20 dezembro 2016

[Resenha] Amor sem Limites

Sinopse:
O destino fez de tudo para afastá-los. Mas o amor os uniu.
Blaire Wynn conheceu Rush Finlay num momento muito difícil da vida dela, logo depois de perder a mãe e a casa em que morava. Filho de um astro do rock, Rush vivia num mundo de luxo, sexo sem compromisso e total despreocupação com o futuro.
Exatamente o oposto de tudo o que Blaire conhecia. Mesmo com tantas diferenças, a paixão entre os dois foi arrebatadora. Porém Rush guardava um segredo de sua família que levou ao fim do namoro e a um período de tristeza absoluta para o casal. Mas eles já não sabiam viver um sem o outro e cederam de novo àquele sentimento irresistível. Agora Blaire está grávida, eles estão felizes e planejam se casar. Mas nem tudo está garantido. O pai de Rush chega trazendo más notícias e novamente os antigos problemas de família podem fazer com que os dois se afastem.

O que eu achei?
Ai, Ai, Ai, chegou a hora de falar sobre meu livro favorito desta primeira trilogia que compõe a série Rosemary Beach, Amor Sem Limites. Vários fatores contribuem para ele ser meu favorito, como a gravidez da Blaire, a carga dromética a lá novela mexicana (AMO!) ou simplesmente por eu amar o final perfeito que Rush e Blaire ganharam, em Amor Sem Limites vamos sair da serenidade de Rosemary Beach e embarcar para Los Angeles e entrar no mundo do Rock com a Slack Deamons, e conheceremos o famoso Dean Finlay, pai do Rush que nos surpreende sendo um cara extremamente gentil, claro que ele tem seus momentos de astro do rock, mas com certeza seu comportamento é zilhões de vezes melhor que o de Georgiana, não que isso seja muito difícil.

É claro que quem causa mais uma vez problemas ao nosso casal é a irmãzinha insuportável, Nan, que neste livro está mais mimada e pé no saco que nunca, e Rush vive o dilema de começar uma nova vida com Rush e o bebê mas ainda deixar claro para a irmã que nunca vai abandona-la.A principal diferença desse livro para os outros é a força que a gravidez dá para Blaire, se antes ela lidava bem com o fato de ser trocada toda hora por Nan, agora ela não aceita e sabe que seu bebê não merece passar pela mesma coisa, assim ela se torna muito mais confiante e decidida.
O livro segue o mesmo estilo narrativo do anterior, sendo conhecidos os lados de Rush e Blaire o tempo todo, tornando o livro ainda mais intenso pelas cenas emocionantes presentes, que não vou contar pois seria spoiler, mas já dá pra imaginar. Este livro também abre e complementa algumas outras histórias da série, como a de Harlow e Grant, de Woods e Della, que te instigam a continuar na mesma hora a ler o restante da série e não sair nunca mais de Rosemary Beach.
Abbi conseguiu viciar os leitores com os livros anteriores e deixá-los ultra satisfeitos ao final de Amor sem limites, claro que sempre vamos querer mais de Rush e Blaire, mas ao fechar Amor sem Limites, só me restaram suspiros e um sorriso besta no rosto.

Nenhum comentário

Postar um comentário