16 novembro 2016

[Resenha] Paixão Libertadora


Sinopse:
Max OHare já passou por muitos momentos difíceis na vida. Depois de perder um grande amor e ter que se internar numa clínica para se livrar das drogas, ele decide que é hora de trocar Nova York por uma cidade do interior, na tentativa de se reerguer ao lado da família.
É lá que ele conhece a deslumbrante Grace Brooks. Amante da arte e da fotografia, ela parece a mulher perfeita. Mas o que Max não sabe é que ela guarda a sete chaves a verdade sobre o próprio passado. 
Atraídos um pelo outro, mas com medo das consequências que um relacionamento sério pode trazer a suas vidas já complicadas, eles fazem um pacto para que a relação seja apenas sexual, sem sentimentos envolvidos. Até que as coisas começam a mudar entre os dois...
Presos a grandes medos e a segredos profundos, Max e Grace precisam aprender a confiar de novo e se entregar um ao outro não apenas de corpo, mas também de alma.

O que eu achei?
O livro conta a história de Max OHare, um conhecido da polícia, fazendo o estilo bad boy, que foge da cidade que escolheu para viver em busca de paz interior e manter- se livre das drogas.
Grace é uma mulher encantadora que sonhe em tempos melhores, teve seu passado destruído por seu ex- marido, foge para uma pequena cidade com o intuito de esquecer o passado e se reencontrar.
Em meio a estas duas mudanças, Max e Grace se encontram e o que será que irá acontecer?

No início do livro descobrimos os motivos que levaram Max até uma clínica de reabilitação, após anos e anos de dependência química. 
Max perdeu o pai para o câncer muito cedo, viu seu pai definhar, enquanto a doença exterminava o seu exemplo de vida; anos depois se apaixonou por uma mulher por quem daria sua vida, mas após perder o filho e vê-lo  cada vez mais envolvido em drogas para poder suportar a dor da perda, decide abandoná- lo sem nem deixar ao menos uma carta de despedida.
Depois de chegar ao fundo do poço, seu melhor amigo Carter decide interná- lo numa clínica de reabilitação a fim de poder ver Max bem novamente. Ao chegar na clínica Max percebe o quão longe chegou por conta de seu abuso por drogas e após muita terapia e seu desenvolvimento por meio das artes, consegue se libertar. Obviamente decidido a nunca mais amar alguém e nem sofrer recaídas, Max enfim sai da clínica. 

Para se manter sua mente sã e livre de perigo eminentes decide ir para uma cidade no interior, em busca de paz e equilíbrio. Logo que chega vai trabalhar na obra na casa de uma mulher para a empresa de seu tio, e então ele conhece Grace, uma mulher linda, morena dona de um corpo admirado por muitos na cidade. 
Grace assim com Max, veio morar na cidade para fugir de seu passado, onde era agredida por seu ex- marido, que além de sequelas causadas por anos de abuso também deixou feridas em sua alma. Grace não consegue nem ser tocada por outro homem, tal foi o trauma que sofreu. 
Em meio a esta montanha de emoções temos duas pessoas tentando superar seus medos e pesadelos, aí eles se encontram e começa uma bela amizade.

Depois de algumas semanas o clima entre os dois já visível, mas ambos lutam para não se envolverem, até que Grace propõe que Max a acompanhe em sua corridas diárias, e assim lentamente um belo romance surge.
Inicialmente Grace propõe que Max a ajude a curar seu medo por seu tocada por homens, lentamente ele vai ajudando contando que ninguém irá se apaixonar, eles selam um acordo. Max mostra- se muito mais que uma ótima companhia e um excelente amante, e pouco a pouco o magnetismo entre ambos explode e ambos vão se entregando a esta paixão.
Mas quando tudo parecia se ajeitar um fantasma surge na vida de Max e ele terá que rever suas atitudes e até mesmo sua sobriedade. A partir daí vemos a agonia  sofrimento de ambos com a separação e o desenvolvimento dos personagens é evidente a cada nova página. Afinal eles são apenas um casal com tesão ou tem algo a mais do que paixão entre eles?

O livro é escrito em terceira pessoa, o que nos permite facilmente entender ambos os lados dessa paixão. Max é um personagem cativante e que aprendi a torcer desde o primeiro capítulo, estou ansiosa pelo último livro desta trilogia. Sophie Jackson tem o dom de nos envolver em sua história e criar personagens para chamar de "seu".

Resenha do livro Desejo proibido: AQUI!

Nenhum comentário

Postar um comentário