13 novembro 2015

Val Totta e Wilson Lassarote



Fui convidada pela Maísa do Reino Literário para falar sobre meu amor por livros...
Bem, acho que isso vai ser difícil e fácil na mesma proporção.
Fácil porque mesmo com minha memória ruim (aliás péssima) eu consigo lembrar exatamente como aconteceu.
Eu sempre conto que o primeiro livro que li, foi aos doze anos, para uma prova da escola. Lembro que no início foi difícil me concentrar na história, mas chegou um determinado momento na história que eu não queria parar de ler, queria ler mais e mais até descobrir o final.
Mas a bem da verdade, é que eu lia aqueles livros de historinhas das princesas da Disney e Gibi desde criança, então acho que eu já nasci com essa predisposição à ler.
Mas a verdade que o amor mesmo pela literatura foi quando eu peguei nas mãos o primeiro livro do Sidney Sheldon que li. Céus! Eu amo a história, e saber que vai ter continuação chega fazer meus pelos se arrepiarem.
Depois disso minha leitura foi se tornando cada vez mais assídua, dos mais diversos tipos de literatura. Sim, eu leio de tudo. Do terror ao hot. Sou apaixonada por uma boa história.
E foi graças ao meu amor por boas histórias, bons livros que eu me tornei escritora. É uma satisfação poder dar vida à personagens, criar histórias, escrever um livro...
Hoje tenho uma estante cheia deles, alguns que não li, outros que já li e reli, fora os e-books no Tablet.
O fato é que minha vida pode sofrer muitas mudanças daqui para o futuro, mas uma coisa eu sei que não vai mudar...
Meu amor pelos livros. Esse que eu vim construindo ao longo dos anos e hoje faz parte de quem eu sou.

*************************************************************************
Livros:  COR DA SUA ALMA, DO FUNDO DA ALMA, TENTAÇÃO e DESEJO DE JUSTIÇA
Facebook:facebook.com/escritoravtotta/
*************************************************************************





"Perseguidos, odiados, temidos, desejados, queimados.
Os livros ao longo da história da humanidade têm cumprido vários papéis e despertando os mais variados sentimentos.
Com o poder de transformar mentes e mudar conceitos, não foram poucas as vezes que eles, os livros, estiveram sob perseguição e ataque.
A própria igreja, em determinado momento da história, criou sua própria lista de livros proibidos.  O “Index Librorum Prohibitorum”.  Todo e qualquer livro que contivesse informações contrárias as da igreja, seriam listados neste catálogo de obras proibidas.
Regimes totalitários ao redor do mundo, também atentaram contra os livros e suas “perigosas” informações.
Nazistas, comunistas, fascistas, os queimaram em praça pública, temendo que as informações neles contidas, pudessem de alguma forma interferir com seus planos de dominação.
E assim, como guardiões do conhecimento, eles foram durante muitos séculos a única fonte de informação e conhecimento disponíveis. O que justifica plenamente o risco potencial que poderiam representar.
Hoje, eles já não reinam absolutos, já não são perseguidos e dividem atenção com as mais variadas mídias existentes.
Pode parecer que neste cenário atual, eles perderam um pouco do seu encanto e magia, mas não é verdade.
Ainda hoje, a despeito de todas as telinhas “touch screen”, nada supera o prazer de ter em mãos um livro de verdade. Folhear suas páginas, sentir o cheiro da tinta no papel, e depois, mergulhar em uma viagem íntima e solitária rumo ao universo do autor.
 É neste momento que o mundo para, nada existe ao nosso redor, estamos completamente imersos, vivendo outras vidas, conhecendo outros mundos, experimentando emoções que de tão variadas, nos remete a terras e tempos distantes.
O livro, este simples objeto, ainda vai conviver muitos e muitos séculos ao nosso lado, pois em última análise, ainda é a maneiras mais segura de conservar conhecimentos, e gerar emoções."

*************************************************************************
Livros:  Além da Ponte Inca , "Vortex The Revelation"
Facebook:https://www.facebook.com/wilson.lassarote/
*************************************************************************

Nenhum comentário

Postar um comentário