26 maio 2017

[Crítica] Corra

Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.                                                                                                                                                           
O que eu achei? 
Corra! É um filme que foi abraçado pelas redes sociais, todo mundo compartilhava o trailer e tentava desvendar o tema. O filme é um terror racial que nos mostra como o racismo ainda é visto como “normal” em alguns lugares e até esperado. A expectativa sobre o longa foi alta, nos decepcionamos poucas vezes e o considero possivelmente como o melhor filme do ano.

A história é bem simples, um fotógrafo negro vai passar o fim de semana na casa dos sogros da namorada branca, lembra um pouco entrando numa fria sem as piadas pastelão. Esse é o fio que conduz a primeira parte da história, como já sabemos pelo trailer e sobre a trama ele é um terror racial, soa estranho esse gênero e até arriscado por que é um tema que pode ser piegas, pode apelar para o clichê e pode principalmente soar politicamente correto. Porém aqui a graça está no incrível trabalho de Jordan Peele como diretor (seu primeiro filme além de ser o roteirista), no primeiro frame temos ótimos planos sequênciais com mudança de eixo e principalmente controle do que está sendo mostrando.

Controle é algo fundamental no filme, o diretor sabe o momento de esperar e segurar sua curiosidade e mostrar o mesmo que o protagonista sabe, isso misturado ao toque de humor ácido e crítico, várias vezes você se pega rindo de um piada racista ou estereotipada, um ponto mega positivo é fazer critica com humor e tocar direto ao ponto.

Outro ponto positivo é a escalação do elenco geral. Todos os atores do filme são bons, mesmo os que fazem somente uma ponta, um ótimo trabalho com destaque para Jordan Peele, que nos mostra um medo e um pavor visceral, você acredita que ele está com medo e principalmente que ele está se contendo ou incomodado no meio do círculo social que é família da namorada.

Corra é sobre racismo apenas? Sim e ao mesmo tempo não, o foco principal é ser crítico e principalmente alfinetar, todo mundo conhece alguém ou já viu alguém falar “Eu não sou racista, tenho até amigos negros “ ou que dizem “ Nossa seu cabelo é bem ruim, não estou sendo racista, só que ..” normalmente o tipinho que está entranhado na internet, esse é o tipo de racismo que está presente no filme, onde todo mundo votou no Obama só que não são iguais.

E mesmo achando agora que lendo essa critica você já sacou a trama do filme, e esse é o ponto principal de sua qualidade no roteiro, o filme muda umas três vezes, quando você pensa que entendeu, te apresenta algo novo, e até a história muda e te apresenta algo que você não estava esperando.

No final somos agraciados pela catarse da violência e vibramos por cada morte “Corra” é um filme que surpreende e mostra um novo respiro ao gênero terror, já está na lista dos melhores do ano e vale certamente sua conferida ao cinema para apreciar sua boa qualidade cinematográfica.



6 comentários

  1. Hey Clara!
    Eu fui ver o final desse filme e eu fiquei tensa! Mas mesmo assim quero conseguir ver até o final hahahaha

    Beijos!
    Paulinha
    www.naoleia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula, tudo bem ? Houve um erro quando foram postar, quem escreveu essa crítica foi o Júlio Gabriel, eu ainda nem vi esse filme. Espero que tenha gostado, te falarei o que achei.
      Bjos

      Excluir
  2. Estou louca para assistir! Gosto de filmes que vem carregado de simbolismos, como "A Bruxa", acredito que esse também não vai me decepcionar.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti. De acordo com sua crítica e com outras que já li, acredito que seja candidato aos melhores prêmios.

    ResponderExcluir
  4. Oi Maisa,
    Gostei bastante do filme, o que me incomodou foi ter visto o trailer antes. Achei que o trailer entregou o filme todo de lambuja deixando sem nenhum mistério ou suspense.
    Beijos

    ResponderExcluir