13 junho 2016

[Resenha] Os Bridgertons 02- O Visconde Que Me Amava


Sinopse :A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. 
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.


O que eu achei?
Anthony Bridgerton, era um jovem rapaz, quando viu seu pai morrer com apenas 38 anos, desde este dia ele teve certeza de que também morreria jovem. Então como herdeiro, do Viscondado, aos 29 anos, resolveu que era hora de casar e ter um herdeiro. A escolhida srta Edwina Sheffield, que embora não possua dote, é a beleza da temporada. Mas o que sir Anthony, não sabia é que para obter o sim de srta Edwina ele deve ter a aprovação e benção de sua irmã srta Katherine Sheffied. Kate o acha um mulherengo. Com a convivência, Anthony e Kate acabam  se conhecendo melhor e começam a simpatizar um com outros, mas não contavam que por uma infeliz situação em que foram surpreendidos juntos, são obrigados a contrair um compromisso e Kate então passa a ser a Viscondessa . O desejo e afeto é grande entre eles, mas o que Anthony não aceita é se apaixonar.
Kate e Anthony, terão de aprender a superar os obstáculos, impostos por eles , para que possam ser felizes e ter um longo futuro juntos.

Gente para tudo!!!!! Os Bridgertons continuam, muito divertidos, os irmãos, sempre tem suas rivalidades, mas o amor os une imensamente. Senti um pouco de falta  dos irmãos e de Violet neste segundo livro, mas mesmo assim quando aparecem, conseguem as melhores e mais hilárias cenas. Mary Shieffild, mãe de Kate e Edwina, também é muito divertida e falante.

Temos também o jogo da família Bridgerton, sem regras e cheio de trapaças, me peguei tentando entende-lo (kkkkk)

Não podemos esquecer que Lady Confidencia, continua contando tudo que acontece nos bastidores  da sociedade, em sua revista Ecos da Sociedade(to curiosa, pra saber quem se esconde por trás do pseudônimo Lady Confidencia).

Bom só tenho a dizer, que já estou super ansiosa para conhecer o próximo Bridgerton ....
Se quiser conferir o que achei do primeiro livro do Bridgertons, é só clicar aqui

Bjin e até mais



Nenhum comentário

Postar um comentário