15 setembro 2017

[Nerds & Geeks] O legado de Len Wein



Len Wein, o co-criador do Wolverine e do Monstro do Pântanos e um dos editores da prestigiada série Watchmen, nos deixou nesse domingo, dia 10. Sua esposa Christine Valada postou no Twitter na quinta-feira passada, dia 7, que ele havia passado por uma cirurgia.Ele tinha várias obras tanto na Casa das Ideias quanto na DC Comics. A Marvel emitiu o comunicado: ´´Len Wein será lembrado pela emoção colocada em suas histórias e personagens, assim como seu desejo de levar a escrita a novos horizontes.´´Vamos relembrar o legado que esse artista nos deixou. 


Em 1974, Wein criou juntamente com o artista de Homem-Aranha, John Romita Sr, Wolverine. O primeiro desenhista do personagem foi Herb Trimpe e sua primeira aparição foi na revista The Incredible Hulk número 181. Wein queria criar um super-herói como o mundo nunca tinha visto antes. Um durão como o Batman dos anos 40, que derramava sangue sem hesitar. A primeira aparição do Wolverine deixava a cargo da imaginação do leitor. Tudo que se sabia era que ele era um agente secreto do misterioso Departamento H do governo canandense. Ele nem mostra suas garras retráteis nessa história mas seu criador falava que sempre teve a intenção de fazê-lo com garras retráteis. O que poucas pessoas sabem é que Len o fez assim porque tinha receio de como seu novo mutante iria mexer em um telefone!

  O ator Hugh Jackman com Len Wein em uma Comic-Con. Jackman interpretou Wolverine em oito filmes,sendo o último Logan, que foi lançado em março desse ano.

Em 1975, Wolverine se uniu aos X-Men. Na época,a série dos Uncanny X-Men jã não vendia tão bem quanto antes então a Marvel decidiu acrescentar mutantes de diversas etnias, procurando atrair um público mais diversificado e para abordar os temas de racismo e intolerância. Personagens como a rainha africana Tempestade, o demônio alemão Noturno, o russo Colosso, japonês Solaris, o líder Nativo Americano, Apache e o canadense Wolverine. Desde a sua entrada no time e o líder Ciclope sempre chamava sua atenção por fazer uso de métodos brutais e não gostar de trabalhar em equipe.

Monstro do Pântano: 


Len Wein e Bernie Wrightson criaram o Monstro do Pântano na antologia de quadrinhos de terror House of Secrets mas foi apenas no número 92 (julho de 1971) que o personagem apareceu pela primeira vez. Mas o que entrou para a história nos quadrinhos foi uma versão posterior da criatura. Explico: o Monstro do Pântano original era Alex Olsen, um renomado cientista do início do século XX casado com uma mulher chamada Linda. O assistente de Alex, Damian Ridge, estava secretamente apaixonado por Linda e tramou matar seu chefe. Damian arranjou as substâncias químicas de Alex para explodirem e matá-lo e deixar seu cadáver no pântano. Ridge usou o luto de Linda para convencê-lo a se casar com ele e quando Alex ressuscitou como uma criatura anfíbia com poderes controladores de plantas, matou seu rival. Linda não reconheceu seu antigo marido e fugiu, deixando-o sozinho para vagar pelos pântanos como monstro.

Essa história fez muito sucesso mas o público pediu aos criadores que fizessem uma série contínua e Wein e Wrightson decidiram reescrever a origem do personagem. Nessa nova versão, Alec Holland era um cientista que estava desenvolvendo uma fórmula para ´´fazer brotar florestas dos desertos´´mas é assassinado por uma bomba plantada por agentes do misterioso senhor E, que queria essa fórmula. Coberto em chamas, Holland sai correndo e se joga nas águas do pântano. Algumas horas mais tarde, ele ressurge como uma criatura disforme coberta de plantas. Diferentemente de seu antecessor, esse era capaz de falar. A fase mais icônica do Monstro do Pântano foi a desenhada pelo Alan Moore a partir de janeiro de 1984 e durou até setembro de 1987.


Watchmen 

Len Wein foi um dos editores da série Watchmen, criada por Alan Moore e Dave Gibbons, que conta a história de um grupo de vigilantes em um mundo em que os EUA teriam vencido a Guerra do Vietnã e Richard Nixon teria permanecido no poder por um longo tempo. Uma lei obriga os super-heróis a se registrarem no governo. Revolucionou para sempre as histórias em quadrinhos ao abordar temas como ética, moral, filosofia, história e vários outros. Na série Before Watchmen, lançada em 2012, sete volumes e um epílogo foram lançados e Wein também os editou. 


Descanse em paz, Len. E obrigada por tudo.


Nenhum comentário

Postar um comentário