07 setembro 2017

[Review] American Horror Story estreia sua nova temporada focada na Cultura do Medo



American Horror Story estreou no ultimo dia 6/9 com sua nova temporada intitulada Cult, e resolvemos falar cobre as nossas primeiras impressões.

Ryan Murphy escolheu o medo para reger esta temporada, mas não o medo de algo “sobrenatural”, mas sim o medo que rege o mundo, o medo do dia a dia, o medo real e urbano, paranoico... e quanto estamos dispostos a segui-lo.

A série começa no dia do anuncio do novo presidente dos EUA, Donald Trump e aborda de uma maneira muito expressiva os dois extremos do fanatismo eleitoral; de um lado temos os eleitores de Hillary Clinton, representado por Ally (Sarah Paulson), Homossexual, bem sucedida, casada e com filho adotivo; vê naquele momento todos os seus direitos adquiridos na era Obama cair por terra em outro lado esta Kai (Evan Peters) Eleitor fervoroso de Donald Trump, comemora a vitória com outro olhar, para ele é o momento de revolução, de reconquistar o que foi retirado do povo americano.


Ally perde totalmente seu chão, e com sua fraqueza, todas as suas fobias, um dia minimizadas voltam com força total, desestabilizando-a e a toda sua família, representando claramente o rege a cultura americana: A paranóia.

Outro personagem que tem tudo para surpreender nesta temporada é a Winter (Billie Lourd), muitas pontas soltas a cercam...


Inspirado na onda de palhaços que aterrorizaram os EUA no ultimo ano, Ryan fez o link desta temporada com a 4º, intitulada Freak Show, utilizando a lenda urbana do Twisty como pano de fundo.


AHS: Cult tem tudo para ser uma das melhores temporadas da série, tudo que esperamos é que Ryan não estrague desta vez.

E você está confiante? O que está achando da temporada? Conta pra gente!

Trailer:



Escrito por Juliana Brito



2 comentários

  1. O primeiro episódio foi bem morno comparado com as outras temporadas, mas muito bem construído nos diálogos e com personagens bem conseguidas, com destaque para a Sarah Paulson e Evan Peters, a Billie Lourd também surpreendeu-me pela positiva. Focar-se no medo é de génio, não há nada mais actual nos dias de hoje, todos nós temos medo do que poderá acontecer na política mundial, bem como na onda de palhaços que aterrorizou os EUA, afinal também temos um na Casa Branca haha

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por interagir com o post, estou grata!
      Billie Lourd também me surpreendeu e continua surpreendendo positivamente, pra mim quem está fazendo um papel um tanto quanto mais do mesmo é a Sarah Paulson... Já Evan Petrs sinto que este personagem vai vir e marcar assim como o Tate em Murder House!
      Ryan não poderia mesmo ter escolhido melhor tema!
      <3

      Excluir