14 maio 2016

[Resenha] A Coroa

Sinopse: Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. 

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.

America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.

O que eu achei?
Ler tudo o que se passa no universo de A Seleção para mim é um prazer, a escrita gostosa de Kiera Cass junto com o mundo de conto de fadas, cheio de vestidos de princesa, bailes e coroas, tornam a leitura leve e apaixonante e foi com muita dor no coração (sem trocadilhos) que cheguei ao fim da minha amada série.
O quinto livro começa exatamente onde o anterior terminou, ou seja, o clima no palácio é tenso e nada propício a romance, mesmo assim a princesa Eadlyn não desiste da sua Seleção e tenta em meio ao caos encontrar o amor, ou ao menos um marido que lhe seja agradável e aprovado pelo povo de Illéa, já que entre eles, ela não é vista como uma boa futura governante, e uma escolhe errada piorar ainda mais sua situação.
Eadlyn então reduz seus selecionados a apenas seis, formando sua Elite, o que ela não esperava era se afeiçoar a cada um deles, que a apoiam, cada um de um modo, é claro, num momento tão difícil. Ela que até então só usava a razão começou a usar o coração, e é aí que a história complica.
Envolvida principalmente por Kile, Henry, Erik e Hale, Eadlyn não esperava ter um pretendente fora do palácio, mas Marid Illéa, que até então a ajudava, começou com insinuações sobre um romance entre eles na mídia e por sua popularidade obteve grande apoio do povo. Mas será que depois de ouvir seu coração, Eadlyn será capaz de usar a razão e decidir pelo que seus súditos pedem, sem se importar com a própria felicidade?!
O livro é muito mais do que apenas com quem ela vai ficar (que por sinal, achei bem previsível), é sobre transformação, amadurecimento, amizades, família, sacrifícios, é notável a diferença entre a princesa de A Herdeira e a de A Coroa, a nova Eadlyn agrada mais seu povo e com certeza vai agradar aos leitores. Kiera termina muito bem a história, mas alguns pontos em aberto deixam muito um gostinho de quero mais que, infelizmente, não teremos.


Nenhum comentário

Postar um comentário