05 julho 2016

[Crítica Musical] Problema Meu - Clarice Falcão

O que uma psicopata e músicas sarcásticas e irônicas com um leve teor romântico tem em comum? Nada. A não ser que estejamos falando de Clarice Falcão.
Depois do sucesso como comediante, no canal Porta Dos Fundos, e do sucesso de suas músicas, das quais alguma foram compiladas no EP “Monomania”, Clarice volta com tudo em seu novo álbum de inéditas, “Problema Meu”.
Nesse álbum, são abordados assuntos e questões, por vezes, ridiculamente comuns da vida, sendo que a ironia e sarcasmo característicos das composição da cantora são levados ao extremos, tornando as músicas aparentemente simples, num show de inovação e desapego das regras músicas das grandes massas. Ela faz música, do jeito que ela gosta e quer, e o problema é todo dela.
Além das abordagens satíricas sobre relacionamentos (tanto inícios quanto términos), traições e ansiedades do coração apaixonado que espera ansiosamente uma ligação que não recebe nunca, fazendo com que, assim, mil suposições desastrosas nasçam em sua mente (vide faixa VINHETA MIX), Clarice chega com seu lado feminista aflorado nesse álbum, bem nítidos nas faixas VAGABUNDA e na faixa EU SOU PROBLEMA MEU, deixando claro que ela é dona de si, ciente de si, com opinião própria e responsável apenas pelo que diz, e não pelo que entendem dela, lutando por respeito – assim como todas mulheres. Mas, mais uma vez, com seu humor ácido e certeiro no modo máximo!!!
As melodias exploram gêneros diversos, desde o pop com elementos eletrônicos (bem de leve) de IRÔNICO até o tecno-brega em BANHO DE PISCINA (que é “psicopaticamente-hilária”); há também baladinhas como SE ESSE BAR FECHAR (um encontro frustrado num bar nunca foi tão engraçado). E não é só de lamentos e vingança que se canta.
Sem medir palavras, Clarice faz de si mesma piada, usando das críticas sobre suas músicas, que são aparentemente simples demais. De fato, não são músicas complexas ou filosóficas, mas são sem dúvida, inteligentes e cativantes, e um alívio no mundo da música atual, onde o “mais do mesmo” ganha mais força a cada dia.
Problemas do cotidiano, a vida amorosa nada fácil e a mente paranoica se misturam a uma melodia doce e divertida e a uma voz doce para fazer desse album um dos mais divertidos e gostosos de se ouvir.


FAIXAS

01. Irônico
02. Escolhi Você
03. A Volta do Macenas
04. Deve Ter Sido Eu
05. Marta
06. Se Esse Bar Fechar
07. Eu Sou Problema Meu
08. L’amour toujours (I’ll Fly with You)
09. Como É Que Eu Vou Dizer Que Acabou
10. Duet
11. Banho de Piscina
12. Vinheta
13. Vagabunda
14. Clarice

Nenhum comentário

Postar um comentário