04 agosto 2016

[Resenha] Harry Potter and the Cursed Child

A oitava história, depois de dezenove anos. Os fãs do bruxo mais famoso do mundo agora têm mais uma parte da saga 'Harry Potter', com um novo enredo e personagens cativantes.

Informação importante: Essa resenha não contém spoilers!


Informação importante: Essa resenha não contém spoilers!

Sinopse: Baseada em uma história inédita por J.K. Rowling, Jack Thorne e John Tiffany, 'Harry Potter and the Cursed Child', uma peça de Jack Thorne, é a primeira história oficial de Harry Potter a chegar aos palcos. Ela teve sua estréia mundial em Londres no dia 30 de julho de 2016.

Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar.

Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho do meio, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de uma forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

O que eu achei: 

Meu lado potterhead: CARACA! FOD*! TÔ SURTANDO! FINALMENTE, SABIA QUE NÃO TINHA ACABADO, NÃO ADIANTA ESSA LOIRA ME ENGANAR! MEU DEEEEEEUUUUUUUUUUUUUS! HERMIONE É A MELHOR! E AQUELA PARTE... PERA... !!!!

Meu lado racional: Fiquem calmos, leitores, que estou com a missão de falar sobre o livro, porém sem dar muitos detalhes e sem dar nenhum spoiler da história. 

Gente, o primeiro de tudo é: Se você vai comprar esperando um livro igual os outros sete... Sinto informar que vocês vão se decepcionar, porque o que temos é o roteiro de produção da peça, com falas, descrição dos personagens, das cenas e toda aquela emoção que J.K. sempre proporcionou. Se estão preocupados com a transmissão da história, fiquem tranquilos, o que temos aqui é um novo jeito de contar, e que pra mim foi interessante. 

É uma história de início, meio e fim. O enredo é sucinto, direto e esplendoroso, diferente do que vimos antes, porque acontecem complicações a níveis mundiais (Quem não se segurou e viu o que os fãs liberaram, vai entender), mas que conseguem ser resolvidos de forma bem explicada e bem finalizada. 

Não é, simplesmente, mais uma história de 'Harry Potter'. Ele continua sendo um dos principais, porém você tem outras visões, outros sentimentos, principalmente do Alvo. Sabe aquela criança cansada de viver à sombra do pai? Então, é ele e isso acaba fazendo ele parecer, exatamente, igual a seu patriarca - porque ele começa a agir com o que vem pela mente. Estou encantado com o desenvolvimento de um personagem que não achava que fosse ter a miníma importância, que é o Scorpius! Carismático, sincero, inteligente, brincalhão nas melhores horas e um amigo sensacional. 

O que achei interessante, também, é não só eles apresentarem esse novos personagens - que foram otimamente desenvolvidos -, mas explorar um pouco mais dos sentimentos dos já conhecidos, como Gina, Hermione, Rony e Draco. O último me surpreendeu bastante como adulto, quando achei que ele seria a mesma coisa de sempre. 

Bom, sem querer me prolongar tanto, a versão em inglês já está à venda nas livrarias, e a versão traduzida estará chegando no dia 31 de outubro, pela editora Rocco. 

Vale lembrar que, J.K. Rowling anunciou que essa é a última história sobre nosso bruxo preferido. Ela já tinha deixado claro que não tinha mais intenção de escrever qualquer história relacionada a Potter, porém a produção foi tão bem apresentada que ela achou que combinava com a nova geração que estava em sua cabeça. Ou seja, podemos não ver mais história sobre o personagem, porém ainda temos chances de ver outras coisas sobre o Mundo Bruxo, como é o caso de 'Animais Fantásticos e Onde Eles Habitam', que já foi confirmada uma trilogia pela Warner Bros. 


Um comentário