07 setembro 2016

[Resenha] O Sal da Vida

Sinopse:
Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!

O que eu achei?

O livro conta relatos da própria autora Françoise Héritier, contando aos leitores os motivos que fazem a vida valer a pena. E os ensina a valorizar os minúsculos detalhes de uma vida.

"O Sal da Vida" começa coma  autora explicando o motivo de escrevê-lo: um belo dia recebeu um cartão postal de um de seus amigos: Dr Jean Charles com uma frase: "Uma semana roubada de férias na Escócia." A partir daí, ela faz uma retrospecto de sua vida e o que a faz feliz,  quanto tempo gastou nos últimos anos fazendo- se feliz, apenas pelo prazer de sentir- se bem. Em contraponto faz um cálculo enorme do quanto de tempo que se gasta fazendo coisas do dia- a- dia, tipo arrumar casa, trabalhar, fazer uma "social" com um amigo, ou coisas que tem que ser feitas e não por prazer imediato.

Françoise decide escrever enfaticamente sobre as coisas boas da vida ou como "O Sal da Vida", o verdadeiro sentido da vida. Quando eu digo que ela realmente arruma sentido na vida é um fato, Françoies escreve sobre os mínimos prazeres da vida e do que sente em relação as coisas. 
Percebemos que de fato a vida é tão curta para fazer coisas que não gostamos ou por obrigatoriedade de alguma coisa ou com alguém.

O sal da Vida é um livro curtinho que tem como característica principal: Ensinar a aproveitar a vida e surpreender- se com os pequenos detalhes, sutilezas da vida. Será um aprendizado sobre reviver a vida e aproveitar mais sua vida.

Então decidi escrever minha listinha do que considero O Sal da Vida ok?
O ronronar da minha gata, ver o sol nascer, beijar até perder o fôlego, amar ao menos uma vez na vida, fazer amor a luz do luar, comer sorvete flocos no inverno, andar descalça pela casa, comer sem culpa, amar- me, acreditar que a vida vale a pena, lasanha, sahimi, rolinho primavera, chamar minha mãe de mamis, chamar me pai de daddy, minhas avós, encontrar o grande amor da minha vida, ouvir "Last Kiss" bem alto, tomar banho de chuva, cheirar livros, colecionar livros, marcadores de livros, fazer tudo aquilo que ama...

Minha lista é quase interminável, faça a sua listinha também e ao menos uma vez por dia faça algo que te dá prazer.
Beijos.

Nenhum comentário

Postar um comentário