14 março 2017

[Resenha] Lobos do Mar - Os brasileiros na regata de volta ao mundo


Depois de se tornar o maior medalhista olímpico do esporte brasileiro, ganhando cinco medalhas - sendo duas delas de ouro -, Torben Grael decidiu realizar o sonho de todo velejador: participar da regata de volta ao mundo. Como comandante de um barco com tecnologia de ponta construído no Brasil, o Brasil 1, o iatista percorreu 31.250 milhas náuticas, mais de 57 mil quilômetros, competindo com alguns dos principais nomes da vela. 
Lobos do Mar narra essa aventura, que foi acompanhada por milhares de brasileiros e durou nove meses. Mares revoltos, acidentes, ondas gigantes, temperaturas extremas... Nesse período, Torben e os outros tripulantes do Brasil 1 enfrentaram obstáculos de todos os tipos, chegando a ficar cara a cara com a morte em alguns momentos. 
As muitas dificuldades, no entanto, não impediram Torben de fazer história. Aliando sua vasta experiência no mar a muita garra, ele provou que os brasileiros também sabem brilhar em regatas de oceano. Este livro emocionante (em alguns capítulos, quase dá para sentir os pingos da água salgada batendo no rosto) acompanha toda a jornada de Torben e de seus companheiros de volta ao mundo. Da criação do Brasil 1 ao pódio. Uma jornada humana, mas com jeito de épico.

O que eu achei? 
Aqui nós vamos acompanhar esta "aventura" que realmente aconteceu, lá em 2006, partindo da Espanha e indo parar na Suécia. Como a própria sinopse diz: 'É uma jornada humana, com jeito de épico'. 

Em 'Lobos do Mar' vamos navegar junto com Torben Grael (campeão olímpico de Vela) e toda a tripulação do barco Brasil 1 ao redor do mundo, na maior regata, conhecida como Volvo Ocean Race. Para quem curte ler sobre esportes diferentes (Eu mesmo, Atlético Augusto), este livro é uma ótima pedida e essencial para quem quer entender a vela em si. 

Confesso que não fiquei muito animado quando este livro parou nas minhas mãos, mas segui em frente e comecei a ler com vontade. No começo você fica perdido, porque são tantas referências esportivas e históricas (que são explicadas posteriormente), que você começa a ficar confuso: 'Este é um livro sobre a regata de volta ao mundo, ou a história da vela?' Esta foi minha pergunta ignorante nos primeiros capítulos. 

Como bom gafanhoto, esperei e tive paciência... E me surpreendi. Não vou falar que é um dos melhores livros que já li e tudo mais. Nem um pouco. Ele é um livro ótimo, conheci muita coisa sobre o esporte que era insignificante para o meu mundo interno, e através dele eu comecei a reconhecer e respeitar o que esta esquipe, metade brasileira e metade gringa, fizeram em alto mar. Nove meses no oceano não é para qualquer um. 

Torben ele consegue dominar o relato com maestria, tanto explicando seu próprio emocional, como falando sobre as táticas e dificuldades que foi essa regata. E me surpreende bastante ele lembrar de cada detalhe que os levaram a subir no pódio, no final da competição. É nessas horas que você vê que o brasileiro é um raça que não desiste facilmente (Ainda mais eles que passaram por tanta coisa para fazer os seus nomes e o nome da nação). 

Eu só tenho uma coisa contra e é no final do livro: Torben começa a correr com a narrativa. Parece que a pressa para acabar o livro é enorme quando chegamos na última etapa da regata, e quando você vê chegamos ao pódio e... Acabou. Você tem um breve vislumbre do que a equipe sentiu naqueles minutos finais, e isso cortou um pouco da minha emoção que eu estava guardando. Eu gosto muito de comemorações, então senti falta disso.

Em resumo: É um livro muito importante e que deveria ser lido por todos os brasileiros, porque eles mostram como uma não deve desistir e nem achar que é impossível participar ou vencer algo. 




5 comentários

  1. Olá Sérgio!
    Já vi a chegada de competidores na Volvo Ocean Race aqui em SC, é uma imagem linda e faz a gente admirar ainda mais essa competição.
    Não sabia da existência do livro e confesso que fiquei curiosa para ler.
    Beijos
    Aichha Carolina Pereira
    aichha_carolina_p@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Sérgio!
    Acredito que o mais importante do livro é o fato de ser real, os relatos foram de acontecimentos vividos pelo esportistas, as dificuldades, estado psicológico e por fim, o reconhecimento em ter ganho.
    Gosto de tudo relacionado ao esporte e quando é um, como a vela, que assisto, mas não conheço em profundidade, bate aquela curiosidade.
    “Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida.” (Sandra Carey)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Vi alguns trechos dessa aventura há um tempo atrás. E é preciso ter muita coragem!
    Fiquei sabendo sobre o livro agora. Confesso que não é um livro que se tornaria muito desejado por mim... Mas é claro que se tivesse uma oportunidade leria.
    Enfim! Essa é uma prova que os brasileiros também podem superar seus limites.

    ResponderExcluir
  4. eu vi uns videos dessa aventura deles, realmente nove meses no oceano é dureza
    achei interessante o fato dele começar contando história da vela eu gosto dessas referências; fiquei curiosa com o relato, pelo jeito além de ver como superar desafios você aprende mais sobre o esporte
    quanto o fato dele cortar as comemorações, talvez pq para ele o mais importante era a jornada
    colocar na minha lista

    ResponderExcluir
  5. Oi mano, eu devo dizer que quando vi a capa desse livro eu já dei dois passos pra trás e fiz logo cara feia. Livros sobre aventuras nesse estilo não sou o meu tipo, eu prefiro uma fantasia, distopia​, romance e por aí vai. Pelo menos você pode aproveitar bem a leitura mano e pode com isso fez uma ótima resenha.

    ResponderExcluir