17 outubro 2016

[Crítica] Tô Ryca

Sinopse:
Selminha (Samantha Schmütz) é uma frentista que tem a chance de deixar seus dias de pobreza para trás ao descobrir uma herança de família. Mas para conseguir colocar a mão nessa grana, ela terá que cumprir o desafio lançado por seu tio: precisa gastar R$ 30 milhões em 30 dias, sem acumular nada e nem contar para ninguém. Mas, nessa louca maratona, ela vai acabar descobrindo que tem coisas que o dinheiro não compra.

O que eu achei?
Sabe aquele filme repleto de piadas inteligentes e uma boa critica sem que você nem sinta? É esse. To Ryca conta a história de Selminha, interpretado pela Samantha Schmütz, que é uma moça da zona norte do Rio de Janeiro que ganha uma quantia absurda por causa uma herança do seu tio, porém para recebe-la ela terá que gastar 30 milhões de reais em 30 dias, mas doações e jogos de azar só podem ser de acordo com uma porcentagem. O desenrolar da trama conta com Marcelo Adnet, Fabiana Karla e Marcus Majella no elenco, além de boas piadas e uma reviravolta fantástica de como Selminha irá gastar esse dinheiro. A trilha sonora do filme está mais eclética que minha playlist do spotify, com Shakira e Queen na mesma. Usando os pre-conceitos que a sociedade tem em relaçao as pessoas mais carentes, To Ryca mostra que devemos aprender a não julgar um livro pela capa, e muito menos uma pessoa pelas suas vestes e sobrenomes, além de criticar de uma forma divertida a politica da cidade maravilhosa e os candidatos que estão concorrendo. Além de boas risadas, o filme tenta passar como que uma amizade pode sobreviver as reviravoltas do mundo, como a ganancia pode ser algo ruim e como o dinheiro não é capaz de trazer felicidade. Com um roteiro cheio de boas criticas através de piadas sociais e demonstrando do que somos capazes de fazer quando deixamos a soberba nos dominar. Você acaba saindo do cinema com a sensação de que devemos dar mais valor as coisas que nos cercam, mas e ai? Será mesmo que 30 milhões não resolveria sua vida hoje? Pode ser que resolva, mas as consequências disso é o que pode acabar te fazendo mudar de ideia quando assistir To Ryca. O ingresso valerá muito apena, e como filme nacional, me surpreendi com a qualidade e com a trilha sonora como já mencionado. Acontece muito de não darmos valor aos nacionais, mas esse está simplesmente incrível. Tentarei ver de novo, com toda certeza.
Trailer:


Nenhum comentário

Postar um comentário