope também começará a trabalhar; mas o que vocês ainda não sabem é que o padrasto de Calíope é dono de quase a cidade inteira, até mesmo o cinema onde os dois irmãos irão trabalhar.

Em meio as dificuldades que encontram, João e Calíope parecem estar realmente destinados a estarem juntos, mesmo após tentarem se afastar enfim eles começam um relacionamento escondido da família. O que eles não poderiam contar é que seriam descobertos após entrarem escondidos num dos quartos da casa e serem flagrados por uma das irmãs, e assim eles vão se amando escondidos. Mas afinal será que esse amor é capaz de superar tantas dificuldades e ir contra a própria família? Para isso terão que ir até o site da editora e comprar, pois a partir daqui estarei contando muita coisa.

Bruna Fontes tem o dom da escrita, Sob o mesmo teto é um livro leve que pode ser lido por jovens e adultos. Uma das coisas que mais me agradaram foram as referências a nerdices, literatura e música. Então venham apaixonar- se pela história de amor de Calíope e João.

Um comentário

  1. Oi Maisa,
    Parece um livro bem leve e divertido. Gosto muito quando trazem referencias nerds para os livros.
    beijos

    ResponderExcluir