09 agosto 2016

[Resenha] Carmim

Sinopse:
Louis, um publicitário ítalo-americano na casa dos 30, não tem do que reclamar: é bem sucedido, viajado, bem relacionado e extremamente belo e sedutor. Porém, o falecimento repentino de seu avô o faz descobrir uma carta amarelada e amassada, e com ela, a bela espanhola Carmen. Ele pretende proteger a herança da família, dona de uma rede de confeitarias italianas espalhadas pelos EUA. E nesse intento, ele acaba sendo surpreendido pelo próprio desejo e se vê preso em teias encaracoladas cor de carmim.
Um romance proibido, repleto de sedução e erotismo, escrito alternadamente sob o ponto de vista de Louis e Carmen. Divirta-se!


O que eu achei?
Louis descobre que seu falecido avô, Vittorio Marconi Datelli, o dono de uma das confeitarias mais famosas do mundo – a Datelli Confetteria – em uma de suas “viagens a negócios”, conhecera uma mulher, Guadalupe, uma bela espanhola com quem teve um relacionamento arrebatador. Relacionamento, este, que deu origem a uma filha fora do seu casamento. A menina Carmen.
Menina que sempre quis conhecer seu pai, mas nunca teve chance. Vivia com sua mãe em Barcelona, até a morte dela. Depois de um período de depressão pela sua perda, Carmen decide largar tudo para trás e começar uma vida nova, alimentando ainda a ideia de conhecer seu pai. Com isso, vai a Miami e tenta descobrir tudo possível sobre seu pai. Mas em meios a medos e inseguranças, também abandona esse plano e segue para Atlanta, decidida a viver sua vida nova.

Louis passa a ficar obcecado e temeroso quando descobre sobre a filha de seu avó – que ele acredita ter sido mantida em segredo. Decido a descobrir quem ela é e o que ela deseja com só Datelli, ele começa a sondar Carmen e decide ir conhece-la, mas sem contar-lhe a verdade – ela era sua tia.

A história é narrada do ponto de vista de Carmen e Louis, onde cada um expõe livremente sua mente e seus sentimentos, de forma descomplicada e sem rodeios, intercalando os capítulos entre um e outro personagem. A escrita flui fácil e leve, o que não deixa a leitura cansativa ou entediante. Existe uma riqueza de detalhes em todos os aspectos – locais, aparências, sensações... - o que deixa a história muito mais rica e mais bem explorada e elaborada. Ainda, o relacionamento dos dois é explorado não somente no sexo ou na questão familiar, mas também no sentimento que um passa a nutrir pelo outro, um sentimento que parece ser novo pra os dois, que surge os deixa confusos.

Há bastante sexo na historia, além de muita sensualidade e fetiche – o proibido, a sedução, o desafio. Nesse momento, nem palavras nem ações são medidas, e tudo é absolutamente intenso e quente, ardente. O casal, quando juntos, apresenta uma sintonia no ponto, onde um está pronto para satisfazer o outro sem medos nem freios. Quase incendeia.
A persona de cada personagem é muito MUITO bem trabalhada e explorada. Não há nada complexo ao ponto de parecer falso ou forçado. Tudo segue um fluxo natural como à própria vida é – sem deixar de lado os tropeços, dúvidas e incertezas. Os diálogos são muito bem estruturados e não ficam enrolando, não tem excessos cansativos de informações desnecessárias nem assuntos desnecessários – os diálogos são parte essencial do enredo e a autora soube usar muito bem desse aspecto.

A história em si traz muitos questionamentos a tona, principalmente com relação ao convívio familiar e a moral. Historias com grandes segredos e traições passadas sempre nos fazem questionar algumas atitudes, e tem o poder de nos fazer pensar “e se fosse comigo? O que eu faria?”, e com essa história não é diferente, mas sem ficar um melodrama barato quem questionamentos existenciais desconexos – há, sim, drama. Mas há também momentos descontraídos com pitadas de ironias e sarcasmos, vergonhas e aquelas atitudes dos parentes que sempre nos deixam envergonhados, deixando a atmosfera mais divertida e menos tensa. Um alívio nos momentos mais pesados.

Apesar do gênero não ser um dos meus favoritos, a leitura foi bem tranquila e fácil, com bastantes surpresas em alguns momentos de clímax que eu realmente não esperava. Uma história de romance, sexo, reviravoltas, taboos e descobertas.

Será que, em uma família tão grande como a dos Datelli, um segredo se manteve escondido por mais de trinta anos de absolutamente todos – inclusive da viúva de Vittorio Datelli, pai de Carmen? E o que será de Carmen e Louis quando ela descobrir a verdade?

Bem, se joga nesse romance fervente e descubra por si próprio. E prepare-se para cenas nada comportadas...


Nenhum comentário

Postar um comentário